Prazeres / Lugares

A nova vida do Mercado do Bom Sucesso, no Porto

Paragem obrigatória para locais e turistas, o Mercado do Bom Sucesso, no Porto, renova-se sem perder o charme de antigamente. E tem muitas novidades para descobrir.

Foto: Luis Ferraz
10 de dezembro de 2021 | Ana Damião

Lojas e restaurantes, espaços exteriores remodelados e uma nova área de lazer e de espetáculos. O novo capítulo do Mercado do Bom Sucesso, uma parceria entre a Mercado Prime e a Sonae Serra, foi pensado para ser vivido ao máximo pelos seus visitantes. Desenvolvida em duas fases, a renovação pretende devolver a tradição a um dos mais emblemáticos edifícios do Porto.

Mercado do Bom Sucesso
Mercado do Bom Sucesso Foto: Luis Ferraz
Mercado do Bom Sucesso
Mercado do Bom Sucesso Foto: Luis Ferraz

"A requalificação teve como premissas manter a tipologia e herança que caracteriza o espaço e implementar melhorias de imagem, de funcionamento e de oferta comercial. O objetivo foi sempre respeitar e honrar a base arquitetónica deste espaço icónico, criado em 1952 pela ARS Arquitectos, e classificado, em 2011, como Monumento de Interesse Público", conta à MUST Marco Massano, diretor do Mercado. A primeira fase de intervenção acontece no piso térreo com a reformulação das antigas bancas de alimentação, a implementação de novas zonas para sentar, palco para eventos, showcookings e apresentações, um espaço exterior renovado (capacidade para 238 lugares) e a abertura de um supermercado. A segunda fase, no piso 1, foca-se na criação de um espaço de fine dining.

Exterior do Mercado do Bom Sucesso
Exterior do Mercado do Bom Sucesso Foto: Luis Ferraz

A renovação, que esteve a cargo da Reify., empresa de arquitetura, engenharia, planeamento e gestão de projetos, preservou a identidade do espaço e recriou o conceito de atendimento personalizado de mercado. O resultado encontra-se à vista nos azulejos feito à mão, no mármore lioz das bancadas e mesas, nas tonalidades suaves do local e nos candeeiros feitos com tradicionais raspadores. "O conceito e design do projeto pretende reforçar os valores do ambiente que remete para as mercearias e lojas tradicionais, e inclui elementos como as antigas leiteiras e sacos de serapilheira, peças em cerâmica e cestaria, brinquedos antigos, entre outros", explica ainda Massano.

Mercado do Bom Sucesso
Mercado do Bom Sucesso Foto: Luis Ferraz

Mas as novidades não ficam por aqui. "O Mercado Bom Sucesso tem adicionado aos lojistas já residentes muitas novidades, de uma forma faseada. É o caso do Shibui Sushi, sushi de fusão, ou o Natural Crave, comida saudável servida em bowls ou wraps". Ao todo, são 40 lojas e restaurantes que o levam numa viagem gastronómica, de comida asiática a sabores do mar. "Todos os espaços formam uma oferta diversificada e atual que responde às diferentes necessidades dos visitantes. Para os locais, essa é a grande mais valia do Mercado Bom Sucesso, a possibilidade de encontrar num único espaço resposta para as diferentes gulas diárias ou mesmo, entre um grupo de amigos, poder escolher refeições de bancas diferentes. Porém, o Mercado Bom Sucesso é também uma representação da cidade onde se insere, o Porto, com presença das francesinhas da mítica casa Lado B; os chocolates Arcádia, fundada pela família Bastos em 1933; ou os gelados artesanais da Neveiros, fundada na cidade em 1950".

Prato do Natural Crave
Prato do Natural Crave Foto: Luis Ferraz
Sushi do Shibui Sushi
Sushi do Shibui Sushi Foto: Luis Ferraz
Francesinha do Lado B
Francesinha do Lado B Foto: Luis Ferraz

Já os turistas encontram ali uma "pequena amostra de tradições do resto do país, como os famosos jesuítas, o bolo do caco, o pastel de nata ou o leitão da Bairrada. 

Pasteis de nata da Nata do Mercado
Pasteis de nata da Nata do Mercado Foto: Luis Ferraz

Com capacidade para 299 pessoas no interior, o Mercado do Bom Sucesso fica junto à Rotunda da Boavista, e é também a morada do Hotel da Música e da Fundação Manuel António da Mota, com a qual está a colaborar para desenhar uma programação cultural.

Saiba mais Mercado do Bom Sucesso, Marco Massano, bens de consumo, economia, negócios e finanças, Porto, gastronomia, turismo
Relacionadas

Descobrir Portugal à mesa

Pensar que os melhores restaurantes se localizam unicamente nas metrópoles é cair num engodo dispensável. A MUST foi conhecer três lugares de exceção, com cozinha de autor. Começando no Ribatejo, passando pela Costa Vicentina e terminando na capital Algarvia, descentralizar é o mote desta peça gastronómica.

Mais Lidas