Prazeres / Lugares

O antes e depois dos locais turísticos afetados pelo coronavírus

O impacto do avanço do Covid-19 em imagens impressionantes um pouco por todo o mundo.

Foto: Getty Images
17 de março de 2020 | Aline Fernandez

A agência de notação financeira Standard and Poor's alerta para o facto de um quinto das receitas externas portuguesas, ou seja, 8% do valor acrescentado bruto vir diretamente do turismo, um setor que está a ser fortemente afetado pelos efeitos da propagação do coronavírus.

Os especialistas consideram ainda que os riscos para Portugal devido ao surto do novo coronavírus são "consideráveis", e já prevêem um défice em 2020. Contudo, a agência decidiu manter o rating e a perspetiva positiva de Portugal, prevendo um "crescimento em U" da economia portuguesa a partir do segundo trimestre, "à medida que a situação externa se desenvolve".

O impacto na despesa orçamental das medidas que precisaram ser tomadas frente ao novo vírus são da ordem dos 300 milhões de euros, conforme informou o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno, à Lusa. Este valor refere-se apenas às duas próximas semanas que antecedem as férias escolares da Páscoa.

Enquanto aguardamos um abrandamento global e mantemos as expetativas económicas de melhora, reunimos em imagens do impacto já percetível ao redor dos principais pontos turísticos nalguns dos principais países  afetados pelo Covid-19.

Lisboa, Portugal

Elevador de Santa Justa a 16 de março de 2020 (Lisboa, Portugal)
Elevador de Santa Justa a 16 de março de 2020 (Lisboa, Portugal) Foto: Pedro Gomes/Getty Images
Elevador de Santa Justa com a habitual fila de espera, a 11 de junho de 2017 (Lisboa, Portugal)
Elevador de Santa Justa com a habitual fila de espera, a 11 de junho de 2017 (Lisboa, Portugal) Foto: Education Images/Universal Images Group via Getty Images

Londres, Reino Unido

Piccadilly Circus praticamente vazia, a 15 de março de 2020 (Londres, Reino Unido)
Piccadilly Circus praticamente vazia, a 15 de março de 2020 (Londres, Reino Unido) Foto: Hollie Adams/PA Images via Getty Images
O cenário normal da sempre lotada Piccadilly Circus, a 26 de outubro de 2017 (Londres, Reino Unido)
O cenário normal da sempre lotada Piccadilly Circus, a 26 de outubro de 2017 (Londres, Reino Unido) Foto: Tolga Akmen/AFP via Getty Images

Nova Iorque, Estados Unidos da América

Só mesmo um estado de emergência para deixar as ruas da Times Square desertas, a 16 de março de 2020 (Nova Iorque, Estados Unidos da América)
Só mesmo um estado de emergência para deixar as ruas da Times Square desertas, a 16 de março de 2020 (Nova Iorque, Estados Unidos da América) Foto: Tayfun Coskun/Anadolu Agency via Getty Images
Times Square, um dos locais com mais movimento no mundo, a 12 de julho de 2019 (Nova Iorque, Estados Unidos da América)
Times Square, um dos locais com mais movimento no mundo, a 12 de julho de 2019 (Nova Iorque, Estados Unidos da América) Foto: Gary Hershorn/Getty Images

Paris, França

No Trocadéro, com uma das melhores vistas para a Torre Eiffel, em março de 2020 (Paris, França)
No Trocadéro, com uma das melhores vistas para a Torre Eiffel, em março de 2020 (Paris, França) Foto: Ludovic Marin/AFP via Getty Images
Dias antes do presidente da França Emmanuel Macron aplicar restrições à população, o mesmo Trocadéro lotado (Paris, França)
Dias antes do presidente da França Emmanuel Macron aplicar restrições à população, o mesmo Trocadéro lotado (Paris, França) Foto: Samuel Boivin/NurPhoto via Getty Images

Berlim, Alemanha

Na praça em frente ao Portão de Brandemburgo após as medidas de contenção do governo alemão, a 15 de março de 2020 (Berlim, Alemanha)
Na praça em frente ao Portão de Brandemburgo após as medidas de contenção do governo alemão, a 15 de março de 2020 (Berlim, Alemanha) Foto: Paul Zinken/picture alliance via Getty Images
No mesmo local, dez dias antes da medida de prevenção, a 5 de março de 2020 (Berlim, Alemanha)
No mesmo local, dez dias antes da medida de prevenção, a 5 de março de 2020 (Berlim, Alemanha) Foto: Jens Kalaene/picture alliance via Getty Images

Madrid, Espanha

A mesma Plaza Mayor numa quarta-feira típica, antes do coronavírus crescer na capital espanhola, a 26 de fevereiro de 2020 (Madrid, Espanha)
A mesma Plaza Mayor numa quarta-feira típica, antes do coronavírus crescer na capital espanhola, a 26 de fevereiro de 2020 (Madrid, Espanha) Foto: Matt McNulty - Manchester City/Manchester City FC via Getty Images

Milão, Itália

Uma cena quase rara do Duomo di Milano sem as habituais multidões, a 15 de março de 2020 (Milão, Itália)
Uma cena quase rara do Duomo di Milano sem as habituais multidões, a 15 de março de 2020 (Milão, Itália) Foto: Fabio Iona - Corbis/Corbis via Getty Images
Há algumas semanas, a 21 de fevereiro de 2020, a praça do Duomo di Milano cheia de gente (Milão, Itália)
Há algumas semanas, a 21 de fevereiro de 2020, a praça do Duomo di Milano cheia de gente (Milão, Itália) Foto: Diego Puletto/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Saiba mais turismo, impacto, coronavírus, vírus, Covid-19, epidemia, Lisboa, Portugal, Londres, Reino Unido, Nova Iorque, Estados Unidos da América, Paris, França, Berlim, Alemanha, Madrid, Espanha, Milão, Itália
Relacionadas

11 regras para trabalhar em casa (e não dar em maluco)

A sua empresa prepara-se para o mandar trabalhar para casa – se é que já não foi – mas fazê-lo pode não ser muito fácil, especialmente para quem não está habituado. Aqui ficam 11 regras para ser (ainda) mais produtivo.

Depois da Covid-19, diga adeus às cidades como as conhece

As cidades são epicentros de novo capital e criatividade, dado que a proximidade gera novas ideias e oportunidades. No entanto, todas as pandemias da história deixaram a sua marca na vida urbana, e o novo coronavírus já o está a fazer.

FORA DO MAPA *crónica de viagem

Há muito tempo que não tinha tanta dificuldade para encontrar a primeira frase de uma crónica. Comecei por escrever “São tempos difíceis, estes”, alterei para “São tempos difíceis para escrever sobre viagens”, tentei uma série de outras opções em tudo semelhantes, mas nenhuma me satisfez, não só porque lhes faltava força, como pareciam feridas por uma certa ligeireza.

1918 ou 2020? As história repete-se nestas imagens da pandemia

Déjà vu. Apesar da pandemia do novo coronavírus ser nova há similaridades indissociáveis com a gripe espanhola de 1918. Mais de um século depois, as máscaras faciais ficam registadas nas fotografias tanto da pandemia anterior — que se estima ter matado até 50 milhões de pessoas —, quanto da nova, que já levou a vida de mais de 253 mil pessoas. Veja as semelhanças assustadoramente infelizes.

Mais Lidas
Lugares Um paraíso a sudoeste do Algarve

No Memmo Baleeira, em Sagres, reunem-se todas as condições necessárias para um detox citadino. Mergulhar no oceano pela manhã, apreciar um jantar na esplanada do restaurante Fornaria com um cocktail à altura da vista e ver o nascer do sol na piscina são momentos incontornáveis.

Lugares “Esquecemos as crises demasiado facilmente”

No Craveiral Farmtable, Alexandre Silva é um chef com os pés na terra e a felicidade nos olhos. Neste restaurante da horta para a mesa, no turismo rural com o mesmo nome, em São Teotónio, cozinha-se a Natureza e um futuro mais sustentável.