Viver

Quem quer comprar o Chelsea? Como a invasão russa da Ucrânia está a agitar o futebol inglês

Roman Abramovich aceitou vender o Chelsea e já fez saber que vai doar os rendimentos líquidos que obtiver às vítimas da guerra na Ucrânia, bem como anular um empréstimo pessoal que fez ao clube de mais de 1,5 mil milhões de libras esterlinas (1,8 mil milhões de euros).

Foto: Getty Images
08 de março de 2022

Pouco depois das seis da tarde do dia 2 de março de 2022, o oligarca russo pôs fim a vários dias de especulação, bem como ao silêncio em Stamford Bridge, ao confirmar que a sua administração de 19 anos estava a chegar ao fim.

Tendo despejado avultadas quantias da sua fortuna pessoal num clube que ele viu conquistar a

...

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Saiba mais Chelsea, Roman Abramovich, futebol, Ucrânia, Vladimir Putin
Relacionadas

As férias de luxo dos jogadores de futebol

Seja em Ibiza, nas Maldivas ou Bahamas, os dias de descanso das estrelas do futebol são sempre repletos de luxo e descontração. Descubra os lugares paradisíacos de eleição de jogadores como Lionel Messi, Cristiano Ronaldo, Cesc Fàbregas ou Antoine Griezmann.

Mais Lidas
Viver Os luxos dos jogadores de futebol

Mansões que valem milhões, carros topo de gama, jatos privados e capas de telemóvel no valor de 35 mil euros — assim gastam as suas fortunas os melhores jogadores do mundo. Mas existe, também, um lado solidário que os craques da bola nunca esquecem. E isso, sim, é “jogar bonito”.