Prazeres / Sabores

Vinhos para antecipar a primavera

Chegámos ao mês da fase “pintor”, em que se inicia a maturação das uvas e estas começam a ganhar cor. Para assinalar o momento, elegemos quatro tintos dos Açores, Tejo, Douro e Alentejo e dois brancos com madeira.

Foto: Unsplash
03 de março de 2023 | Augusto Freitas de Sousa

Terras de Lava Reserva 2020

O novo tinto da Picowines exprime as características e território únicos da ilha e conta com uma produção baixa. Com enologia de Bernardo Cabral, este vinho esteve quatro dias a macerar a frio e a fermentação foi espontânea em pequenas balsas. Seguiu-se um período de maceração prolongada durante uma semana. Estagiou em barricas de carvalho português e francês de 225 litros durante 12 meses. €35 

Terras de Lava Reserva 2020
Terras de Lava Reserva 2020 Foto: D.R

Quinta da Boavista Grande Reserva Branco Vinha do Levante 2020

É o primeiro vinho branco DOC Douro da Quinta da Boavista da empresa Sogevinus, produzido com as castas Arinto e Viosinho localizadas numa das cotas mais elevadas da quinta. A assinatura é da enóloga Carla Tiago e consultoria enológica de Jean-Claude Berrouet. As vindimas das castas ocorreram em dias diferentes tal como a fermentação, que ocorreu em barricas de carvalho e inox. O estágio foi em barrica e foi engarrafado um ano antes de ser apresentado. €35 

Quinta da Boavista Grande Reserva Branco Vinha do Levante 2020
Quinta da Boavista Grande Reserva Branco Vinha do Levante 2020 Foto: D.R

Adega Ponte Da Barca Branco Alvarinho Reserva Sócios 2019

Uma edição especial dos 50 anos da adega, criada para homenagear os associados, e que revelou o potencial de envelhecimento do Alvarinho em barrica. Uma vinificação meticulosa com uvas colhidas manualmente em parcelas com alta altitude no coração de Monção. Prensagem suave e, após a decantação do mosto, seguiu-se uma fermentação entre os 16 e os 18 graus. Cerca de 80% do lote terminou a fermentação em cascos novos de castanho português (225 e 400 litros) durante três meses. O vinho permaneceu com bâtonnage durante seis meses. €18,85 

Adega Ponte Da Barca Branco Alvarinho Reserva Sócios 2019
Adega Ponte Da Barca Branco Alvarinho Reserva Sócios 2019 Foto: D.R

Quinta da Alorna Reserva Touriga Nacional & Cabernet Sauvignon 2018

As uvas, exclusivamente da zona da Charneca, provêm de vinhas com 35 anos de idade colhidas separadamente. Entram em maceração pelicular a frio durante dois dias, antes da fermentação alcoólica com leveduras selecionadas. As duas castas estagiam separadamente durante 12 meses em barricas de segunda e terceira utilização de carvalho americano e francês. O lote final é filtrado antes do engarrafamento. €7,99 

Quinta da Alorna Reserva Touriga Nacional & Cabernet Sauvignon 2018
Quinta da Alorna Reserva Touriga Nacional & Cabernet Sauvignon 2018 Foto: D.R

Paulo Laureano, Vinho de Talha, DOC Alentejo 2018

Um alentejano da Vidigueira com enologia do próprio produtor feito a partir de uma mistura de castas tintas, das vinhas velhas da região, vinificadas segundo técnicas seculares em talhas de barro. Estagia 24 meses em barricas velhas de 600 litros que os responsáveis referem torná-lo mais elegante sem perder a identidade. O estágio longo em garrafa garante o seu balanço e harmonia. €31,76 

Paulo Laureano, Vinho de Talha, DOC Alentejo 2018
Paulo Laureano, Vinho de Talha, DOC Alentejo 2018 Foto: D.R

MR Ravasqueira Premium 2013

Um tinto da casa Monte da Ravasqueira feito com as castas Syrah, Touriga Nacional, Touriga Franca, Aragonês e Alicante Bouschet. Da viticultura de precisão de 2014 resultou a zonagem de cada uma das castas. As uvas foram vindimadas manualmente e permaneceram a 2 graus durante dois dias. A fermentação foi longa de 12 dias. Estágio de 24 meses em barricas novas de carvalho francês e posterior estágio em garrafa durante um ano. €55 
MR Ravasqueira Premium 2013
MR Ravasqueira Premium 2013 Foto: D.R
Saiba mais Vinho, Sabores, Primavera, Tinto
Relacionadas

Vinhos para degustar em grandes companhias

Em muitas adegas, esta é a altura de mudar os vinhos para garrafas, cubas ou barricas. Há quem corrija os defeitos e quem ateste os recipientes para não deixar entrar oxigénio. Dois tintos a Norte a Sul, um Madeira especial, dois alvarinhos distintos, um branco colhido tardiamente e um rosado com muita lata.

Dos Açores ao Alentejo, vinhos para viajar sem sair de casa

Um mês para aguardar a primavera, preparar as novas safras e provar alguns vinhos prontos para engarrafar ou estagiar. Um tinto e um branco do Alentejo, dois tintos do Douro e Tejo, um Porto velho e um espumante certificado pela primeira vez.

Vinhos. Orange is the new… branco

A chegada ao mercado de alguns novos brancos de Curtimenta foi a desculpa ideal para explorar estes vinhos brancos tão especiais, e mostrar alguns dos melhores exemplos no nosso país.

Depois deste vinho, o verde nunca mais foi Igual

Desde o século XVIII que a família Camizão produz vinhos verdes. Das gerações mais novas, João Camizão começou a sua carreira em telecomunicações e, a mulher Leila, na produção de eventos. Hoje dedicam-se ao Sem Igual, um vinho que rompeu tradições, mas sem as estragar.

Vinhos para dar as boas-vindas à primavera

A três dias do início de uma nova estação, um tempo em que os dias se alongam cada vez mais, dois Portos, um clássico e um fora da caixa, um champanhe, um branco e dois tintos que atravessam fronteiras.

Vinhos escolhidos a dedo para provar já

Num mês em que tradicionalmente se fazem pequenas reparações na vinha e ainda se iniciam novos enxertos em locais abrigados, eis seis vinhos ainda para provar conforme o gosto de cada um. Três tintos que vão do Douro ao Dão e Alentejo, dois brancos durienses e um açoriano que esteve “em parte incerta”.

Mais Lidas
Sabores 6 vinhos para festejar entre pais e filhos

Um tempo para comemorar o Dia do Pai, celebrar a contagem decrescente para a primavera ou ainda o famoso Saint Patrick's Day. Duas reservas do Douro e do Tejo, um monocasta e uma edição especial, ambos alentejanos, e dois "verdes" distintos.

Sabores Como o Izakaya mudou as regras de jantar fora em Cascais

O japonês tem cumprido aquilo a que se propôs desde o verão passado, aquando da sua inauguração: dar conhecer a experiência da verdadeira típica tasca japonesa, com ajuda do chef executivo Tiago Penão, que já tinha feito o Kappo brilhar. Por sinal, não vimos nem metade. Fixe o nome.