Viver

Barack Obama escreveu um livro de memórias e o mundo já reagiu

O Título? Uma Terra Prometida. A verdadeira promessa? Um sucesso, desde o dia um. É que só nas primeiras 24 horas o livro de ex-presidente dos EUA vendeu quase 1 milhão de cópias e já se adivinha poder ser o livro presidencial do género mais vendido de todo o sempre.

Foto: Joe Wrinn/Harvard University/Corbis via Getty Images
25 de novembro de 2020 | Marta Vieira

Tem sido uma semana e tanto para Barack Obama. De facto, seria difícil imaginar uma reação mais impactante ao primeiro volume do seu livro de memórias ­– o segundo ainda não tem datas definidas – lançado mundialmente a 17 de novembro.

Aquele que foi o 44º presidente dos EUA entre 2009 e 2017 viu mais de 890 mil cópias do seu novo livro desaparecerem no primeiro dia de vendas nos EUA e Canadá, incluindo pré-vendas, livros eletrónicos e audiolivros, segundo a editora Crown Publishing Group, pertencente à Penguin Random House.

Um recorde de vendas num só dia para aquela casa, que publicou também As Cinquenta Sombras de Grey. Mas há mais. Em comparação com as memórias de outros chefes de estado, Obama vai à frente no primeiro dia de vendas, se tivermos por exemplo em conta os livros dos seus antecessores George W. Bush, Momentos de Decisão (220 mil cópias) ou Bill Clinton, A Minha Vida (400 mil cópias).

Hillary Clinton com a sua versão das presidenciais de 2016 em O que Aconteceu também não teve o êxito de Obama, chegando às 300 mil cópias vendidas nas primeiras semanas. Quem se consegue aproximar, ainda que ligeiramente abaixo, com 725 mil cópias vendidas no seu lançamento é, curiosamente, a sua mulher Michelle Obama com o livro Becoming: A Minha História, em 2018. Em Portugal foram vendidos 2 mil exemplares de Uma Terra Prometida no seu lançamento.

Uma Terra Prometida (2020), livro de memórias de Barack Obama
Uma Terra Prometida (2020), livro de memórias de Barack Obama Foto: Penguin Random House

Ora, se na primeira metade de 2020 o livro mais popular do mundo foi Lá, Onde o Vento Chora, de Delia Owens, com perto de 715 mil copias vendidas durante esse tempo, agora não existem dúvidas. Pelo menos para este ano. As vendas mais rápidas de sempre continuam a pertender a Harry Potter e os Talismãs da Morte (2007) com 8 milhões de cópias vendidas em 24 horas.

Nas 768 páginas que demoraram cerca de dois anos a escrever, Barack Obama fala da sua juventude e aspirações políticas e também do seu papel enquanto marido e pai, mas o core do livro vai para a sua experiência presidencial, com destaque para alguns momentos decisivos no seu percurso.

Passados quatro anos desde a sua saída da Casa Branca e duas semanas após as eleições norte-americanas que deram a vitória a Joe Biden e que afastaram Donald Trump da presidência, Barack Obama volta a fazer história. E o momento não poderia ter sido mais apropriado.

 

Saiba mais Barack Obama, EUA, livro, Uma Terra Prometida, Penguin Random House, Michelle Obama, Joe Biden, Donald Trump
Relacionadas

O que comem os líderes mundiais?

O que podemos aprender com os hábitos alimentares de António Costa, Barack Obama ou Vladimir Putin? Será, claramente, um caso de “Diz-me o que comes, dir-te-ei como governas”? Do nosso lado já escolhemos: fora com os vegetarianos e venham de lá os molhos…

Mais Lidas
Viver Como a pandemia fez crescer o adultério

Flirtar através de sms, andar “à caça” nos sites de encontros, entusiasmar-se online… Sem que se passe verdadeiramente ao ato, engana-se o tédio ou testam-se os limites de um casal, e abre-se uma janela para os desejos mais profundos.