Prazeres / Artes

Julio Iglesias vai ter uma série na Netflix

Com mais de meio século de carreira, canções em 12 línguas, aos 80 anos o madrileño vai ter palco no canal de streaming.

Foto: Getty Images
08 de fevereiro de 2024 | Rita Silva Avelar

A Netflix chegou a acordo com Julio Iglesias para levar a sua vida para o ecrã. Na primeira pessoa, aos 80 anos, o artista nascido em Madrid vai contar tudo sobre a sua vida, e percorrer os momentos altos da sua carreira musical. Iglesias chegou a ser jogador profissional de futebol, tendo passado pelos júniores do Real Madrid, entre 1958 e 1962, só que sofreu um acidente que o deixou parcialmente paralisado durante mais de um ano. Um eterno galã, foi ainda no hospital que começou a escrever poemas para as enfermeiras. Uns anos depois assinava o seu primeiro contrato musical, com a Colombia Records. Em 1968, Iglesias venceu o Festival Internacional da Canção de Benidorm com a canção La vida sigue igual, e o resto é história. Teve duas mulheres: Isabel Presley, com teve três filhos - um deles o famoso cantor Enrique Iglesias, que seguiu as pisadas do pai, além de Julio Iglesias e Chabeli Iglesias, mais velhos - e Miranda Rijnsburge, com quem teve cinco filhos (Miguel Alejandro, nascido em 1999, Rodrigo, em 2000, as gémeas Victoria e Cristina, em 2002, e Guillermo, em 2007).

"Esta ficção, atualmente em fase de desenvolvimento, narrará a história de como Julio Iglesias se tornou o primeiro artista de língua não inglesa a conquistar os mercados dos EUA e da Ásia, e como ascendeu como uma estrela universal, classificando-se entre os cinco maiores vendedores de discos da história" diz o comunicado à imprensa. Com mais de 55 anos de carreira, Julio Iglesias gravou e cantou em 12 línguas, e foi o primeiro artista espanhol a ter as suas músicas interpretadas em todo o planeta.

"Após tantas especulações, livros e documentários em que não participei, decidi pela primeira vez partilhar a verdade da minha vida com uma empresa tão universal como a Netflix. Depois de muita reflexão, uma carta muito emotiva enviada por Bela Bajaria, Vice-Presidente de Conteúdos da Netflix, foi suficiente para me convencer de que a Netflix era a empresa ideal para concretizar este projeto. Estou grato a tantas pessoas de tantos países que me apoiaram e impulsionaram a minha vida", afirma Julio Iglesias, no mesmo comunicado.

Diego Ávalos, Vice-Presidente de Conteúdos da Netflix, afirma: "Julio Iglesias confiou em nós para contar a sua história. Estamos muito gratos pela sua generosidade. Todos sabemos que o seu talento e tenacidade são únicos no mundo. Agora teremos a oportunidade de ver para além das luzes, das fotografias nas revistas, dos discos de ouro, e conhecer em profundidade uma pessoa excecional que acompanhou e continuará a acompanhar muitas gerações em todos os cantos do planeta".

Saiba mais Musical, Empresas, Ficção, Música, Netflix, Julio Iglesias, Ásia, Estados Unidos, Madri
Relacionadas
Mais Lidas
Artes As obras mais emblemáticas do Museu de Arte Proibida

Com uma seleção de mais de 200 obras de arte censuradas, proibidas ou denunciadas em algum momento, o novo espaço, em Barcelona, promete pôr os visitantes a pensar sobre os motivos e as consequências da censura, com obras que vão de Goya a Banksy.

Artes Os Club Makumba apresentam o novo disco e prometem fazer “uma grande festa”

Depois do sucesso do primeiro registo homónimo, materializado essencialmente ao vivo, o quarteto regressou em janeiro com 'Sulitânea Beat', um álbum no qual alargaram ainda mais o vasto território onde a sua música sem fronteiras se movimenta. Agora é tempo de voltar ao palco, “o habitat natural” da banda, como o baterista João Doce reconhece nesta entrevista.