Viver

Os líderes políticos com os salários mais altos (e mais baixos) da Europa

Sabe quanto ganha um primeiro-ministro ou um presidente da república europeus? Eis os valores.

António Costa, primeiro-ministro português, Emmanuel Macron, presidente francês, e Klaus Iohannis a 20 de setembro de 2018
António Costa, primeiro-ministro português, Emmanuel Macron, presidente francês, e Klaus Iohannis a 20 de setembro de 2018 Foto: Getty Images
16 de fevereiro de 2022 | Ana Filipa Damião

Até certo ponto, conhecemos a realidade do dia a dia dos políticos. Existem decisões a ser tomadas, debates na Assembleia da República e legislativas para ganhar. Contudo, muitas vezes se desconhece o salário de ditos indivíduos, e a verdade é que nem todos os líderes recebem o mesmo ordenado, existindo diferenças substanciais entre estes.

Pedro Sánchez, presidente do governo espanhol, está entre os políticos que recebem a menor renumeração – cerca de 84 mil euros por ano. Em contrapartida, o presidente da Suíça, Guy Parmelin, conta com um dos maiores salários durante o seu mandato, pouco mais de 423 mil euros por ano, de acordo com o site Vózpopuli.

Pelo meio, temos diversos líderes europeus. O presidente da república da Polónia, Andrzej Duda, recebe 52,500 mil euros anuais, enquanto o primeiro ministro da Húngria recebe 59 mil euros por ano. A seguir surge o primeiro-ministro português, António Costa, com uma remuneração anual de 91 mil euros e o da Bélgica com cerca de 138 mil euros. Com um ordenado semelhante temos ainda o antigo chanceler da Áustria, Sebastian Kurz (138,000), o presidente francês Emmanuel Macron (142,000) e o primeiro-ministro dos Países Baixos (172,000).

Quem se pode gabar de salários mais elevados são os primeiros-ministros do Reino Unido, da Dinamarca e do Luxemburgo, com 180, mais de 215 e cerca de 233 mil euros anuais, avanço a Forbes. Durante os 16 anos como chanceler alemã, Angela Markel recebeu 350 mil euros por ano, segundo os dados da empresa Statista.

Um caso que vale a pena destacar ainda é o de Mario Draghi, atual primeiro-ministro de Itália, que decidiu renunciar à remuneração anual de 110 mil euros, relatou o jornal El País.

Saiba mais políticos, líderes mundiais, salário, dinheiro
Relacionadas
Mais Lidas
Viver Opinião. Deixem o Ronaldo em paz

A três dias do começo do Mundial do Catar e a uma semana da estreia de Portugal, frente ao Gana, a polémica está novamente instalada: Ronaldo é um ativo tóxico ou o ás de trunfo da Seleção?