Prazeres / Artes

O livro das obras de arte a metro

Há muito que a Taschen já habituou os seus leitores a livros bonitos, mas, desta vez, a editora alemã esmerou-se. "The Book of Printed Fabrics" é uma viagem através de quatro séculos de padrões de tecidos e é um verdadeiro regalo para os olhos.

Foto: Taschen
10 de maio de 2024 | Madalena Haderer
Esta é, provavelmente, a edição mais bonita que a Taschen alguma vez fez e isso não é algo que se diga de ânimo leve. "Ah, mas eu não tenho interesse nenhum por tecidos…", dirá o leitor. Mas isto não são meros tecidos. São pedaços de história, de etnografia, de iconografia. Esta maravilha para os olhos chama-se The Book of Printed Fabrics. São dois volumes, 888 páginas de fotografias de objetos de arte a metro, numa viagem que começa na Índia e vai do século XVI até à modernidade.

Esta edição em dois volumes faz uma viagem através de quatro séculos de tecidos
Esta edição em dois volumes faz uma viagem através de quatro séculos de tecidos Foto: Taschen
Mesmo para quem não percebe a graça deste tema, a verdade é que as quase 900 fotografias que compõem esta edição oferecem inspiração para inúmeras dimensões da vida. Os desenhos e conjugações de cores são de uma utilidade inestimável para quem se interessa por moda, design de interiores, decoração, até maquilhagem. Daqui poderá retirar ideias para juntar duas peças de vestuário que nunca imaginou que pudessem funcionar juntas. Poderá ganhar inspiração para escolher papel de parede, almofadas e outras peças de decoração. Ou poderá, simplesmente, deixar-se levar numa viagem de cores e formas que o/a manterá numa bolha de felicidade e imaginação – utilíssima distração em dias de festas de família ou quando recebe visitas que não têm relógio.

Padrões para impressão em tecido criados na Alsácia em 1795 e 1865
Padrões para impressão em tecido criados na Alsácia em 1795 e 1865 Foto: Taschen
Tecidos pintados ou bordados à mão ou com técnicas artesanais e ancestrais de tingimento e impressão. Flores, frutas, pássaros e borboletas dos quatro continentes – parece que a Antártida não é profícua em tecidos, quem diria? Ramagens, cornucópias, padrões geométricos. Multi-coloridos ou monocromáticos. Tons coordenados ou a contrastar. Motivos étnicos, orientais, africanos e outros. Tecidos que parecem pinturas impressionistas. Padrões de inspiração art deco e art nouveau. Desenhos modernos a fazer lembrar a pop art. Esta edição da Taschen tem tudo o que possa imaginar e mais um par de botas – e o mais provável é que haja mesmo um padrão de tecido com botas, pois se até as ventoinhas aparecem.

Tecidos para aplicação em mobiliário fabricados em França na década de 1920
Tecidos para aplicação em mobiliário fabricados em França na década de 1920 Foto: Taschen
The Book of Printed Fabrics usou como material de estudo os mais de 900 tecidos guardados a sete chaves nos cofres do famoso Musée de l’Impression sur Étoffes (Museu da Impressão em Tecidos), localizado na histórica cidade francesa de Mulhouse, junto da fronteira com a Alemanha e a Suíça. Os textos e legendas são da responsabilidade de Aziza Gril-Mariotte – historiadora de arte, especialista em têxteis e artes industriais, professora e investigadora na universidade de Haute-Alsace, e diretora do Musée de l’Impression sur Étoffes entre 2019 e 2022 e que é, atualmente, diretora do Musée des Tissus et des Arts décoratifs (Museus dos Tecidos e das Artes Decorativas) em Lyon.

Panos com gramofones e ventoinhas fabricados em Inglaterra nas décadas de 1940 e 1950
Panos com gramofones e ventoinhas fabricados em Inglaterra nas décadas de 1940 e 1950 Foto: Taschen
Esta edição em dois volumes de capa rija custa 150 euros, é multilingue – com legendas e textos em inglês, francês e alemão – e pesa mais de seis quilos. Uma adição de peso – literalmente – para bibliófilos viciados em coisas bonitas. Está disponível no site da Taschen.
Saiba mais Livro, The Book of Printed Fabrics, Design de interiores, Decoração, História, Arte, Tecidos, Taschen, Musée de l’Impression sur Étoffes
Relacionadas

Livro sobre Issey Miyake: tudo o que sempre quis saber

Uma merecida homenagem ao estilista japonês, este livro reúne fotografias e esboços dos seus trabalhos para ilustrar uma cronologia e perfil detalhados, que contam as histórias por detrás das inspirações e ambições de designer revolucionário.

A história do limão num livro que é também um objeto de desejo

Nobre limão que salva do escorbuto, tira nódoas e cheiros, aromatiza receitas, entra na composição de perfumes e até dá para fazer limonada. Uma nova edição da Taschen conta toda a história desde pequeno, mas poderoso fruto: "The Gourmand’s Lemon – A Collection of Stories and Recipes".

Uma viagem pelo Japão do século XIX

"Hiroshige & Eisen. The Sixty-Nine Stations along the Kisokaido" serve-se das gravuras em madeira dos famosos artistas Hiroshige e Eisen para contar a história da rota ancestral, criada em 1600, que liga Edo – hoje Tóquio – a Quioto.

Mais Lidas
Artes As obras mais emblemáticas do Museu de Arte Proibida

Com uma seleção de mais de 200 obras de arte censuradas, proibidas ou denunciadas em algum momento, o novo espaço, em Barcelona, promete pôr os visitantes a pensar sobre os motivos e as consequências da censura, com obras que vão de Goya a Banksy.