Viver

Quantos copos se pode beber sem prejudicar a saúde? Os cientistas respondem

Um novo estudo levado a cabo pela Universidade de Oxford sugere uma relação entre os indivíduos que bebem muito e o envelhecimento do seu ADN. Porém, se não passarmos um certo limite, o nosso material genético não sofre danos. Eis os resultados.

Foto: Pexels
26 de julho de 2022 | Ana Filipa Damião

O álcool não envelhece, a menos que se ultrapasse um limite crítico. Foi esta a conclusão a que chegou uma equipa de investigadores da Universidade de Oxford, em Inglaterra ao estudar o impacto do álcool no envelhecimento.

Segundo o novo estudo, a ingestão de bebidas alcoólicas a mais afeta o ADN, em especial os telómeros, cuja principal função é proteger e impedir o desgaste do material genético, bem como manter a estabilidade estrutural dos cromossomas. O comprimento destas "proteções" afeta a forma como as células envelhecem, e quanto mais curtos, menos capazes estão de fazer o seu trabalho. Assim, simples hábitos quotidianos são o que basta para danificá-los, como fumar e beber, sendo que telómeros pequenos têm vindo a ser associados a Alzheimer, cancro e doença arterial coronária.

Para a experiência, os cientistas recorreram ao Biobank do Reino Unido, uma enorme base de dados, e analisaram a informação de meio milhão de britânicos com idades compreendidas entre os 40 e os 69 anos, entre 2006 e 2010. Do total, apenas 3% dos participantes não eram consumidores de bebidas alcoólicas. Através da análise do ADN, descobriu-se uma relação significativa entre telómeros curtos e os voluntários que bebiam. "Uma idade mais avançada, práticas de tabagismo e habilitações literárias baixas foram independentemente associadas a CTL (comprimento dos telómeros de leucócitos) mais curtos, tanto nas mulheres como nos homens", afirma o estudo.

Assim, beber mais de 29 unidades de álcool por semana (mais de 232 gramas de etanol, aproximadamente dez copos de 250ml de vinho com 14% de álcool por volume) envelhece o ADN até dois anos, em comparação com alguém que bebe menos de seis unidades (48 gramas, cerca de dois copos de 250ml de vinho) por semana. É importante referir que em Portugal, uma unidade de bebida padrão equivale a cerca de dez gramas de álcool puro; No Reino Unido equivale a oito.

Mas afinal, quando é que se ultrapassa o limite? A linha é traçada nas 17 unidades semanais, o que se traduz em cerca de cinco copos de vinho cheios ou cerca de cinco litros de cerveja.

Saiba mais Viver, Bebidas, Álcool, Saúde
Relacionadas

Será que as ressacas pioram mesmo com a idade?

The struggle is real. Quanto mais velhos ficamos, mais doloroso se torna o day after”. Certo? Há quem julgue que sim, justificando-o com alguns factores de peso. Porém, outros defendem que a culpa não é da idade. Que, mais ano menos ano, uma ressaca será sempre uma ressaca. E que a culpa é sempre e somente do álcool ingerido, qual peso do tempo.

Mais Lidas