Prazeres / Sabores

Vinhos para festejar o equinócio

Neste dia de renovação nada melhor que fazer um brinde à saúde e fraternidade. Dois tintos que prometem surpreender, dois brancos monovarietais e dois rosés com um oceano entre os seus terroirs.

Foto: Pexels
23 de setembro de 2022 | Augusto Freitas de Sousa

Terras do Grifo Vinhas Velhas Tinto 2017

Da casa Rozès, que os responsáveis garantem ter sido o primeiro grupo exportador de vinho do Porto a instalar-se na região demarcada do Douro, este vinho DOP é feito com as castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinto Cão. A fermentação decorre a temperatura controlada com maceração prolongada em lagares com pisa tradicional. Amadureceu em cascos de carvalho francês de 300 litros. €51,90

Terras do Grifo 2017
Terras do Grifo 2017

Marias da Malhadinha 2019

A Herdade da Malhadinha Nova recebeu 96 pontos da casa Robert Parker, uma nota inédita para os vinhos da herdade. O provador Mark Squires, da Parker, descreve o tinto como concentrado, cheio de fruta, mas também redondo e preciso, cheio de estrutura e não apenas frutado. Este vinho regional alentejano foi produzido com as variedades Alicante Bouschet, Trincadeira Preta, Touriga, Nacional, Tinta Caiada e Castelão. Estagiou 16 meses em barricas novas de carvalho francês. €115

Marias da Malhadinha 2019
Marias da Malhadinha 2019

Adega Mãe Viosinho 2020

O enólogo da casa de Torres Vedras, Diogo Lopes, refere o vinho branco como um clássico varietal Viosinho, expoente do equilíbrio revelado pela casta a partir da fermentação em inox. Este monocasta faz parte das novas colheitas de monocastas brancos. Foi feito com desengace total, ligeira prensagem e batonnage durante quatro meses. €8,45

Adega Mãe Viosinho 2020
Adega Mãe Viosinho 2020

Alorna Sauvignon Blanc 2021

Um monovarietal da casta francesa que os responsáveis da Quinta da Alorna, em Almeirim, asseguram ter características exóticas e tolerância a diferentes climas, o que fez com que se adaptasse bem à região Tejo. O vinho branco foi feito com prensagem suave imediata, mosto clarificado e, antes do engarrafamento, é estabilizado e filtrado. €6,49

Alorna Sauvignon Blanc 2021
Alorna Sauvignon Blanc 2021

Terras de Lava Rosé 2021

Um vinho dos Açores com as castas Merlot e Syrah de um terroir vulcânico em território considerado Património da Humanidade pela Unesco, e a poucos metros do mar, com enologia de Bernardo Cabral apresentado este verão pela Cooperativa Vitivinícola Da Ilha Do Pico (CVIP) – Picowines. Houve prensagem de cachos inteiros seguida de uma curta clarificação estática. A fermentação foi feita em depósito inox mantendo-se sobre as borras finas durante 6 meses. €10

Terras de Lava Rosé 2021
Terras de Lava Rosé 2021

Restrito Colheita Rosé 2021

A marca, que teve origem num grupo de amigos, celebrou os seus 15 anos com um portfólio com seis vinhos. Este rosé DOC do Douro Superior com enologia de Carlos Magalhães reúne as castas Touriga Nacional e Tinta Roriz. A vindima foi manual, houve prensagem pneumática das uvas, decantação a frio e fermentação a temperaturas controladas. €8,50

Restrito Colheita Rosé 2021
Restrito Colheita Rosé 2021
Saiba mais Vinhos, Equinócio de outono
Relacionadas

Vinhos para beber com serenidade

A chuva ainda não se manteve neste mês, mas já assustou algumas vindimas que ainda se fazem pelo país fora. Dois monovarietais brancos do Sul e do Norte e um ‘blend’ duriense, um tinto de vinhas velhas transmontanas e dois mais jovens do Alentejo e Douro compõem a lista de sugestões desta semana.

Vinhos para celebrar as vindimas

Num mês em que tradicionalmente acontecem as vindimas – há regiões que as fazem mais cedo e outras mais tarde –, vinhos que evocam uma das atividades mais antigas na agricultura. Dois tintos do Tejo e Douro, três brancos a Sul e a Norte e um açoriano com pontuações únicas.

Vinhos para brindar ao outono dos €6 aos €900

A um dia de entrar em outubro, faz sentido celebrar o mês onde grande parte dos vinhos já foram vinificados com um espumante, neste caso, um blend rosé. Da mesma região demarcada dos verdes, um tinto, dois alentejanos e um do Tejo, também tintos, e uma edição rara de vinho do Porto velho.

Único, o Barca Velha do Dão

Em quase 15 anos, apenas houve quatro edições do Único, um vinho tão singular que só podia nascer ali, na Quinta dos Carvalhais, como nos conta a enóloga Beatriz Cabral de Almeida.

Mais Lidas
Sabores Vinhos para brindar ao outono dos €6 aos €900

A um dia de entrar em outubro, faz sentido celebrar o mês onde grande parte dos vinhos já foram vinificados com um espumante, neste caso, um blend rosé. Da mesma região demarcada dos verdes, um tinto, dois alentejanos e um do Tejo, também tintos, e uma edição rara de vinho do Porto velho.

Sabores Um chef Michelin em Porto Covo

Joachim Koerper, chef do restaurante Eleven, está também agora no restaurante Alma Nómada e no bar de praia A.MAR, ambos na vila pitoresca a sul. Conheça os petiscos que por lá se podem comer, entre alguns clássicos e novas criações.

Sabores Vinhos para beber com serenidade

A chuva ainda não se manteve neste mês, mas já assustou algumas vindimas que ainda se fazem pelo país fora. Dois monovarietais brancos do Sul e do Norte e um ‘blend’ duriense, um tinto de vinhas velhas transmontanas e dois mais jovens do Alentejo e Douro compõem a lista de sugestões desta semana.