Prazeres / Sabores

Vinhos que cheiram a outono

Num mês em que se inicia o outono no Hemisfério Norte e a primavera no Hemisfério Sul, vinhos que começam a antecipar a nova estação.

Foto: Pixabay/congerdesign
02 de setembro de 2022 | Augusto Freitas de Sousa

Murgas Vinha do Arneiro 2019

De uma das regiões com vinhas mais antigas em Portugal, Bucelas, este tinto, com enologia de Bernardo Cabral, foi feito exclusivamente da casta Touriga Franca proveniente da vinha do Arneiro. A vindima foi manual em caixas de 20 quilos, desengace total e fermentação de oito dias em cubas de inox. Estagiou parte em inox (30%) e o restante em barricas de carvalho francês de 500 e 225 litros. €14,50

Murgas Vinha do Arneiro 2019
Murgas Vinha do Arneiro 2019 Foto: D.R

Colinas do Avesso Single Harvest 2016 Branco

Um vinho que o responsável pela Quinta da Lixa, Óscar Meireles, recomenda como "private collection". Refere este monovarietal Avesso como uma das mais nobres castas e uma revelação da autenticidade e versatilidade da região dos verdes. Guardado sobre borras até ao engarrafamento cinco anos após a sua fermentação. Faz parte de uma coleção de três vinhos da mesma variedade. €27

Colinas do Avesso Single Harvest 2016 Branco
Colinas do Avesso Single Harvest 2016 Branco Foto: D.R

Vineadouro Vinhas Antigas Tinto 2020

Um tinto duriense que pretende evocar aromas e sabores antigos e homenagear os familiares que plantaram esta vinha, há mais de cem anos. Uma mistura de castas brancas e tintas, como Bastardo, Casculho, Cornifesto, Malvasia Preta, Moreto, Rufete e Touriga Franca. A vinificação foi feita em cuba de inox com controlo de temperatura. Engarrafado em outubro de 2021. €34

Vineadouro Vinhas Antigas Tinto 2020
Vineadouro Vinhas Antigas Tinto 2020 Foto: D.R

Adega Mãe Whiteblend 2020

Um branco da casa de Torres Vedras dirigido especialmente para um público mais jovem. Com enologia de Diogo Lopes e consultadoria de Anselmo Mendes, o vinho é feito com as castas brancas Arinto e Chardonnay. A vindima é mecânica, a decantação a frio, fermentação em cubas de inox e estágio ainda em inox durante quatro meses. Os responsáveis referem um vinho leve de corpo com final vivo, frutado e refrescante. €3

Adega Mãe Whiteblend 2020
Adega Mãe Whiteblend 2020 Foto: D.R

Adega de Monção Alvarinho 2021

Este branco da sub-região de Monção e Melgaço conta agora com uma garrafa mais leve 20% que permite uma redução anual de peso de 100 toneladas, o que o torna ecologicamente mais eficiente com a consequente melhoria da pegada ecológica. Este 100% Alvarinho foi feito com fermentação controlada e estabilização pelo método de contato. Os responsáveis referem que pode ficar três anos em garrafa, sem perder as suas qualidades. €5,29

Adega de Monção Alvarinho 2021
Adega de Monção Alvarinho 2021 Foto: D.R

Porto Vintage 2020

Um porto feito pela casa Costa Boal com enologia de Paulo Nunes produzido a partir das castas Touriga Franca (50%), Touriga Nacional (40%) e Tinta Roriz (10%). O produtor António Boal é conhecido pelos seus vinhos do Douro, Trás-os-Montes e Alentejo. Declarado vintage, os produtores anteveem para este vinho um excelente envelhecimento. Existem apenas 1200 garrafas. €60

Porto Vintage 2020
Porto Vintage 2020 Foto: D.R
Saiba mais Vinho Tinto, Vinho Branco, Vinho do Porto, Outono, Enoturismo
Relacionadas

Vinhos para fechar agosto em beleza

A fechar o mês, mas ainda não o Verão, uma seleção de algumas novidades e vinhos a ter em conta como a nova aposta na casta Avesso pela Quinta da Lixa. Um licoroso dos Açores, dois brancos, um deles do Douro, um rosé para iniciados e dois tintos do Dão e Alentejo.

João Vicêncio e Nuno Faria. Quem são os enólogos do ano?

Os "Prémios Vinhos do Tejo", atribuídos todos os anos pela Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo), premiaram recentemente empresas e personalidades que se destacaram na região em várias áreas. Entre elas, os enólogos do ano, atribuído à dupla Nuno Faria e João Vicêncio da Enoport Wines. Não tinham ligações às vinhas e ao vinho, mas a relação com o setor mudou tudo.

Vinhos para celebrar as vindimas

Num mês em que tradicionalmente acontecem as vindimas – há regiões que as fazem mais cedo e outras mais tarde –, vinhos que evocam uma das atividades mais antigas na agricultura. Dois tintos do Tejo e Douro, três brancos a Sul e a Norte e um açoriano com pontuações únicas.

Vinhos jovens ou envelhecidos?

Numa altura em que se comemora o Dia Internacional da Juventude, há sugestões de vinhos – onde a idade importa – para novos consumidores e para os mais conhecedores.

Mais Lidas
Sabores Vinhos para brindar ao outono dos €6 aos €900

A um dia de entrar em outubro, faz sentido celebrar o mês onde grande parte dos vinhos já foram vinificados com um espumante, neste caso, um blend rosé. Da mesma região demarcada dos verdes, um tinto, dois alentejanos e um do Tejo, também tintos, e uma edição rara de vinho do Porto velho.

Sabores Um chef Michelin em Porto Covo

Joachim Koerper, chef do restaurante Eleven, está também agora no restaurante Alma Nómada e no bar de praia A.MAR, ambos na vila pitoresca a sul. Conheça os petiscos que por lá se podem comer, entre alguns clássicos e novas criações.

Sabores Vinhos para beber com serenidade

A chuva ainda não se manteve neste mês, mas já assustou algumas vindimas que ainda se fazem pelo país fora. Dois monovarietais brancos do Sul e do Norte e um ‘blend’ duriense, um tinto de vinhas velhas transmontanas e dois mais jovens do Alentejo e Douro compõem a lista de sugestões desta semana.