Prazeres / Artes

MAAT celebra 5º aniversário com dia aberto para toda a família

O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia celebra o seu 5º aniversário amanhã, 5 de outubro, com um programa especial dedicado à cultura e à gastronomia.

Exposição "DIA", de Carsten Höller.
Exposição "DIA", de Carsten Höller. Foto: MAAT
04 de outubro de 2021 | Ana Damião

Com entrada livre entre as 11h e as 21h, poderá desfrutar do melhor que o MAAT tem para oferecer, de performances e oficinas criativas até ao Mercado dos Produtores de Comida Independente.

A programação começa com a exposição monográfica DIA de Carsten Höller, com curadoria de Vicente Todolí (11h – 20h), uma viagem por diversas obras que produzem luz e escuridão, como esculturas com lâmpadas. Despidas de qualquer estrutura de suporte, as esculturas apresentadas ao longo do percurso não utilizam qualquer sistema de iluminação proveninente do museu, sendo o caminho iluminado pelas mesmas. A exposição prolonga-se igualmente para o exterior, com a Light Wall (2021), erguida ao ar livre na entrada do museu. 

Exposição
Exposição "DIA", de Carsten Höller. Foto: MAAT

Quanto à gastronomia, pode visitar o Mercado de Comida Independente durante o dia, das 11h às 20h, nos jardins da Central, um espaço desenhado pelo designer António Louro do atelier FURO. A seleção dos doze produtores do mercado, onde pode encontrar ostras, hortícolas, frutas, pasta fresca, cogumelos e pão, conta com a curadoria da Comida Independente, que trabalha com produtores de várias regiões do país, em cooperação e observação permanente do que é local, emergente e consciente em termos ambientais.

Mercado da Comida Independente.
Mercado da Comida Independente. Foto: @maatmuseum

Também é de manhã que acontece, na Central, a performance de Ari Benjamin Meyers com Violet e Dj Tennis, K Club: Reconstructing the Club (11h – 20h), uma situação musical encenada apenas para um visitante de cada vez, onde o indivíduo terá de esperar pacientemente junto a um sinal de néon.

Performance “K Club”, de Ari Benjamin Meyers com Violet e Dj Tennis.
Performance “K Club”, de Ari Benjamin Meyers com Violet e Dj Tennis. Foto: @maatmuseum

Já a performance Inverted Landscapes (12h – 13h; 17h – 18h), de André E. Teodósio e Teatro Praga, recupera a história de duas figuras das artes performativas portuguesas que trocam de destinos geográficos em busca de um objetivo artístico comum

Performance
Performance "Inverted Landscapes", de André e. Teodósio e Teatro Praga. Foto: @maatmuseum

Mais à tarde, das 19h às 20h, será transmitido o stream do Coletivo Climático do MAAT, onde são reunidos profissionais que trabalham na interseção das artes experimentais com a ecologia política, e cuja conversa será acompanhada por Ashish Ghadiali, dos Wretched of the Earth (Condenados da Terra), e Penny Wangari-Jones, da Racial Justice Network (Rede de Justiça Racial), do Reino Unido.

E sem esquecer os mais novos, a celebração do aniversário do museu terá também oficinas para toda a família, como a de tipografia (11h – 17h) e a de ciências (11h30 – 12h30), onde pequenos e graúdos irão aprender a montar um carro movido a energia solar.  

As visitas guiadas fazem igualmente parte da agenda, como a visita à instalação O Barco, de Grada Kilomba, às exposições Contadores de Histórias e Ensaio para uma Comunidade e ainda ao Percurso Monumental, entre outros.

O Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia, inaugurado em 2016, é uma instituição internacional que se dedica a promover o discurso crítico e a prática criativa, no contexto da política de mecenato cultural assumida há muito pela Fundação EDP. 

O programa completo está aqui.

Saiba mais MAAT, Mercado dos Produtores, Comida Independente, , artes, cultura e entretenimento, bibliotecas e museus, política, meio ambiente, urgência climática, Lisboa, Carsten Höller, performances, oficinas criativas, exposições
Relacionadas
Mais Lidas
Artes Quem vai ser o próximo James Bond?

A estreia de 007: Sem Tempo Para Morrer foi adiada pela terceira vez, agora para abril de 2021. Já se sabe que Daniel Craig quer deixar o papel de James Bond, mas quem será o seu sucessor?

Artes As Bond girls mais sexy de sempre

De Ursula Andress a Denise Richards, passando por Halle Berry e Monica Bellucci, estas são as mulheres mais icónicas que passaram pelos 25 filmes de James Bond desde 1962.

Artes As 10 melhores séries da Netflix segundo os críticos

O universo do streaming pode ser um pouco confuso, ao ponto de não sabermos que série escolher para ver, resultado da tamanha oferta que existe. Como tal, reunimos algumas das melhores séries da Netflix, avaliadas pelos críticos, para descontrair depois de um dia de trabalho ou relaxar numa tarde de fim de semana.