Prazeres / Artes

Estes são os cinco quadros mais valiosos do mundo

Há obras de arte que superam o valor de carros excêntricos, ou das mansões dos bilionários. Estas são as mais caras do mundo.

Foto: Getty Images
24 de maio de 2021 | Rita Silva Avelar
O famoso quadro de Leonardo Da Vinci, Salvator Mundi, é a obra mais valiosa do mundo. Salvator Mundi bateu o recorde em novembro de 2017, quando foi vendido por 450,3 milhões de dólares. Há várias teorias e mistérios em torno desta peça capital do século XVI (estima-se que foi pintada entre 1490–1500). Desde o seu comprador até ao seu possível paradeiro, que é desconhecido até aos dias de hoje, além de um boato: diz-se que nos anos 50 do século XX, como a sua autoria era desconhecida, foi vendida em leilão em Londres por 45 libras. 
Salvator Mundi de Leonardo Da Vinci
Salvator Mundi de Leonardo Da Vinci Foto: Getty Images


O segundo lugar vai para Interchange, a obra-prima do pintor holandês Willem de Kooning, que ocupou o primeiro lugar durante vários anos. Embora pertença a uma coleção privada, este quadro, avaliado em 300 milhões de dólares, pode ser visto numa das paredes do Instituto de Arte de Chicago. Embora o seu estatuto seja continuamente questionado devido ao seu carácter abstrato, é inegável que Koonig foi um dos mais importantes pintores expressionistas do século XX.

Segue-se a obra Quand te maries-tu de Paul Gauguin. Pintada quando o artista passou pela ilha Taiti, na Polinésia Francesa, esta pintura colorida foi vendida pela família do colecionador de arte suíço Rudolf Staechlin a um comprador anónimo, tendo a Autoridade dos Museus do Qatar atuado como intermediário. O negócio rondou os 300 milhões de dólares.
Quand te maries-tu de Paul Gauguin
Quand te maries-tu de Paul Gauguin Foto: Getty Images


O quarto lugar pertence a Paul Cézanne, com um dos quadros da série Les Joueurs de cartes, uma versão pintada entre 1894 e 189, e foi vendida por 250 milhões de dólares à família real do Qatar.
Les Joueurs de cartes, de Paul Cézanne
Les Joueurs de cartes, de Paul Cézanne Foto: Getty Images
 Por fim, a quinta obra de arte mais valiosa é o Number 17A de Jackson Pollock. O número 17A foi adquirido juntamente com o quadro de Kooning, Interchange, pela soma total de 500 milhões de dólares (ou seja, o seu preço foi de 200 milhões). Esta pintura a óleo também faz parte da coleção privada de Kenneth C. Griffith, e pode ser vista no Art Institute of Chicago.
Jackson Pollock
Jackson Pollock
Saiba mais Leonardo Da Vinci, Salvator Mundi, Londres, Number 17A, Interchange, Willem de Kooning, Kenneth C. Griffith, Kenneth C. Griffith, Paul Gauguin
Relacionadas

Como investir em arte sem sair de casa

Está desejoso de melhorar a imagem de fundo que mostra no Zoom ou apenas quer ver coisas bonitas? Mais tempo em casa significou um aumento das compras online de arte – mas, por onde começar? Phoebe McDowell apresenta-lhe um guia de conhecedora.

Mais Lidas
Artes Como investir em arte sem sair de casa

Está desejoso de melhorar a imagem de fundo que mostra no Zoom ou apenas quer ver coisas bonitas? Mais tempo em casa significou um aumento das compras online de arte – mas, por onde começar? Phoebe McDowell apresenta-lhe um guia de conhecedora.