Prazeres / Sabores

Vinhos para começar com o pé direito

Numa altura em que se fazem promessas e se pensa no futuro, a frase de Benjamim Franklin vem a calhar: “Toma conselhos com o vinho, mas toma decisões com a água”. Para a primeira parte, as propostas são dois tintos e um branco do Douro e do Alentejo, dois brancos bem díspares e um tinto.

Foto: Getty Images
07 de janeiro de 2022 | Augusto Freitas de Sousa

Cortes do Reguengo Premium Tinto 2018

A família Cardoso lançou os seus vinhos mais nobres, Cortes do Reguengo, entre os quais o Tinto Premium 2018, que de alguma forma marcam os primeiros anos no Douro, uma vez que a quinta do Reguengo foi adquirida no mesmo ano da colheita. Com enologia de Pedro Branco, o vinho é feito com as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Francesa e Tinto Cão. €27,50

Cortes do Reguengo Premium Tinto 2018
Cortes do Reguengo Premium Tinto 2018

Já te Disse Branco 2020

O primeiro branco de Pedro Patrício monocasta Viognier, proveniente de uma vinha com cerca de 15 anos. O enólogo Joachim Roche garante que é vinho para ser apreciado durante alguns anos. Uma produção limitada a 3600 garrafas, numeradas, com vindima manual numa madrugada em agosto de 2020. €39

Já te Disse Branco 2020
Já te Disse Branco 2020

Aldeia de Cima, Garrafeira Branco 2019

Um vinho envelhecido em garrafa (garrafeira) com as castas Antão Vaz (70%), Arinto (25%) e Alvarinho (5%). As temperaturas moderadas pelos frescos ventos do Atlântico originam um Alentejo diferente na Serra do Mendro que divide o Alto do Baixo Alentejo. A fermentação foi feita em balseiro de madeira nova de carvalho francês. €42

Aldeia de Cima, Garrafeira Branco 2019
Aldeia de Cima, Garrafeira Branco 2019

Pôpa Unoaked Branco 2020

Um vinho feito com castas tradicionais do Douro, Viosinho (50%), Gouveio (25%), Folgasão (15%) e Rabigato (10%) de vinhas com cerca de 25 anos. Os responsáveis referem um final longo a adivinhar potencial de envelhecimento. Os vinhos da gama unoaked são jovens e aromáticos, sem estágio em barrica, mais cosmopolitas e descontraídos. €9,90

Pôpa Unoaked Branco 2020
Pôpa Unoaked Branco 2020

2 Tintos, 2016

Como o nome indica, um vinho feito a partir de um blend de Petit Verdot e Alicante Bouschet, com a vinificação feita em cubas de inox e lagares, e estágio de 16 meses em barricas de carvalho francês. Uma magnum (1,5l) da casa Lima Mayer e enologia de Rui Reguinga, proveniente de Monforte, no Alto Alentejo, onde os vinhos de autor, o perfil clássico, a qualidade e a longevidade são as marcas desta gama. €70,63

2 Tintos, 2016
2 Tintos, 2016

Restrito Reserva Tinto 2016

Criado por um grupo de amigos da empresa Restrito – Produtos Vinícolas, o Reserva ocupa um espaço entre o Colheita e o Grande Escolha. Galardoado com a medalha Grand Gold, no International Wine Awards 2020, feito a partir das castas Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz na região do Douro Superior, vindima manual e envelhecido em barricas de carvalho francês de segundo ano, durante 12 meses. €12

Restrito Reserva Tinto 2016
Restrito Reserva Tinto 2016
Saiba mais Vinhos, Tinta, Reguengo, Premium, Douro, Tinto Cão, Reserva Tinto, Cortes, Touriga Nacional, Roriz, Alto do Baixo Alentejo
Relacionadas

Vinhos para um ano que todos esperam bem melhor

Vinhos para festejar com a esperança de que o novo ano seja melhor que os anteriores. Tradicionalmente, o brinde é com espumante, mas os restantes vinhos estarão presentes na formulação dos desejos. Dois vinhos com “bolhinhas”, três brancos muito diferente e a fechar, um especial do João Portugal Ramos.

Branco, tinto ou rosé? Os destaques do início do ano

Numa altura de frio e de menos trabalho no campo, a poda nas vinhas não pode esperar. Técnicas que potenciam a qualidade como a do tinto na região que tem dado que falar: beira interior. Dois rosés do Tejo e Douro, um branco também duriense, um licoroso do Pico e um espumante de uma casa centenária.

Mais Lidas
Sabores Branco, tinto ou rosé? Os destaques do início do ano

Numa altura de frio e de menos trabalho no campo, a poda nas vinhas não pode esperar. Técnicas que potenciam a qualidade como a do tinto na região que tem dado que falar: beira interior. Dois rosés do Tejo e Douro, um branco também duriense, um licoroso do Pico e um espumante de uma casa centenária.

Sabores Vinhos para começar com o pé direito

Numa altura em que se fazem promessas e se pensa no futuro, a frase de Benjamim Franklin vem a calhar: “Toma conselhos com o vinho, mas toma decisões com a água”. Para a primeira parte, as propostas são dois tintos e um branco do Douro e do Alentejo, dois brancos bem díspares e um tinto.