Estilo / Moda

Vai ser possível alugar peças da H&M?

A marca está a testar um serviço de aluguer de roupas devido às crescentes críticas que o setor de moda está a enfrentar pelo seu papel na acumulação de resíduos e poluição.

Foto: H&M
02 de dezembro de 2019 | Bloomberg

Desde sexta-feira, os clientes podem alugar roupas por 350 coroas suecas (33 euros) por semana numa loja remodelada na praça Sergels Torg, no centro de Estocolmo. A retalhista sueca segue os passos das concorrentes Banana Republic e Urban Outfitters, que lançaram serviços semelhantes no início deste ano para explorar um mercado que movimentou mil milhões de dólares em 2018. Sites como Vinted e Hurr Collective estão a expandir-se na Europa, oferecendo aos consumidores uma maneira de vender ou alugar roupas usadas.

O modelo de aluguer da H&M é limitado a uma coleção de 50 peças de vestuário, oferecidas aos membros do programa de fidelidade da empresa. A H&M avaliará a experiência três meses antes de expandir o modelo. A loja, que testa novos conceitos, também contará com serviços de arranjos de roupas, um café e salão de beleza. "Acreditamos muito no aluguer, mas ainda queremos testar e aprender bastante e fazer ajustes e alterações", afirmou Daniel Claesson, chefe de desenvolvimento de negócios da H&M, numa apresentação na loja.

Simon Irwin, analista do Credit Suisse, disse ter dúvidas sobre o plano. "Eu ficaria surpreendido se realmente conseguirem fazer isto funcionar como modelo de negócios", disse. "Não vejo como o custo de mão de obra envolvido num modelo de aluguer nestas faixas de preço realmente faça sentido."

O setor de vestuário está sob crescente escrutínio, já que é responsável por até 10% das emissões globais de gases de efeito estufa e consome mais energia do que a aviação e a navegação combinadas, de acordo com as Nações Unidas. Até 2040, a H&M tem como meta que as suas emissões de gases de efeito estufa sejam negativas, o que significa que o volume compensado de emissões seria mais alto do que o produzido.

Saiba mais H&M, moda, sustentabilidade, roupas, indústria
Relacionadas

T-shirts para recordar

As imagens da nossa memória revestem as t-shirts da estação. Filmes, músicos, bandas-desenhadas, heróis de ficção e mensagens de sempre que vai querer orgulhosamente mostrar nos próximos meses.

Se está em isolamento, este são os sites onde pode fazer compras

Com todas as lojas fechadas, onde comprar os nossos objetos favoritos? Sejam peças de roupa, cuidados beleza, material para exercício físico ou mesmo livros e revistas. Selecionamos alguns das lojas online que se mantém ativas e que garantem as melhores entregas, mesmo com prazos mais alargados.

Mais Lidas
Guia de Compras Polo: o clássico renovado

Com as suas raízes desportivas, continua a ser uma peça essencial em qualquer guarda-roupa masculino que se preze. Esta estação é mesmo fundamental tanto na cidade como num fim de semana mais descontraído (mesmo que o ténis não esteja nos planos).