Estilo / Beleza & Bem-Estar

Este novo gadget faz milagres quanto à tensão muscular

Quem realiza com regularidade atividade física sabe que muitas vezes os músculos precisam de descomprimir. É essa a missão deste massajador muscular percussivo.

23 de junho de 2020 | Rita Silva Avelar

Além dos conhecidos foam rollers, rolos em esponja ou plástico com saliências pontiagudas que servem para aligeirar os efeitos da atividade física, aliviando a tensão dos músculos, há outros gadgets que têm a mesma função. Falamos dos massajadores musculares percussivos, que podem ser encontrados em marcas como a Theragun (agora Therabody) ou a Compex.

O que é que estes gadgets podem fazer pelos nossos músculos? Como podem ser usados em qualquer parte do corpo, a sua missão é aliviar a tensão que muitas vezes se instala durante os treinos, mas também podem ser usados antes dos mesmos, para potenciar a sua eficácia.

Massajador muscular da Theragun.
Massajador muscular da Theragun.

No caso da marca Theragun, este gadget é tecnológico e, logo, tem três configurações de potência que vão até 2.400 percussões por minuto, ou seja, massaja muito rapidamente. No caso da versão mini, que pode ser facilmente levada na mala do ginásio para o local de treino, custa 199 dólares e está disponível em várias versões. Em Portugal, encontra o Massajador Fixx 1.0 Massager Compex por €299 no El Corte Inglés.

Saiba mais Massagens, Corpo, Gadget, Treino, Exercício, Músculos, Theragun, Massager Compex
Relacionadas

Estes são os truques para trabalhar os abdominais

Seja para iniciantes nos treinos ou para especialistas, conseguir ter a zona abdominal definida é exigente para todos: requer resiliência, motivação e consistência. Conheça os melhores exercícios.

Mais Lidas
Beleza & Bem-Estar Pelas minhas barbas!

As barbas estão na moda há tantos anos que já deixaram de estar na moda e, no entanto, vêem-se cada vez mais homens com a cara coberta de pelo. Porque será que a nossa geração gosta tanto delas? E o que fazer para deixar crescer uma da qual nos possamos orgulhar?