Viver

Kalsarikännit, o original hábito dos finlandeses que tem de conhecer

É aquele sentimento de beber em casa, sem intenção nenhuma de sair e… em roupa interior. Ideal para o confinamento obrigatório durante a pandemia do novo coronavírus.

Foto: This is Finland
20 de abril de 2020 | Aline Fernandez

Os dinamarqueses têm o hygge, os suecos têm o lagom, mas os finlandeses têm uma palavra ainda melhor. Não é fácil de escrever nem de pronunciar, mas kalsarikännit é o termo finlandês perfeito para o cenário atual de pandemia do novo coronavírus. Na Finlândia, é um hábito nacional ficar em casa, a beber, vestindo apenas roupa interior e sem intenção nenhuma de sair.

A tradição é motivo de orgulho para o povo e transformou-se até em emoji — a Finlândia é o primeiro país do mundo a publicar o seu próprio conjunto de emojis temáticos. São 64 imagens descontraídas que descrevem algumas palavras e costumes típicos do país: kalsarikännit está representada por um homem a beber cerveja em cuecas e uma mulher com um copo de vinhos de lingerie — e pode fazer download através da App Store ou do Google Play, conforme indica a página This is Finland, criada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do próprio país.

Ironicamente, a Finlândia tem uma lei bastante restritiva para coibir a venda de bebidas alcoólicas em estabelecimentos, determinando até horários limitados, portanto ao levar em consideração estas restrições e os impostos sobre as bebidas, além das condições meteorológicas desfavoráveis — um inverno de seis meses, algumas semanas com apenas seis horas de luz e temperaturas de cerca de 20ºC negativos —, não é difícil perceber o porquê dos finlandeses preferem a reclusão do lar para beber um copo, em vez de ter de colocar várias camadas de roupa para sair e conviver.

Porém, beber em casa não significa beber pouco. Segundo os dados do último Relatório Mundial de Estatística da Saúde, publicado em 2018 pela organização Mundial da Saúde e com números de 2016, o consumo médio de álcool por habitante na Finlândia é de 14,8 litros ao ano. A média está abaixo dos 17,8 de litros consumidos em Portugal.

Segundo Rantanen, esta prática permite uma jornada em direção "à força interior, maior qualidade de vida e paz de espírito." Vale a pena lembrar que a Finlândia está sempre nas primeiras posições nos rankings de felicidade das nações, é um exemplo em relação à igualdade de género, além de ser um modelo em áreas como educação e bem-estar social. Para o autor, este sucesso é um resultado da "habilidade dos finlandeses de permanecerem calmos, saudáveis e satisfeitos ao lidar com tarefas e tentações ou a enfrentar o stress do trabalho" — e a tal habilidade resulta ao praticar, entre outras coisas, o kalsarikännit. Planos para o fim de semana?

Saiba mais Kalsarikännit, bebida, cueca, casa, hábito, Finlândia, finlandês
Relacionadas

MUSA lança cerveja para ajudar músicos

With a Little APA from my Friends é a nova cerveja da marca, cujo valor total das receitas será doado aos artistas com quem a MUSA trabalhou ao longo dos últimos anos.

Mais Lidas
Viver T2 no centro de Lisboa a €250? Em breve vai ser possível

O projeto de regeneração da Rua de São Lázaro vai colocar imóveis T0 a T2 modernos, com rendas acessíveis que variam entre os €100 e os €350. A requalificação da rua visa também a criação de uma zona residencial de qualidade, que tenha espaços públicos favoráveis.

Viver "A Airbnb precisa de mudar. Temos de regressar ao essencial"

A Airbnb sofreu um golpe de mil milhões de dólares com a pandemia — enquanto enfrentava acusações de fomentar o aumento das rendas e incentivar o turismo excessivo. O seu cofundador, Brian Chesky, conversou com John Arlidge sobre como a sua empresa perdeu o rumo — e o que vai fazer para retomá-lo.