Viver

Porque é que não acordamos com o nosso próprio ressonar?

A verdade é que, tal como o seu parceiro de quarto, quem ressona afinal também acorda com o barulho que faz enquanto dorme.

Foto: Pexels
22 de novembro de 2021 | Ana Damião

Talvez para se distanciar um pouco do jornalismo tradicional, a publicação britânica The Guardian começou uma série com apenas questões e respostas, colocadas e respondidas pelos leitores, que vão de tópicos triviais a assuntos científicos ou filosóficos. Como tal, uns dos temas discutidos recentemente foi o porquê das pessoas que ressonam não acordarem com o próprio barulho. De 15 respostas, destacámos algumas bastante engraçadas, e outras mais sérias. 

"Ressonador regular aqui: mea culpa. A verdade é que por vezes o nosso ressonar desperta-nos", contou à publicação Brian Hill. "Num incidente recente, sempre que adormecia podia jurar que estava a ser acordado por gambás a lutar na árvore junto ao meu quarto. Depois de três ou quatro vezes, acabei por perceber que era, de facto, o meu ressonar."

Outro leitor, Leonne Griggs, sofre do mesmo problema. "Ressonei durante a minha vida toda e acordo-me a mim próprio. Se usar spray descongestionante ou "snore strips", durmo muito melhor; caso contrário, estou constantemente a acordar durante a noite."

Por outro lado, há quem seja imune ao ruído intenso e ensurdecedor. "Uma possibilidade é que os "ressonadores pesados" sejam também os que dormem mais profundamente", escreveu Thomas1178. "A pior pessoa que já conheci [por ressonar] dormiu a sesta enquanto alguém estava com uma motosserra a funcionar mesmo do lado de fora da janela."

Tedami7, contou também que "enquanto estava acordado a ouvir a minha mulher a ressonar, ela acordava-se a si mesma, batia-me e dizia-me para parar de ressonar." Outro exemplo do mesmo estilo é o de Gregedo, que afirma "levar pontapés da mulher" quando está a ressonar muito alto. "Muitas vezes levo pontapés quando penso que nem sequer estou a dormir. A minha mente está ainda a processar o dia, e eu diria que estou consciente e alerta para o que se passa à minha volta. Mas não estou claramente a ouvir o meu ressonar!"

Contudo, há que se ter cuidado com a roncopatia, alertou YelloScoCone, e com razão. "O ressonar crónico - alto e consistente - pode ser um sinal de apneia do sono, que deve ser levada a sério, pois pode causar stress no sistema cardiovascular. Existem tratamentos eficazes disponíveis. Repito: levem isto a sério". 

A síndrome de apneia do sono refere-se às paragens do fluxo do ar que ocorrem enquanto dormimos, normalmente por mais de 10 segundos, e costuma estar associada a quadros de roncopatia intensa.

Saiba mais saúde, ressonar, roncopatia, apneia do sono, The Guardian
Relacionadas
Mais Lidas