Prazeres / Artes

Alberto Giacometti, Peter Lindbergh e Francis Bacon em duas exposições imperdíveis

São três artistas de renome internacional que chegam ao Porto e Gaia no mês de abril: a rentrée cultural que todos ansiávamos após o confinamento.

Naomi Campbell, Karen Elson, Jayne Windsor, Shirley Mallmann, Missy Rayder, Shalom Harlow, Marie-Sophie Wilson, Kirsten Owen, Esther Cañadas, Rachel Roberts, Stella Tennant e Natalia Semanova, Paris, 1997
Naomi Campbell, Karen Elson, Jayne Windsor, Shirley Mallmann, Missy Rayder, Shalom Harlow, Marie-Sophie Wilson, Kirsten Owen, Esther Cañadas, Rachel Roberts, Stella Tennant e Natalia Semanova, Paris, 1997 Foto: Peter Lindbergh/Peter Lindbergh Foundation
15 de abril de 2021 | Marta Vieira

"Se me perguntassem quais foram os cinco dias mais bonitos da minha vida, aquele com as esculturas de Giacometti seria certamente um dos primeiros três". As palavras são do célebre fotógrafo de moda alemão Peter Lindbergh (1944-2019), aquando do momento, em 2017, em que foi convidado a fotografar na Fundação Giacometti, em Paris.

O espólio do artista plástico suíço Alberto Giacometti (1901-1966), sendo constituído primordialmente pelas suas esculturas, pinturas e desenhos surrealistas, foi assim assumido pela primeira vez sob as lentes de outro grande talento artístico, ainda que de uma diferente área criativa.

Daqui resultou uma exposição, que até hoje apenas esteve presente no próprio Instituto Giacometti, na cidade da Luz. Agora é a vez do Porto receber a mostra "Alberto Giacometti – Peter Lindbergh. Capturar o Invisível". De facto, em 2019, Peter Lindbergh havia estado na invicta, enquanto curador da mesma. Contudo, o falecimento inesperado do fotógrafo e consequente estado pandémico do mundo alteraram todos os planos, e chegou o momento perfeito para este reencontro com a arte, que acontecerá no Museu e Igreja da Misericórdia do Porto (MMIPO).

Alberto Giacometti – Peter Lindbergh. Capturar o Invisível
Alberto Giacometti – Peter Lindbergh. Capturar o Invisível Foto: D.R.

"É um orgulho muito grande poder apresentar no MMIPO uma exposição deste valor e desta dimensão, com 110 originais, entre fotografias, bronzes e desenhos, alguns deles inéditos. Convidamos toda a comunidade a marcar presença e ser testemunha desta cumplicidade que uniu dois grandes artistas de tempos e estilos diferentes", declara em comunicado António Tavares, provedor da Misericórdia do Porto.

Assim, as esculturas de bronze e os desenhos de Giacometti, juntamente com o apanhado visual fotográfico de Lindebergh dessas mesmas peças, estarão em exibição de 15 de abril a 24 de setembro no Porto. Adicionalmente, será também possível admirar alguns dos retratos mais icónicos da carreira do fotógrafo, onde figuram supermodelos como Naomi Campbell ou famosas atrizes de Hollywwood como Uma Thurman ou Julianne Moore.

No final da mostra o público poderá ainda desfrutar de um cálice de vinho do Porto Taylor’s no rooftop Flores, o jardim do museu, num ambiente intimista a acolhedor, ideal para refletir sobre o que se viu e sentiu. Já os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do museu.

Alberto Giacometti – Peter Lindbergh. Capturar o Invisível
Alberto Giacometti – Peter Lindbergh. Capturar o Invisível Foto: D.R.

Por sua vez, no mesmo dia, e saindo do MMIPO, descendo a rua das Flores e passando para o lado de lá da Ponte D. Luís I, encontrar-se-á em Gaia, pelo que seguindo o caminho do Cais, rapidamente chegará ao WOW, onde terá outra grande exposição à sua espera.

"Desde que abrimos que temos procurado, dentro dos possíveis, apresentação uma programação cultural, o que tem incluído música, dança e teatro. Sempre dissemos também que queríamos que a nossa galeria recebesse grandes exposições mundiais, colocando Gaia e a região do Porto nas grandes rotas artísticas", revela em comunicado, Alberto Tavares, diretor executivo do WOW, acrescentando que "Francis Bacon é a primeira exposição de um ciclo que queremos que seja auspicio".

Francis Bacon
Francis Bacon Foto: The Estate of Francis Bacon / DACS 2021

Assim, a partir de 29 de abril até 26 de setembro poderá assistir à mostra das obras gráficas emblemáticas de Francis Bacon (1909-1992), pintor irlandês que "reorientou a arte figurativa do século XX", com as suas peças audazes e por vezes mesmo grotescas. Não era pois raro que muitas vezes optasse por representar através da pintura tragédias pessoais das últimas décadas de uma vida cheia. Apesar de gostar de pintar os seus amigos, preferia sempre fazê-lo a partir de fotografias. Um percurso artístico traçado pela austeridade, onde o pesadelo da imagem se funde com a vulnerabilidade humana.

Curiosamente, Bacon e Giacometti foram mesmo amigos, tendo-se conhecido nos anos 60 num café em Paris. Pelo que Bacon nunca escondeu a admiração pelo trabalho daquele que foi um dos mais aclamados escultores do século XX. Agora é possível comtemplar o percurso artísticos destes génios, tanto na cidade do Porto como em Gaia.

Saiba mais atualidade, arte, exposições, Portugal, Porto, Gaia, Alberto Giacometti, Peter Lindbergh, Francis Bacon, pintura, escultura, desenho, fotografia, desconfinamento
Relacionadas

Como investir em arte sem sair de casa

Está desejoso de melhorar a imagem de fundo que mostra no Zoom ou apenas quer ver coisas bonitas? Mais tempo em casa significou um aumento das compras online de arte – mas, por onde começar? Phoebe McDowell apresenta-lhe um guia de conhecedora.

Mais Lidas
Artes Como investir em arte sem sair de casa

Está desejoso de melhorar a imagem de fundo que mostra no Zoom ou apenas quer ver coisas bonitas? Mais tempo em casa significou um aumento das compras online de arte – mas, por onde começar? Phoebe McDowell apresenta-lhe um guia de conhecedora.