Prazeres / Artes

MAAT celebra 5º aniversário com dia aberto para toda a família

O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia celebra o seu 5º aniversário amanhã, 5 de outubro, com um programa especial dedicado à cultura e à gastronomia.

Exposição "DIA", de Carsten Höller.
Exposição "DIA", de Carsten Höller. Foto: MAAT
04 de outubro de 2021 | Ana Damião

Com entrada livre entre as 11h e as 21h, poderá desfrutar do melhor que o MAAT tem para oferecer, de performances e oficinas criativas até ao Mercado dos Produtores de Comida Independente.

A programação começa com a exposição monográfica DIA de Carsten Höller, com curadoria de Vicente Todolí (11h – 20h), uma viagem por diversas obras que produzem luz e escuridão, como esculturas com lâmpadas. Despidas de qualquer estrutura de suporte, as esculturas apresentadas ao longo do percurso não utilizam qualquer sistema de iluminação proveninente do museu, sendo o caminho iluminado pelas mesmas. A exposição prolonga-se igualmente para o exterior, com a Light Wall (2021), erguida ao ar livre na entrada do museu. 

Exposição
Exposição "DIA", de Carsten Höller. Foto: MAAT

Quanto à gastronomia, pode visitar o Mercado de Comida Independente durante o dia, das 11h às 20h, nos jardins da Central, um espaço desenhado pelo designer António Louro do atelier FURO. A seleção dos doze produtores do mercado, onde pode encontrar ostras, hortícolas, frutas, pasta fresca, cogumelos e pão, conta com a curadoria da Comida Independente, que trabalha com produtores de várias regiões do país, em cooperação e observação permanente do que é local, emergente e consciente em termos ambientais.

Mercado da Comida Independente.
Mercado da Comida Independente. Foto: @maatmuseum

Também é de manhã que acontece, na Central, a performance de Ari Benjamin Meyers com Violet e Dj Tennis, K Club: Reconstructing the Club (11h – 20h), uma situação musical encenada apenas para um visitante de cada vez, onde o indivíduo terá de esperar pacientemente junto a um sinal de néon.

Performance “K Club”, de Ari Benjamin Meyers com Violet e Dj Tennis.
Performance “K Club”, de Ari Benjamin Meyers com Violet e Dj Tennis. Foto: @maatmuseum

Já a performance Inverted Landscapes (12h – 13h; 17h – 18h), de André E. Teodósio e Teatro Praga, recupera a história de duas figuras das artes performativas portuguesas que trocam de destinos geográficos em busca de um objetivo artístico comum

Performance
Performance "Inverted Landscapes", de André e. Teodósio e Teatro Praga. Foto: @maatmuseum

Mais à tarde, das 19h às 20h, será transmitido o stream do Coletivo Climático do MAAT, onde são reunidos profissionais que trabalham na interseção das artes experimentais com a ecologia política, e cuja conversa será acompanhada por Ashish Ghadiali, dos Wretched of the Earth (Condenados da Terra), e Penny Wangari-Jones, da Racial Justice Network (Rede de Justiça Racial), do Reino Unido.

E sem esquecer os mais novos, a celebração do aniversário do museu terá também oficinas para toda a família, como a de tipografia (11h – 17h) e a de ciências (11h30 – 12h30), onde pequenos e graúdos irão aprender a montar um carro movido a energia solar.  

As visitas guiadas fazem igualmente parte da agenda, como a visita à instalação O Barco, de Grada Kilomba, às exposições Contadores de Histórias e Ensaio para uma Comunidade e ainda ao Percurso Monumental, entre outros.

O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, inaugurado em 2016, é uma instituição internacional que se dedica a promover o discurso crítico e a prática criativa, no contexto da política de mecenato cultural assumida há muito pela Fundação EDP. 

O programa completo está aqui.

Saiba mais MAAT, Mercado dos Produtores, Comida Independente, , artes, cultura e entretenimento, bibliotecas e museus, política, meio ambiente, urgência climática, Lisboa, Carsten Höller, performances, oficinas criativas, exposições
Relacionadas
Mais Lidas
Artes Quem vai ser o próximo James Bond?

A estreia de 007: Sem Tempo Para Morrer foi adiada pela terceira vez, agora para abril de 2021. Já se sabe que Daniel Craig quer deixar o papel de James Bond, mas quem será o seu sucessor?

Artes As Bond girls mais sexy de sempre

De Ursula Andress a Denise Richards, passando por Halle Berry e Monica Bellucci, estas são as mulheres mais icónicas que passaram pelos 25 filmes de James Bond desde 1962.