Prazeres / Sabores

Comer bem de norte a sul de Portugal

Esta é a nossa escolha e tanto pode encontrar o restaurante com estrela Michelin como a tasca de província. Lisboa e Porto ficam de fora – chamem-lhe discriminação gastronómica positiva.

31 de julho de 2020 | Bruno Lobo

Nunca vai existir uma lista consensual com os melhores restaurantes do país. Nem consensual, nem definitiva. E ainda bem porque somos a favor do pluralismo. Esta é apenas uma escolha, a nossa, subjectiva e imperfeita, mas que vai de Viana do Castelo, no litoral norte, a Vila Real de Santo António, junto à fronteira mais a sul com Espanha (ou por lá perto). Alguns primam pela frescura dos ingredientes, outros pela vista, pela decoração ou pelo serviço, mas obviamente a tudo somam muito boa comida. Alguns são famosos e provavelmente já experimentou ou, pelo menos, ouviu falar, mas a maioria é célebre apenas entre os amigos. Uns oferecem uma experiência de fine dinning, serviço atencioso, sommeliers e chefs encartados na cozinha, mas outros têm toalhas de papel com nódoas na mesa, empregados refilões e mães na cozinha… Damos atenção a todos. Afinal, há lá coisa mais democrática do que a mesa.





NORTE

DOC
DOC

DOC

A marginal que liga a Régua ao Pinhão, a EN 222, é uma das road trips mais espetaculares do mundo, serpenteando ao longo do rio em pleno património mundial. É neste cenário que encontramos o DOC, o restaurante de Rui Paula, chef com estrela Michelin na Casa de Chá da Boa Nova, no Porto, e que provavelmente até conhece melhor da televisão, onde foi jurado do MasterChef, na TVI. Mas o que nos interessa, agora, é este DOC que até tem uma esplanada assente em estacas que avança rio dentro. Na cozinha, Rui Paula presta homenagem a todo este cenário com "uma cozinha de inspiração ‘transmontano-duriense", como refere, recorrendo aos melhores ingredientes da região aos quais confere depois o seu cunho pessoal. Logo ele que diz que a sua melhor inspiração é a memória e que foram a mãe e a avó a fazê-lo interessar-se pela cozinha. Ambas transmontanas. 

Estrada Nacional 222, Folgosa. Tel. +351 254 858 123

Mariana
Mariana

Mariana

A nossa fria costa atlântica é famosa pela qualidade do peixe, mas nenhum é mais afamado que o robalo nacional que, dizem, é o melhor no mundo. No Mariana, na freguesia de Afife, em Viana do Castelo, o robalo é apanhado à linha pelos pescadores e só não chega vivo ao prato porque antes é cozinhado envolto em algas. Não se consegue sabor a mar mais puro do que este. A carta tem muitos mais peixes, como o sargo e o rodovalho, mas como estamos no Minho, onde a terra é tão generosa como o mar, acrescenta-lhe ainda carnes de eleição e saborosos legumes. O melhor dos três mundos.

Estrada Pedro Homem de Melo, 42, Afife. Tel. +351 258 981 327 

Brasão
Brasão

Brasão

Já é mais conhecido que a Refontoura, a freguesia, e a continuar assim ainda se arrisca a suplantar Felgueiras, a cidade. O Bacalhau à Brasão deu-lhe fama e o Bacalhau à Revolta foi o último a ser premiado em concurso, o ano passado, mas não se pense que o Brasão é restaurante de bacalhau porque está muito longe. Impossível não referir as amêijoas à Bulhão Pato, o suculento cabrito assado e, claro, a costela de boi no bafo, cozinhada durante oito horas em ténues brasas até chegar à mesa para ser trinchada. Tudo o que aqui se serve é tradicional e é muito bom.

Rua da Liberdade, 4082, Felgueiras. Tel. + 351 255 336 118

CENTRO

Taberna Ó Balcão
Taberna Ó Balcão

Taberna Ó Balcão

Aqui come-se língua de touro bravo, bode capado, coelho de escabeche e muito peixe (mas sempre do rio) e marisco. Tudo é tradicional, mas reinventado com honestidade, amor e sabedoria. É esse o segredo do chef Rodrigo Castelo que se viu catapultado para a fama. Merecida, evidentemente. A carta de vinhos dá total destaque ao Tejo e ainda bem.

Rua Pedro de Santarém, 73, Santarém. Tel. +351 243 055 883

Profresco
Profresco

Profresco

Os olhos também comem, certo? Assim é neste restaurante de Peniche, onde, se o tempo o permitir, tem uma belíssima vista para as Berlengas, o que num restaurante de peixe e mariscos é cenário perfeito. Naturalmente, o mar domina a carta no Profresco, que até começou por ser uma peixaria de congelados e de peixe fresco antes de se tornar um restaurante famoso. Aliás, ainda hoje se pode escolher nas bancas da peixaria o que será servido à mesa.

Estrada Marginal Norte, Peniche. Tel. +351 262 785 186

Nova Casa dos Leitões
Nova Casa dos Leitões

Nova Casa dos Leitões

Eleger o melhor restaurante de leitão é um pouco como escolher o rei dos caracóis ou o "cão peão" das francesinhas. Tarefa impossível, mas imprescindível numa lista dos grandes da restauração, em Portugal. Arriscamos e apostamos na Nova Casa dos Leitões, em Aguim, porque andam nisto há muito tempo, desde 1960, porque controlam "in house" toda a cadeia alimentar, da criação ao matadouro próprio, porque sempre perceberam que um bom leitão pede um bom vinho da Bairrada a acompanhar e começaram logo também a fazer vinho, o Quinta da Mata Fidalga, QMF, que hoje é uma referência nos vinhos da região. E finalmente porque, apesar ter perdido a patine de outros tempos devido a uma remodelação, não se dá ares de grande modernidade.

Estrada Nacional 1, 118, Aguim, Anadia. Tel. +351 231 518 025

Dóri
Dóri

Dóri

Fica na marginal da Costa Nova, na mesma rua onde estão as casas às riscas que servem, tantas vezes, para postais ilustrados. Infelizmente não ocupa nenhuma delas, mas antes um prédio construído com a esperança falhada de ser moderno. Felizmente que ninguém o leva a mal por isto, sobretudo depois de provar um dos pratos deste restaurante que trata tão bem os melhores produtos do nosso mar (e ainda dá cartas nas carnes). O nome, Dóri, refere-se aos barcos típicos da região e não tem nada a ver com um famoso peixe do filme Nemo, por isso não se esqueça de aqui dar um salto sempre que estiver por estes lados.

Avenida de Nossa Senhora da Saúde, 14, Ílhavo. Tel. +351 234 369 017

SUL

Tomba Lobos
Tomba Lobos

Tomba Lobos

Ir a Portalegre e não visitar o Tomba Lobos, que ainda por cima fica, agora, bem no centro da cidade, é quase como ir a Roma e não ver o Vaticano. Mais difícil, talvez, porque a ementa consegue ser bastante tentadora. Dos peixinhos da horta, de entrada, ao pudim de queijo, de sobremesa, vão quarenta referências de pratos regionais, típicos, e mais algumas surpresas. Sim, porque entre uma açorda de poejos com ovo escalfado e uma perdiz de escabeche, por que não provar uns cogumelos shitake salteados ou um carpaccio de vitela com rúcula e queijo da ilha? É tradicional, sim, mas não está nada preso à tradição…

Rua 19 de Junho, 2, Portalegre. Tel. +351 245 906 111

O Ricardo
O Ricardo

O Ricardo

Évora tem uma rica, variada e famosa oferta gastronómica, mas sugerimos um salto até Valverde, a cinco minutos, para experimentar o borrego assado no forno, o cozido de grão, os torresmos ou qualquer outra coisa que esteja na carta deste restaurante de aldeia. Isso e ficar dois dedos à conversa com o senhor Ricardo ou com a respectiva mulher, a D. Adelaide, a qual é de uma afabilidade desarmante. Isto se os afazeres na cozinha a soltarem. O vinho é outra das paixões do proprietário e o vinho da casa, feito pelo mesmo, ao lado, tem uma qualidade surpreendente, mas há muitas outras alternativas.

Rua da Quinta, Valverde, Évora. Tel. +351 266 711 115

El Cristo
El Cristo

El Cristo

O El Cristo é como um oásis nas planícies alentejanas: quem está farto de comer carne dá ali um salto e delicia-se com uma dose de marisco maravilhosamente bem trabalhada. Há mais de 40 anos que é assim. Sim, surpreendentemente, um dos nossos melhores restaurantes de marisco não fica junto ao mar, mas do lado completamente oposto do país, em Elvas, ao lado de Espanha. Aliás, atrai tantos portugueses como espanhóis, pelo que, nos dias mais concorridos, chamar-lhe oásis é capaz de ser um exagero, tal a confusão às mesas. Culpe-se a qualidade e a frescura do produto que chega todos os dias ou é criado nos viveiros da casa.

Rua Dr. António Tello Barradas, 49, Elvas. Tel. +351 268 623 582

Ideal
Ideal

Ideal

Dizem que a decoração deixa muito a desejar, mas estamos em crer que é mais uma afirmação – "A nós ninguém nos muda!" –, o que por estas bandas é um bom sinal. Ainda assim, algumas coisas mudaram mesmo, tal como a obrigatoriedade de reservar com bastante antecedência e já não apenas a mesa, mas os pratos mais concorridos também... Já lá vamos. Se conseguir lugar, o Ideal fica numa lateral sem história em Cabanas de Tavira. Nem vista, nem nada que a distinga. Lá dentro, toalhas de papel nas mesas e um ambiente geralmente barulhento e caótico. O que traz toda a gente aqui é a Sopa de Mar, uma sopa de peixe e marisco frescos, apurada, suave, bem equilibrada, servida dentro de um pão tradicional ao qual retiraram quase todo o miolo e que se pode ir rapando. Memorável. E ainda estamos no início da refeição. Prepare-se para atacar a tomatada de polvo, que tanto as pataniscas como o arroz e o molho são de arrasar. Por fim, guarde espaço para umas farófias feitas no céu, mas lembre-se, tudo o que lhe sugerimos tem de ser reservado também, senão, mesmo com mesa, arrisca-se a não comer.

Rua Infante Dom Henrique, 15, Cabanas, Tavira. Tel. +351 281 370 232

ILHAS

Il Gallo D’Oro
Il Gallo D’Oro

Il Gallo D’Oro

É o único restaurante com direito a duas estrelas Michelin no meio do Atlântico e, por isso, seria uma pena vir à Madeira e não experimentar a cozinha de Benoît Sinthon, o chef francês com mais anos de Portugal. A cozinha e o serviço são obviamente de topo e, por vezes, com um toque de humor, como a experiência A Bola D’Oro, um menu em homenagem a outro ídolo madeirense. Destaque ainda para uma garrafeira com vários vinhos da Madeira extremamente raros, conseguidos porque a família Blandy é uma das sócias deste grupo hoteleiro. Dito isto, não deixe também de provar a cozinha do William, no centenário Reid’s, a outra estrela Michelin insular, ou da Tasca Literária Dona Joana Rabo-de-Peixe, de inspiração mais regional e que leva pelo menos o prémio para melhor nome de restaurante.

Estrada Monumental, 147, The Cliff Bay, Funchal. Tel. +351 291 707 700

Cella Bar
Cella Bar

Cella Bar

Parece o dorso de uma baleia de madeira, agarrada a uma velha casa em pedra vulcânica, e é muito possivelmente o bar mais bonito do mundo – ou anda lá perto. Sendo mais bar do que restaurante – com uma fantástica selecção de vinhos da região –, não deixe de provar os queijos aqui mesmo da ilha do Pico, as lapas, o atum e a carne de vaca, todos os ex-líbris culinários da região. Ainda assim e para comer carne, o melhor restaurante em todo o arquipélago é bem capaz de ser o da Associação Agrícola, ficando o Anfiteatro, da Escola de Formação Turística e Hoteleira, com o título de melhor e mais inventiva oferta gastronómica das ilhas. Estes dois últimos estão na ilha de São Miguel.

Lugar da Barca, Madalena, Pico. Tel. +351 292 623 654
Saiba mais restaurante, estrela, Michelin, tasca, Lisboa, Porto, gastronomia, restaurantes
Relacionadas

O que comem os líderes mundiais?

O que podemos aprender com os hábitos alimentares de António Costa, Barack Obama ou Vladimir Putin? Será, claramente, um caso de “Diz-me o que comes, dir-te-ei como governas”? Do nosso lado já escolhemos: fora com os vegetarianos e venham de lá os molhos…

O jejum faz bem à saúde e ajuda a perder peso?

É uma das tendências mais célebres e tem sido adotada por pessoas em todo o mundo para perder peso, melhorar a saúde e simplificar o estilo de vida. Graham Simpson é adepto desta prática e sublinha que os benefícios são múltiplos.

Mais Lidas