Prazeres / Lugares

50 anos de Bar Procópio, um incontornável da noite lisboeta

O famoso bar, que ao longo das décadas foi o local predileto de encontro de políticos, filósofos, jornalistas e escritores, abriu em 1972. Para assinalar a data, o Procópio celebra com uma noite de festa.

Foto: Bar Procópio
05 de maio de 2022 | Ana Filipa Damião

Paragem obrigatória para uma boa noite em Lisboa, o bar Procópio celebra a 5 de maio cinco décadas, com uma comemoração especial a partir das 18h da tarde. Mas este estabelecimento não é conhecido como um clássico apenas porque lhe assenta bem a expressão - não senhor. Situado no Jardim das Amoreiras, foi o primeiro de um conjunto de bares vintage a abrir na cidade, do quais fazem parte o Paródia, o Foxtrot e o Pavilhão Chinês, criado por Luís Pinto Coelho e posteriormente gerido com a sua mulher Alice, que hoje detém o estabelecimento com as duas filhas.

Luís Pinto Coelho e Alice Pinto Coelho, fundadores do bar
Luís Pinto Coelho e Alice Pinto Coelho, fundadores do bar Foto: Bar Procópio

Começou como um bar de whisky, em 1972, mas rapidamente se adaptou às tendências da altura. Abriu caminho entre as vodkas e os gins, sendo hoje um bar de cocktails. De origem grega, Procópio significa "o que progride", uma espécie de promessa que a família tem mantido ao longos das décadas, como podemos ver pelas mudanças no menu. A sua proximidade à Assembleia da República fez com que se tornasse um local de encontro de políticos de todas as frentes, mas também de jornalistas, filósofos, escritores e outros artistas. Como se não bastassem as memórias dos clientes, José Cardoso Pires (1925-1998) imortalizou-o na sua obra Lisboa, Livro de Bordo com a frase "Um chafariz à porta de um bar é cá uma saudação que enternece o maior malvado."

Piña Colada e o Mary Jane, da autoria do Chef de bar do Procópio, José Barros
Piña Colada e o Mary Jane, da autoria do Chef de bar do Procópio, José Barros Foto: Bar Procópio

Desde a abertura que o bar mantém a decoração original, à Arte Nova, com sofás de veludo cor de vinho, variadas peças de arte, quadros da época e candeeiros à meia-luz, o necessário para um ambiente agradável de convívio. Ao longo dos 50 anos, foi local de tertúlias, apresentações políticas, eventos empresariais, produções de moda e até filmagens de anúncios publicitários, videoclipes e longas-metragens.

Saiba mais bar Procópio, Lisboa, Noite lisboeta
Relacionadas

Suítes de 1000 m2, mordomos e jardins suspensos. Por dentro do novo Bulgari Hotel

Paris está cheia de hotéis de luxo, mas nem todos têm uma suíte de 1000 m2, com direito a jardins suspensos e vista simultânea para a Torre Eiffel, o Sacre Coeur e o Grand Palais. Aqui La dolce vita italiana une-se a um certo je ne sais quoi parisiense, uma vida de glamour ao seu alcance por “apenas” 35 mil euros por noite...

Há um novo restaurante de petiscos na cidade

A Banzé na Petiscaria é o spot que reúne o melhor de dois mundos: petiscos com cunho português e um twist internacional, a preços apelativos. Fica junto à Fontes Pereira de Melo, em Lisboa, e já se tornou trendy.

Mais Lidas
Lugares Já há casas no meio do oceano. São as Sea Pods

Imagine viver por cima do mar, numa casa flutuante, com vista privilegiada… a ajudar o ambiente. Parece um sonho, mas é uma realidade. São casas criadas pela empresa Ocean Builders que demonstram o potencial do design futurístico, clean e orgânico – e também como viver no meio do oceano pode ser mais confortável do que em terra.