Estilo / Relógios e Jóias

Lembra-se do relógio do filme Pulp Fiction? Tornou-se numa relíquia de colecionador

Muito por culpa da forma como (Christopher Walken), este Lancet tornou-se simbólico para o cinema, mas antes disso foi usado na Grande Guerra. Conheça a história.

@ Pulp Fiction
@ Pulp Fiction
30 de março de 2021 | Rita Silva Avelar

Lançado em 1994, o inesquecível  Pulp Fiction, de Quentin Tarantino, tem várias cenas icónicas e esta é certamente uma delas. O Capitão Koons, um veterano da guerra do Vietname (Christopher Walken), surge brevemente no filme de Tarantino, mas deixa a sua marca com uma performance magnetizante. O realizador dedica-lhe uma cena em que este conta ao jovem Butch Coolidge (Bruce Willis, em adulto) a história de um Lancet, um relógio em ouro que passou de geração em geração - sobrevivendo à Primeira Guerra Mundial e que em breve chegará a si. Coolidge ouve atento a história, até que a cena é cortada para o momento em que, já adulto, é um lutador premiado, está num ringue e acorda atordoado com toda aquela cena.

Tarantino, que é mais do que atento aos detalhes e adora esconder segredos nos seus filmes ou fazer discretas referências à História, não escolheu este Lancet ao acaso, já que este relógio desempenhou um papel importante na história da horologia (a ciência e arte relacionada com os instrumentos de medição de tempo). Antes da Primeira Guerra Mundial, a maioria dos homens ainda transportava relógios de bolso presos a uma corrente. Os relógios de pulso eram conhecidos como "pulseiras" - usados principalmente como joias de senhora. A guerra de trincheiras da Primeira Guerra Mundial significou que os homens precisavam de um relógio que pudesse ser visto facilmente. Os "relógios de trincheira" originais eram frequentemente relógios de bolso que tinham sido personalizados para caberem numa pulseira de couro. Depois de ver a procura de relógios de pulso disparar, empresas suíças como a Lagendorf Watch Company, proprietária da Lancet, conceberam modelos com caixa de encaixe, para poderem ser presos a uma correia.

A carregar o vídeo ...

O Lancet que surge em Pulp Fiction foi feito em 1918 e por isso poderia ter sido facilmente utilizado por um soldado durante a Primeira Guerra Mundial. Durante esse período, foram produzidos centenas de milhares destes relógios baratos e, de vez em quando, aparecem no Ebay por algumas centenas de dólares. Se se esforçar por procurar, também pode conseguir o relógio que Christopher Walken descreveu de forma empolgada nesta cena, tornando-o ainda mais famoso.

Saiba mais Lancet, Christopher Walken, Capitão Koons, Quentin Tarantino, Butch Coolidge, Bruce Willis, Moda, Estilo, Tendências
Relacionadas
Mais Lidas
Relógios e Jóias Badaladas em tons de azul

O azul é a grande aposta para os relógios deste inverno. Da bracelete ao mostrador, os diferentes tons contrastam com os metais, sejam eles dourados ou prateados. Escolha o que melhor se adapta ao seu pulso ou impressione alguém com o presente de sonho.