Viver Anos dourados, as festas que ninguém esquece

Tendo como ponto de partida “a maior festa do mundo” dada pelo Xá da Pérsia, em 1971, recordamos as que foram oferecidas por grands seigneurs nos anos 60 e 70, nesta época em que se festeja a passagem do ano. Ao refinamento de antes sobrepôs-se a riqueza, ao chique o novo-riquismo, à imaginação o trivial, à exclusividade a mundanidade e ao bom gosto a quase vulgaridade. As verdadeiras grandes festas esfumaram-se. Mas não na nossa memória.

Viver O pai com um milhão de seguidores no Instagram

Simon Hooper postou a primeira fotografia das suas gémeas no Instagram, há dois anos. Desde então, este pai de quatro filhas tem um séquito de patrocinadores e milhão de seguidores (jovens mulheres, na maioria). Encontrámo-nos com o incidental influenciador das redes sociais – um atraente e um pouco desesperado pai. E ficámos a saber, também deste modo, a arte da nova paternidade.

Artes Os novos heróis de ação

Já não há Rambos nem Exterminadores porque o Cinema mudou. Não abdica de criar figuras a que reagimos com mais entusiasmo ou mais desconfiança. Precisa deles para continuar a levar público às salas. E não se incomoda com o “render da guarda”, tanto nas personagens como nos atores que lhes dão vida.

Viver Ladies first: gosta que a mulher dê o primeiro passo?

“O menino dança? Posso ir buscá-lo às 20h?” Na era do empoderamento feminino, o jogo da sedução recebeu uma atualização de software. Elas fazem as perguntas, dão as respostas e ainda escolhem o vinho – e eles, o que sentem? Entre a instalação do Bumble e os insights da psicologia, descobrimos que nem tudo é o que parece.

Conversas Na estrada com Madonna

Foi o fotógrafo português escolhido por Madonna para imortalizar os ensaios e o quotidiano da sua mais recente digressão, Madame X. A lente clínica e clássica de Ricardo Gomes tem apanhado na última década, alguns dos talentos mais vibrantes deste mundo. Patti Smith, Yohji Yamamoto, Pete Doherty e Tilda Swinton, fazem parte de um universo que se constrói de forma fulgurante e quase sempre a preto e branco.

Drive Guy Berryman, dos Coldplay, é um amante de carros

Guy Berryman é conhecido por ser o baixista dos Coldplay, banda de pop/rock britânica fundada em 1996, mas aquilo que poucos sabem é que é um verdadeiro ‘petrol head’, apaixonado pelo design e pela mecânica, e dono de uma colecção de automóveis capaz de fazer inveja a muitos museus especializados.

Drive Carros que futebolistas poderiam ter…

Máquinas superdesportivas espampanantes, prontas para nos saltar pela vista adentro, há várias e jogadores de futebol para os comprar, também. E se as estrelas do mundo do futebol preferissem modelos elegantes?

+Carregar mais