Estilo

Quantos passos por dia precisamos de dar para perder peso?

Não é o maior fã de exercício físico? Andar basta, pelo menos para perder peso, e prova ter grandes benefícios na nossa saúde, como aponta um novo estudo.

Foto: Unsplash
28 de outubro de 2022 | Bianca Gregório com Rosário Castro.

Dar 10,000 passos por dia é uma média que tem mostrado resultados bastante benéficos para a saúde, tanto física como mental, de acordo com os últimos estudos nesta área. Um em particular, do jornal online Nature, "Association of step counts over time with the risk of chronic disease in the All of Us Research Program" dedicou-se a estudar a relação entre o risco de doença crónica e a contagem de passos, com o intuito de perceber se existe a possibilidade de prevenir certas doenças através desta prática de exercício que tantas vezes fazemos sem dar conta que o é.

Os investigadores foram bem-sucedidos, pois chegaram à conclusão de que se uma pessoa der 8,600 passos por dia, consegue prevenir o aumento de peso. Já os adultos com excesso de peso têm de dar alguns mais – 11,000 para sermos exatos. Desta maneira conseguem prevenir a chegada à obesidade.

Foi também descoberto que quem anda 4km por dia, o equivalente a cerca de 8200 passos, tem menos probabilidades de desenvolver diabetes, refluxo gastroesofágico (DRGE) ou depressão. A perda de peso é algo que "combina" muito bem com a apneia do sono e DRGE, pois ajuda a diminuir estas condições, o que por sua vez favorece a saúde, explica a CNN EUA. A prática de exercício físico é crucial para o tratamento de depressão, pois ajuda na libertação de endorfinas e diminuição dos sintomas de ansiedade. 

Fica muito claro, por isso, que andar ajuda à redução do risco de várias doenças. Na demência, existe uma redução de 62%. Imaginemos que dá 112 passos por minuto durante meia hora, a passo rápido – isto faz com que exista uma redução significativa no risco de contrair a doença, concluem os investigadores. Desta forma consegue manter o peso, seja a andar, dançar ou correr.

Em doenças cardiovasculares, o risco pode diminuir para 80% e em cancros (bexiga, mama, pulmão, rins, cólon e estômago) 20%. Para além disso, esta atividade também diminui o risco de contrair diabetes tipo II, aponta o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças.

Se o objetivo é perder peso, é necessária uma quantidade significativa de exercício físico implementado na rotina, a não ser que alie a esta atividade um ajuste da dieta. É importante não esquecer que de forma a ser saudável, é necessário implementar hábitos saudáveis em termos físicos e também na alimentação. Algo que é importante ter em conta é que cada corpo é um corpo, e o número de calorias que uma pessoa queima ao exercitar pode depender de vários fatores como a idade e o peso, explicou o médico Guarav Jain, docente no Hospital Dharamshila Naryana Superspecialty, em Delhi, Índia, ao jornal Indian Express. Acrescentou ainda que tudo o que comemos é convertido em energia que depois é utilizada pelo corpo. É importante ter em conta como gastamos essa energia, de forma a termos uma vida saudável, portanto.

Saiba mais Exercício Físico, Andar, Correr, Saúde
Relacionadas

Fazer exercício de manhã - e de ressaca - recomenda-se?

As pessoas que têm uma rotina de exercício físico estabelecida no dia-a-dia podem achar necessário fazer exercício no dia a seguir a uma saída à noite, para "libertar toxinas". Existe quem o faça, e quem prefira tirar o dia para ficar no sofá a ver Netflix. Quem está certo?

Mais Lidas
Estilo Quem são os futebolistas com mais pinta do mundo?

Hoje é bem possível que por detrás de um grande futebolista esteja um homem munido de estilo e de bom gosto. Para não falar no corpo perfeitamente cuidado. Não o tendo, equipa nenhuma do mundo – ou marca de Moda alguma – o poderá salvar.