Viver

Airpods Pro 2. Novo modelo da Apple poderá detetar batimentos cardíacos

Embora não tenha sido confirmado, corre o rumor de que a segunda geração Pro dos earphones da Apple terá funcionalidades inéditas para a marca.

Foto: Pexels
28 de junho de 2022 | Ana Filipa Damião

Desde o lançamento dos AirPods Pro, em 2019, que a Apple não se pronuncia oficialmente sobre novas atualizações dos seus icónicos earphones, pelo menos no que toca aos modelos Pro (os mais recente são os AirPods Max). Contudo, alguns dos rumores que circulam na Internet têm vindo a captar a atenção dos internautas - e a nossa também.

Pensa-se que os novos AirPods Pro 2, que ainda não têm data oficial de lançamento, poderão ter um design totalmente novo, possivelmente sem o formato ergonómico que o caracteriza. Isto porque sem as tais hastes, os earphones serão mais compactos. Há quem diga que os acessórios terão também sensores de deteção de pele, semelhantes aos AirPods de terceira geração, e que irão incluir um novo chip H1 com capacidades de cancelamento de ruído autoadaptativas, oferecendo melhor desempenho e menor consumo de energia.

E, embora estas supostas atualizações deixem os fãs empolgados, a grande surpresa, se se revelar verdadeira, prende-se com o facto dos AirPods Pro 2 serem capazes de detetar o ritmo cardíaco do utilizador a partir do interior do ouvido, algo inédito para a Apple.

Melhores capacidades de áudio e ANC adaptativo, integração de procura de dispositivos através do aplicações que permitirão os utilizadores encontrarem os seus auriculares perdidos e uma nova entrada e cabo USB-C ao invés da habitual Lightning são outras características que se espera fazerem parte dos earphones.

Saiba mais Apple, Airpods Pro, tecnologia, batimento cardíaco, saúde, rumores
Relacionadas
Mais Lidas
Viver O que vai o rei Carlos III herdar de Isabel II?

O monarca conta agora com uma fortuna de 500 milhões de dólares que herdou da mãe, Isabel II, e 42 mil milhões de dólares em bens, onde se incluem joias, quintas de cavalos, coleção de arte - e recebeu tudo sem pagar impostos, claro.