Estilo / Beleza & Bem-Estar

Como os milionários mantêm a forma

Ser bilionário ou o CEO de uma empresa multinacional exige um físico tão treinado como a mente. Até os líderes tecnológicos, mesmo os nerds do Facebook à Microsoft, já arranjam tempo para estar em boa forma.

Foto: Getty Images
28 de agosto de 2020 | João Tomé

"Temos de cuidar bem do nosso corpo e mantermo-nos saudáveis. Ninguém quer ser inactivo [neste particular]. E muito menos tornarmo-nos os doentes de alguém. Cuidar do corpo é um grande passo para uma [boa] vida amorosa." A avaliar pelas três mulheres oficiais de Donald Trump, o bilionário que ocupa a Casa Branca parece ter razão, pela primeira vez. Mas se olharmos bem para o corpo que apresenta, com uma barriga algo proeminente, contactaremos que derrapa em mais uma contradição. Ainda assim, confessa que para se manter numa condição física que considera ser saudável, faz longas caminhadas, joga golfe e ténis com regularidade e evita ter doces em casa.

Trump é dos escassos homens ricos e poderosos que não revela um corpo tonificado, rijo e, se possível, musculado, apesar de estar na casa dos 70. Pensando bem, Warren Buffet, aos 88 anos, é um exemplo. Orgulha-se de ser saudável e revelou que centra todo o seu cuidado, não no exercício físico rotineiro mas na alimentação, evitando comer mais do que 2500 calorias por dia. E admite: "Se alguém me disser que viverei mais um ano se apenas comer brócolos e espargos, ficarei com a sensação de ter um dia lastimável. Por isso, fico-me pelos Cheetos e a Coca-Cola." Como se depreende, é mais uma questão de quanto se come e não do que se come. O apelo à boa forma física, até de bilionários idosos, não é um caso da sociedade ocidental, nomeadamente da norte-americana. Na Índia, Rujuta Diwekar é uma nutricionista que acompanha celebridades do seu país, inclusive Anil Dhirubhai Ambani, Mustafa Ahmed é um personal trainer de bilionários e Huzefa Lokhandwala treinou industriais como Kumar Mangalam Birla.

A euforia dos filthy rich pela forma física é tal que levou Tim Ferriss a escrever o livro Tools of Titans: The Tactics, Routines and Habits of Billionaires, Icons and World-class Performers. O culto do corpo exercitado eclodiu nos EUA, nos anos de 1980. Nessa época, os líderes das empresas eram, muitas vezes, homens acima dos 50 anos de idade, com excesso de peso, cuja maior preocupação era alcançar lucros e pouco mais do que isso. Mesmo no mundo da tecnologia, com líderes bem mais novos, o cenário era idêntico. A Apple, fundada por Steve Jobs e por Steve Wozniak, em 1976, é um exemplo. Se Jobs tinha boa figura e praticava meditação e yoga, o colega Wozniak representava a imagem do nerd com excesso de peso e sem preocupação com o exercício físico, a boa forma ou a imagem. Por sua vez, a Microsoft que foi fundada, em 1975, e que demorou mais do que a Apple para ter sucesso planetário, teve ao leme um dos ícones nerds: Bill Gates. Franzino e tímido, o jovem Gates era um símbolo da obsessão pelo trabalho e pelo desprezo pelo exercício físico, pois passava dias e noites a fio a trabalhar. Foi no novo milénio que o exercício passou a ser moda um pouco por todo o lado, afectando também os CEO das empresas, incluindo os nerds das tecnologias, como os citados.

Na última década, também devido ao avançar da idade e das preocupações com a saúde, Bill Gates juntou à sua rotina matinal o exercício. "Começo as manhãs com uma hora a correr na passadeira, no meu ginásio pessoal, enquanto vejo DVD educacionais", disse ao The New York Times, em 2014 – uma prática que começou por volta de 2004. O nerd dos nerds passou a praticar exercício e passou a ser regrado com o sono: "Levanto-me cedo, antes das oito da manhã, e durmo sete horas por noite. Só assim consigo ser criativo." Quase todos os CEO, homens ou mulheres, confessam acordar muito cedo porque dormir é um desperdício de tempo, iniciando o dia a caminhar nas passadeiras dos ginásios que têm em casa. Admitem que é através de um corpo exercitado que se consegue ter uma mente também exercitada e funcional. Foi nesta era do exercício e da boa forma que Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, se tornou rei das redes sociais. O empreendedor, de 35 anos, é um auto-intitulado nerd que, quando era adolescente, não gostava de exercício físico. Recentemente, Arnold Schwarzenegger perguntou-lhe: "Mark, eu gosto de afirmar que ninguém consegue estar ocupado o tempo suficiente para não poder fazer exercício. Hoje, até presidentes e o Papa encontram tempo para isso. As gerações mais novas olham para ti como um exemplo. Qual é o teu programa [de exercício físico]?" O ex-Mr. Universe colocava, assim, pressão sobre o CEO numa sessão de perguntas e de respostas no Facebook. Zuckerberg respondeu: "Estar em forma é, para mim, muito importante. Tenho mais energia quando estou em boa forma. Por isso, normalmente corro três a cinco dias por semana."

Durante muito tempo, homens como Richard Branson, o icónico e excêntrico líder da Virgin, constituíam a excepção, não só por estarem em grande forma mas por praticarem actividades desportivas arrojadas e arriscadas, tal como Sir Branson que, neste caso, já não é um caso isolado. No mundo das tecnologias, são inúmeros os exemplos de CEO ultraocupados e obcecados em ter sucesso, mas que reservam algum do seu tempo precioso para ficar em forma física. O CEO da inovadora Tesla, Elon Musk, admitiu numa entrevista: "Eu devia fazer mais exercício. Podia ser mais magro," Apesar disso, o seu programa inclui corridas na passadeira (de casa), duas a três vezes por semana, e levantar pesos.

Neste mundo das lideranças, o ex-CEO da Microsoft, além de gostar de estar em forma, pratica críquete e o co-fundador da Google, Sergey Brin, tornou-se fanático por adrenalina e aprecia desportos acrobáticos, incluindo trapézio e ginástica, e também pratica hóquei no gelo e saltos em altura. Tim Cook, o CEO da Apple, admite ser obstinado pela boa forma física, indo todos os dias ao ginásio depois de acordar, pelas 4 horas e 30 minutos da manhã. Mais arrojado é Nick Woodman, o CEO da empresa de mini-câmaras que se tornaram um fenómeno mundial, a GoPro, que tem 41 anos e é conhecido por agir como se tivesse 17. Gosta de praticar esqui em zonas arriscadas e pratica mergulho, pára-quedismo e surf. No dia-a-dia, além de correr, anda de bicicleta. Jeff Bezos, de 53 anos, detém o império da Amazon que faz dele a quinta pessoa mais rica do mundo. Todos os dias, antes de ir para o escritório, Bezos, que também é proprietário do The Washington Post, corre na passadeira enquanto lê os jornais. Tal como os demais, não é homem parar perder tempo. Apenas calorias e peso…

Saiba mais Donald Trump, Coca-Cola, Cheetos, Casa Branca, Mark Zuckerberg, Warren Buffet, Bill Gates, Steve Jobs, Facebook, Apple, Jeff Bezos, Microsoft
Relacionadas

Estratégias de fitness de quem está (mesmo) em forma

Perguntámos a quem faz da boa forma um modo de vida qual é a estratégia para ficar em forma. Ora descubra o que diz um triatleta olímpico, um bailarino principal, um fitness influencer, que é duplo de cinema, e o homem que surfou a maior onda, na Nazaré.

Mais Lidas
Beleza & Bem-Estar Cuidados de Beleza para quem não tem tempo

Se o tempo é o mais precioso dos luxos, ser prático na rotina de grooming é uma necessidade de quem não tem um segundo a perder. Deixamos dez sugestões eficazes para não ter de sacrificar o bom aspeto em detrimento do passo acelerado dos seus dias.