Estilo / Beleza & Bem-Estar

Bebe 6 litros de água por dia, vai dormir às 20h30 e não come tomate. Um dia na vida de Tom Brady

Com 43 anos, Tom Brady acabou de vencer pela sétima vez um Super Bowl. Mas como consegue esta estrela da NFL continuar e continuar e continuar?

7 de fevereiro de 2021: Tom Brady na final da Super Bowl em Tampa, na Flórida, EUA
7 de fevereiro de 2021: Tom Brady na final da Super Bowl em Tampa, na Flórida, EUA Foto: Getty Images
17 de fevereiro de 2021 | Guy Kelly

Quer seja um adepto ferrenho da NFL (National Football League - Liga Profissional de Futebol Americano) que ficou acordado até de madrugada a assistir ao Super Bowl, quer tenha achado – tal como as personagens de What We Do In The Shadows – que toda a gente estava a falar de uma coruja particularmente soberba (no capítulo "Brain Scramblies" desta série cómica, os vampiros vão a uma festa do Super Bowl achando que vão ver uma Superb Owl [coruja soberba]), numa coisa todos podem concordar: Tom Brady, que ganhou mais um título aos 43 anos de idade, é impressionante. O que é um pouco deprimente para o resto das pessoas.

7 de fevereiro de 2021: Tom Brady com a família na final da Super Bowl
7 de fevereiro de 2021: Tom Brady com a família na final da Super Bowl Foto: Instgram @gisele

Brady, o quarterback (elemento da ofensiva) dos Tampa Bay Buccaneers, conquistou o seu sétimo troféu do Super Bowl no passado dia 7 de fevereiro, ao direcionar a sua equipa para uma confortável vitória por 31-9 sobre os Kansas City Chiefs. Foi a sua primeira época com os Buccaneers, depois de 20 anos na equipa dos New England Patriots, e não faz tenções de se reformar.

A carregar o vídeo ...

 

Ver Brady a habituar-se tranquilamente ao hábito de vencer sucessivamente – apesar de ter a mesma idade que a mãe do seu "homólogo" dos Kansas City Chiefs [Patrick Mahomes], apesar de ser mais de um ano mais velho que Matt Hancock, e apesar de a versão de Madonna de American Pie estar no topo das tabelas quando ele começou a carreira – faz com que muitos perguntem: "Qual é o segredo dele para evitar a meia-idade? Posso ter direito ao mesmo? E será que alguma vez ele vai morrer?"

Bem, quando ler o que se segue, talvez não continue assim com tanta vontade de fazer o mesmo. Eis o guia de Tom Brady para nunca envelhecer. Ponha o cinto de segurança.

O seu programa diário

Tem sido referido que um dia na vida de Tom Brady é, precisamente, assim:

5.30am – Acorda, bebe água eletrolisada e um batido

7am – Toma o pequeno-almoço com a mulher, a supermodelo brasileira Gisele Bündchen, com os dois filhos de ambos e, por vezes, com o seu filho John, nascido de uma relação anterior com a a atriz Bridget Moynihan

10am – ‘Tempo de praia

Meio-dia – Almoço

3-5pm – Treina com a equipa ou faz exercício físico

5-6pm – Sessão de trabalho de flexibilidade pós-exercício físico

6pm – Janta com a sua família

7pm – Revê imagens e estratégias com o seu treinador e dedica tempo a iniciativas solidárias

7.30pm – Tempo para estar em família, lê para os seus filhos

8.30pm – Hora de dormir

É divertido! A Gisele deve adorar.

14 de fevereiro de 2021: A fotografia que o atleta partilhou na sua conta de Instagram com a mulher Gisele Bündchen a pópósito do Dia de São Valentim
14 de fevereiro de 2021: A fotografia que o atleta partilhou na sua conta de Instagram com a mulher Gisele Bündchen a pópósito do Dia de São Valentim Foto: Instagram @tombrady

Regime alimentar

Nada de cafeína. Nada de farinha branca nem açúcar refinado. Nada de laticínios nem glúten. O mesmo relativamente aos vegetais que possam provocar inflamações [conhecidos como vegetais de erva-moura, ou vegetais do grupo das solanáceass], como tomate, pimentos, cogumelos e beringela. Em vez disso, é fã de vegetais de folhas verdes, proteína saudável, legumes e cereais integrais. Trata-se de uma dieta alimentar 80% à base de vegetais e 20% à base de proteína animal (produzida em regime de pasto). E, em dias de jogo, Brady come também uma sanduíche de compota e manteiga de amêndoa.

Ah, e água. Litros e litros de água. Brady tenta beber diariamente cerca de seis litros de água eletrolisada. Temos então de partir do princípio de que qualquer "aberta" que tem na sua rotina diária é passada a urinar. Só pode.

Exercício

Com o decorrer dos anos, os exercícios de Brady passaram das rotinas de equipa de levantamento de pesos para atividades especificamente desenhadas para o seu estatuto de cidadão sénior do mundo da NFL.

Esta foi a primeira época de Tom Brady com os Tampa Bay Buccaneers
Esta foi a primeira época de Tom Brady com os Tampa Bay Buccaneers Foto: Instagram @tombrady

O seu programa de exercícios é gerido à lupa pelo seu treinador pessoal, Alex Guerrero, que é também o sócio de Brady na sua marca de saúde e bem-estar, a TB12 [as iniciais do primeiro e último nome, e o número da sua camisola], e começa sempre com uma massagem de "força profunda" – uma massagem intensa, de quatro minutos, que prepara 20 grupos de músculos para o impacto da sessão de exercícios.

A sessão principal, fora da esfera do treino da sua equipa, pode começar com 40 minutos de faixas elásticas com vários níveis de resistência, seguindo-se uma rotina que envolve pranchas, lunges, agachamentos e abdominais. São evitados pesos mais pesados que possam provocar distensões musculares, pois Brady precisa que os seus músculos mantenham a flexibilidade e resiliência.

Em seguida, Brady volta à massagem, para nivelar o ácido lático libertado durante os exercícios e melhorar a recuperação, antes de uma sessão de exercícios com os seus colegas de equipa ou uma sessão de surf. Cansado? Mas ainda falta uma: antes de ir para a cama, Brady realiza mais uma sessão para trabalhar a flexibilidade e garantir que não fica com dores nem mazelas.

Mais umas coisinhas

Meditação, claro. Para se sentir "emocionalmente estável e espiritualmente alimentado", Brady pratica meditação transcendental, bem como ioga. Segundo Guerrero, "a estabilidade emocional permite-nos ter uma consciência espiritual. Digo sempre ao Tom e à Gisele que eles são as pessoas não religiosas mais espirituais que conheço".

Brady já citou várias vezes o livro The Four Agreements: A Practical Guide to Personal Freedom [Os quatro compromissos: um guia prático para a liberdade individual, de Don Miguel Ruiz] como o seu favorito sobre a filosofia tolteca, e costumava ter uma pequena estátua do deus hindu Ganesha – "destruidor de obstáculos" – no seu cacifo.

Brady também trabalha para manter as suas reações aguçadas, com frequentes exercícios cerebrais para melhorar a função cognitiva e a realização de exames neurais de tempos a tempos. Ele usa aplicações como a BrainHQ, que foi concebida para pessoas com perdas de memória ou danos cognitivos, de modo a melhorar as suas reações em campo e conseguir analisar o jogo, decidir uma execução e fazer um passe, tudo em menos de um segundo.

Horas de sono

Quem de nós tiver mais tendência para a matemática terá feito de imediato as contas à rotina diária de Brady e percebido que dorme nove horas seguidas todas as noites, ou que pelo menos tenta. Ele é conhecido por ser um entusiasta do sono: em 2002, quando ganhou o seu primeiro Super Bowl, fez manchetes por ter feito uma sesta de 12 minutos antes de o jogo começar.

Hoje em dia, continua a levar a sério a questão das horas de sono. O seu colchão é feito com espuma de memória que contém micro-diamantes. O termóstato do quarto está sempre fixado entre 15,5 e 18,3 graus Celsius. Certifica-se que não olhou para o ecrã do computador, telefone ou televisão pelo menos 30 minutos antes de se ir deitar. E os seus pijamas são "roupa de dormir forrada com material biocerâmico" fabricada pela sua patrocinadora Under Armour, que custam 200 dólares e é suposto "fomentarem a energia, promoverem a regeneração e melhorarem o desempenho".

Vê? Não há qualquer razão para você não poder estar também a vencer Super Bowls aos 43 anos...

Guy Kelly/The Telegraph/Atlântico Press

Tradução: Carla Pedro

Saiba mais desporto, atleta, Tom Brady, NFL, Super Bowl, vitória, Tampa Bay Buccaneers, quarterback, rotina, exercício físico, alimentação, sono
Relacionadas

Estes desportos são doidos

Está desculpado se nunca ouviu falar de bossball, hóquei subaquático ou chess boxing, mas existe toda uma gloriosa lista de desportos “diferentes” (vamos chamar-lhes assim) muito mais divertidos do que os chamados “normais”.

Mais Lidas