Viver

Estas são as 5 novas modalidades nos Jogos Olímpicos 2020

Há três atletas que vão representar Portugal em duas das modalidades em estreia.

Foto: Getty Images
23 de julho de 2021 | Joana Moreira

Os Jogos Olímpicos estão a mudar. Qual é o primeiro desporto em que pensa quando se fala nas olimpíadas? Talvez atletismo ou natação. Mas há mais modalidades e este ano juntam-se cinco à lista. Foi em 2016 que o Comité Olímpico Internacional (COI) aprovou cinco novas modalidades para integrar os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020: surf, escalada, karaté, skate e basebol/softbol.

Na época o Comité defendeu a escolha destas modalidades como uma "combinação de desportos bem estabelecidos e emergentes, com uma enorme popularidade no Japão e noutros países", além de terem "uma forte capacidade de atração entre os jovens". Além disso, uma das intenções é também dar aos Jogos Olímpicos "uma dimensão mais urbana, ligada à natureza, mais artística", disse o presidente do comité organizador, Tony Estanguet.

Quatro das novidades são estreias absolutas como desportos olímpicos. É o caso do surf, da escalada, do karaté e do skate. Já quanto ao basebol/softbol tecnicamente não se pode dizer que seja uma estreia nos Jogos Olímpicos, mas antes uma reintrodução depois da última aparição em 2008.

O skate vai ser dividido em duas modalidades, street e park. O basebol terá apenas competição masculina e o softbol apenas competição feminina. E o karaté terá oito medalhas. Na escalada, os atletas terão desafios para testar a dificuldade, rapidez e resistência.

Frederico Morais, surfista português
Frederico Morais, surfista português Foto: Getty Images

Quem vai representar Portugal?

Entre as novas modalidades, duas contam com qualificações portuguesas. É o caso do surf e do skate. O surfista Frederico Morais foi o primeiro a garantir o lugar na competição masculina, em setembro de 2019, mas acaba de ser diagnosticado com covid-19 e falhará os Jogos Olímpicos. Também no surf, mas na prova feminina, há duas atletas portuguesas. São elas Teresa Bonvalot e Yoland Hopkins, que conseguiram garantir a presença no Japão no início de junho.

No skate, a presença portuguesa é assegurada por Gustavo Ribeiro. O jovem de 20 anos natural de Almada garantiu a presença nos Jogos Olímpicos ao alcançar o terceiro lugar no ranking também no início de junho, só atrás do norte-americano Nyjah Huston, em primeiro, e do japonês Yuto Horigome, em segundo lugar.

Saiba mais atletas, portugal, Tóquio, Comité Olímpico Internacional, Japão, desporto, jogos olímpicos de Tóquio 2020, modalidades, surf, escalada, karaté, skate, basebol, softbol.
Relacionadas
Mais Lidas