Viver

10 coisas que nunca deve pesquisar no Google

O seu nome, «assuntos criminais», «ácaros» ou «animais perigosos» são alguns tópicos que não se aconselham a pesquisar. Descubra porquê.

Foto: Pexels
12 de agosto de 2020

A ideia partiu do canal de Youtube Bright Side: o que será mais perturbador – ou até mesmo nocivo - pesquisar na internet? Antes de ler, fica o aviso: pode sentir a tentação de pesquisar por estes mesmos tópicos.

  1. Sintomas (físicos ou psicológicos)

Embora existam muitos domínios online especializados em conteúdos relacionados com a saúde, a maioria deles não são geridos por profissionais na área. Procurar o significado dos seus sintomas na Internet não o ajudará, pelo contrário, pode fazer com que se sinta em pânico. O chamado "Doutor Google" está cheio de informações erróneas, que facilmente podem levar-nos a pensar em diagnósticos que muitas vezes não correspondem à realidade.

  1. O seu nome

Admita: pelo menos uma vez na vida já pesquisou o seu nome no Google. Não é segredo que na era da Internet a nossa privacidade é posta em causa a todo o momento. Se tentar pesquisar no Google o seu nome, muito provavelmente deparar-se-á com alguns resultados desagradáveis como más fotografias e informação desactualizada, ou conteúdo irrelevante e errado. Vai ter vontade de apagar tudo, mas tal não será uma missão simples.

  1. Assuntos criminais

Pode procurar por tópicos como "passos para fazer uma bomba" ou "como fazer anfetaminas" por pura curiosidade. No entanto, tenha em mente que os serviços de segurança e controlo de drogas rastreiam sempre este tipo de pesquisas, e o seu endereço IP pode aparecer numa tal base de dados. É um pequeno detalhe que pode fazer toda a diferença.

  1. Ácaros

Provavelmente já ouviu falar destes pequenos seres vivos que não são visíveis a olho nu, que se infiltram em tudo o que é colchões, almofadas, tapetes. Há quem seja alérgico aos mesmos, e até há quem tenha crises de asma por causa deles. "Googlar" sobre o assunto só lhe trará pesadelos à noite, provavelmente ao imaginar exércitos destes pequenos artrópodes.

  1. Pontos negros

Não é que o tópico seja assustador ou faça com que fique em apuros, mas não é um assunto esteticamente agradável. Embora existam programas dedicados ao tema, como o caso de Dr. Pimple, para muitos este tema poderá ser visualmente hediondo. Por isso, o conselho é: não Google.

  1. Cancro

Este é daqueles casos em que quanto menos souber, melhor dormirá. Há tantos tipos e particularidades associadas a esta doença, que a maioria delas também corresponde a sintomas que podem ser comuns a muitas outras condições inofensivas. A maioria das pessoas experiencia estados como tonturas, fraqueza, náuseas, entre outras, pelo que provavelmente confundirá outra coisa com cancro e começará a entrar em pânico. O melhor será sempre fazer exames médicos quando existir alguma suspeita de que há algo de errado com a sua saúde.

  1. Doenças de pele

Há muitas doenças relacionadas com a pele, e a maioria delas não se identificam com um aspecto físico particularmente bonito. Por alguma razão, é possível encontrar milhares de imagens de quase todas elas na pesquisa de imagens do Google. No entanto, é muito melhor permanecer na ignorância porque este tipo de conteúdo pode ser extremamente perturbador. Opte por consultar um especialista caso tenha algum sintoma.

  1. Pulmões de fumadores

O tabaco é nocivo para a saúde, a todos os níveis, comprometendo o bem-estar geral do organismo. Mas são os pulmões os verdadeiros lesados da nicotina, ficando muitas vezes completamente pretos ao fim de alguns anos a fumar diariamente. O Google está cheio de imagens dos pulmões anormais de fumadores adictos, completamente assustadoras. Pode, claro, tentar pesquisar isto no Google se precisar de uma forte motivação para deixar de fumar, mas é melhor não o fazer.

  1. Animais perigosos

Afaste-se de tal tópico, a menos que queira adquirir novas fobias. Há muitos animais intimidantes no nosso planeta. Além disso, uma tal fobia pode desencorajar as viagens a países exóticos.

  1. Parto

Claro que as cenas de partos são comuns em filmes: no grande ecrã, o cenário é certamente mais inofensivo do que na realidade. No entanto, o verdadeiro processo de dar à luz é muito mais impactante. Se for mulher ou homem e nunca tiver passado por um parto, a experiência de ver um parto pode ser traumatizante. Tal vale também para as cesarianas.

Saiba mais Google, O que não Googlar, Pesquisa, O que não pesquisar, Parto, Pulmões de fumador, Animais perigosos, pontos negros, assuntos criminais, o seu nome, cancro, Sintomas, Probelmas de pele
Mais Lidas
Viver T2 no centro de Lisboa a €250? Em breve vai ser possível

O projeto de regeneração da Rua de São Lázaro vai colocar imóveis T0 a T2 modernos, com rendas acessíveis que variam entre os €100 e os €350. A requalificação da rua visa também a criação de uma zona residencial de qualidade, que tenha espaços públicos favoráveis.