Prazeres / Lugares

Palms Blitz. Vamos deixar de ir à Costa só pela praia

Há um lugar a 15 minutos de Lisboa que está a conquistar os amantes de praia, boa vida e calor . O Palms Blitz é o novo restaurante e bar do empresário francês, Gregory Bernard, que tem apostado nesta zona à beira-mar.

02 de junho de 2021 | Rita Silva Avelar

Longe estão os tempos em que só ia à Costa da Caparica quem por ali vivia - na "outra banda". Perfeito para passear e aproveitar a praia, o paredão da Costa tornou-se mais apetecível com a chegada de Gregory Bernard a Portugal, e aos seus negócios ligados à gastronomia. Em entrevista à MUST, chegou a dizer que queria transformar a Costa numa Venice Beach portuguesa e reforçou a sua intenção com a inauguração do Palms em 2020, em plena pandemia.

O Palms, agora Palms Blitz, é o irmão mais novo do Dr. Bernard, o outro restaurante do empresário. Decorado por Ana Fernandes, diretora criativa que viveu em Nova Iorque e trouxe a sua visão da Moda para a gastronomia, tem toques artísticos que vão do chão às paredes. "O chão foi um ataque de fúria" diz, na brincadeira, porque na verdade os salpicos de tinta brancos, rosa e azuis que se vemos foram pensados ao detalhe. Há plantas tropicais por todo o lado, merchandising pendurado numa corda como se de um estendal se tratasse, frases da ilustradora  Wasted Rita cheias de humor , como "Beyoncé once sat at the first table on the right sipping frozen mango margaritas" ou "dolphins are regular costumers". 

Palms Blitz
Palms Blitz

E por falar em bebidas, além das margaritas de manga ou morango, é essencial descobrir a carta de vinhos, que dá primazia aos biológicos e produzidos de forma natural, entre os quais estão os vinhos Flui Pet Nat, Olho no Pé, Uivo Curtido ou COZ’s Pop. Depois de fazer o pedido das bebidas, é a vez de olhar para a carta gastronómica.

Palms Blitz
Palms Blitz

A ideia por tráz do Blitz veio de David Liptay, um chef húngaro com um passado ligado a desportos radicais e ao surf, e pela sua mulher, Anna Bárath, depois de se mudarem para a Costa da Caparica e terem conhecido Gregory, através do surf. "Naturalmente, queremos ser autênticos: e autenticidade significa estarmos conscientes dos nossos arredores, dos campos, das quintas, dos produtos que nos rodeiam e, em geral, do lugar onde estamos. Com a mudança para Portugal, a nossa visão culinária abriu-se, tornou-se muito mais ampla, os grandes ingredientes estão em todo o lado, desde o oceano à terra e de volta às montanhas ou aos belos pastos das ilhas atlânticas. Vindo do centro da Europa, onde as quatro estações constituem estritamente o que se cozinha, a abundante disponibilidade de produtos aqui é absolutamente avassaladora. Chamamos a Portugal a Califórnia da Europa por um bom motivo", referem.

Palms Blitz
Palms Blitz

Não há quem resista às entradas de queijo brie assado no forno, mel e avelãs torradas (€8.50) ou à burrata com tomate em pickle (€8,50). Nos pratos principais, as estrelas são as pizzas de fermentação lenta, finas e saborosas. Sugerimos a de salchicha fresca com tomate, pimenta em conserva, micro-mesclun verde, erva fresca evoo, ricota de semente de cânhamo feita em casa (€13,50) ou a cheesus christ com ricota de limão, mozarela, gorgonzola, provolone picante, tomate semiseco, e pimenta (€11,50). Nas sobremesas, nunca recusar a proposta de banana split do chef: uma banana assada no forno com sorvete (€6) para comer sem pensar.

Onde? Rua Muralha da Praia, Apoio 6, Praia Norte, Costa da Caparica Quando? De quarta-feira a domingo, das 12h30 às 22h30 Reservas @palms.drbernard.co e @blitzpizza.pt, The Fork

Saiba mais Palms, Blitz, costa da Caparica, Dr. Bernard, Gregory Bernard, Venice Beach, Los Angeles, Rockaway Beach, Portugal
Relacionadas

Revolução poética

Durante a pandemia, Noé Duchaufour-Lawrance inaugurou a Made In Situ, em Lisboa, uma galeria de design onde celebra a poesia dos objetos, as suas formas naturais e herança cultural.

Quatro dias no Monte do Hermínio

Burel deixou de ser apenas uma lã feita a partir das ovelhas da Serra da Estrela. É uma marca portuguesa de um casal que apostou na recuperação do património do Interior, onde mantém dois hotéis e uma fábrica.

Mais Lidas
Lugares Quatro dias no Monte do Hermínio

Burel deixou de ser apenas uma lã feita a partir das ovelhas da Serra da Estrela. É uma marca portuguesa de um casal que apostou na recuperação do património do Interior, onde mantém dois hotéis e uma fábrica.