Viver

Paul McCartney: como é que o ex-Beatle gasta (e investe) a sua fortuna

Aos 79 anos, o artista britânico conta com um património avaliado em mais de 1,200 milhões de dólares.

Paul McCartney performa em Barclays Center em Setembro de 2017, Nova Iorque.
Paul McCartney performa em Barclays Center em Setembro de 2017, Nova Iorque. Foto: Getty Images
18 de agosto de 2021 | Ana Damião

De acordo com a GQ Espanha, Paul McCartney ganha entre 50 a 70 milhões de dólares quando está em digressão, tendo recebido mais de 100 milhões de dólares em concertos, em 2019.

Paul McCartney, músico e compositor.
Paul McCartney, músico e compositor. Foto: @lilybw

Quando está em casa a compor ou simplesmente a relaxar, pode ganhar vários milhões de dólares anualmente em direitos de canções originais ou de copyrights de músicas de outros artistas que detém através da sua empresa MPL Communications.

É o músico mais rico de Inglaterra e da Irlanda, de acordo com o The Sunday Times, ficando à frente de Elton John e de Ed Sheeran. O seu mais recente álbum McCartney III Imagined, com remisturas feitas em colaboração com outros músicos, de Beck a St. Vincent, chegou ao topo das tabelas dos EUA. Para além disso, o compositor tem o hábito de investir em negócios de diversas áreas, seja em empresas de software ou de serviços online.

Paul McCartney numa das suas casas.
Paul McCartney numa das suas casas. Foto: @paulmccartney

E como é que o ex-Beatle gasta o seu dinheiro? A resposta não é surpreendente: casas e automóveis.

Em 1984, comprou uma residência em Nova Iorque, nos EUA, por 1,88 milhões de dólares; uns anos mais tarde, em 1998, adquiriu uma casa em East Hampton, Long Island, por mais de meio milhão de dólares. Já em 2015, comprou outra casa, desta vez um apartamento triplex em Manhattan, por 15,5 milhões de dólares.

O britânico detém ainda 12 residências em Inglaterra, incluído uma casa em St. John´s Wood, em Londres, junto aos estúdios Abbey Road e à famosa passadeira imortalizada pelos The Beatles na capa álbum com o mesmo nome. Comprada em 1965, vale agora 17 milhões de libras.

A banda The Beatles em Inglaterra (1964).
A banda The Beatles em Inglaterra (1964). Foto: Getty Images

McCartney também é conhecido pelo bom gosto em automóveis. Na década de 60 conduzia um Aston Martin DB5, na de 70 era visto com um Lamborghini S2 Espada e em 2000 com um Chevrolet C5 Corvette.

Atualmente, prefere carros mais ecológicos como o Lexus LS 600h, avaliado em 73,000 milhões de dólares.

Saiba mais Paul McCartney, The Beatles, Ringo Star, John Lennon, George Harrison, Inglaterra, EUA, musica, ricos, dinheiro, fortuna, casas, automóveis.
Relacionadas

E se lhe disséssemos que os Beatles estão de volta?

Em 2021, conte com o regresso de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr. Falamos da estreia do documentário “The Beatles: Get Back”, obra do premiado cineasta Peter Jackson. Para já, podemos ver 5 minutos de pura emoção.

Mais Lidas