Prazeres / Sabores

12 meses, 12 regiões. Chef João Rodrigues vai ter restaurante itinerante

Chama-se Residência e a primeira paragem é já em Trás-os-Montes, onde estará a cozinhar numa casa familiar. Mas castelos, faróis ou barracões são outros dos sítios inusitados por onde o chef português irá passar, sempre a cozinhar com produtos sazonais e locais.

Foto: DR
10 de janeiro de 2023 | Rita Silva Avelar

Para amargor de muitos, João Rodrigues deixou o Feitoria em maio de 2022. Mas o chef português premiado com estrelas Michelin não parou, pôs mãos à obra e acaba de lançar o seu mais recente projeto: um restaurante itinerante que o levará a percorrer 12 regiões do nosso país, uma por mês, em 2023, a que chamou Residência.

O grande fator diferenciador? O chef vai ocupar locais sui generis, cozinhando menus focados na região e nos seus produtores, em sítios tão improváveis como fortes, faróis, castelos, usando fornos comunitários, casas ou tabernas. Tudo está a valer nesta aventura gastronómica. "Mais do que jantares ou almoços, o Residência quer respeitar a natureza, não só à mesa, mas nos percursos dos visitantes, que num mês em Trás-os-Montes terão neve, e mais tarde, no Minho, terão colinas verdejantes", lê-se no comunicado à imprensa enviado pela agência Apartamento. O chef "quer dar a conhecer a diversidade natural e cultural do nosso país, recorrendo a práticas e tradições por vezes esquecidas. A cada paragem, a intenção é envolver as freguesias, as suas festas e rituais, miradouros e parques naturais, as receitas tradicionais, residenciais e hotéis."

Casa do Pedro, em Trás-os-Montes
Casa do Pedro, em Trás-os-Montes Foto: DR

Para já, sabemos que a primeira paragem será nos dias 20, 21 e 22 de janeiro, em Boticas, Trás-os-Montes, e o chef vai ocupar a Casa do Pedro, uma casa familiar de produtores de hortaliças, porco bísaro e carne Barrosã. Nos dias 20 e 21, João Rodrigues irá cozinhar um menu degustação de 7 pratos com recurso a ingredientes como trutas, porco bísaro, carne barrosã, batata, couves, fumeiro, mel (custa €80, pairing incluído), e a 22 a estadia termina com um almoço, um cozido típico da zona, com Vítor Adão como chef convidado (€45). Tudo sobre a iniciativa, aqui.

Saiba mais Trás-os-Montes, Chef João Rodrigues, Feitoria, Michelin, estilo de vida e lazer, gastronomia, política
Relacionadas

O Oitto é um português com pinta

Não é só o charme do chef Carlos Afonso que enche este novo Oitto, é a sua cozinha de conforto e bem feita num ambiente cuidado e muito descontraído. Este é o restaurante orgulhosamente made in Portugal no coração do Chiado onde vale a pena ficar.

Mais Lidas
Sabores Vinhos para beber no mês mais curto do ano

Foi uma imposição do imperador romano César Augusto que um dos dias de fevereiro passasse para agosto porque antes o mês tinha 29 dias (30 nos anos bissextos). Enfim, é empo suficiente para provar três tintos do Douro, Dão e Alentejo, um champanhe clássico, um Porto de Favaios e um branco de Monção e Melgaço.