Prazeres / Artes

Andy Gotts, o fotógrafo que se recusou a usar Photoshop

Conhecido por trabalhar a luz como ditam os manuais da fotografia do século passado, Andy Gotts é um mestre na difícil arte do retrato.

Ian McKellen e Patrick Stewart, 2013.
Ian McKellen e Patrick Stewart, 2013. Foto: Andy Gotts
16 de setembro de 2021 | Ana Campos

Quando acabou os estudos, Andy Gotts, emblemático fotógrafo londrino, estagiou com alguns dos mais conceituados nomes da área como David Bailey e Lord Snowdon. Com eles aprendeu sobreutdo como queria trabalhar, longe do glamour dos shootings de Moda intermináveis, com extensas equipas repletas de assistentes.

Stephen Fry, 1990.
Stephen Fry, 1990. Foto: Andy Gotts
Robin Williams, 2002.
Robin Williams, 2002. Foto: Andy Gotts

Andy percebeu que preferia fazer retratos sozinho, sem nenhum assistente, e fotografar as pessoas enquanto conversavam, como dois conhecidos que partilham experiências, usando fundos neutros. A sua preferência pelo preto e branco evidencia-se através dos detalhes de expressão, assim como a luz, inspirada em grandes mestres da pintura como Caravaggio ou Rembrandt, ou mestres do cinema como Alfred Hitchcock e David Lean.

Kate Winslet, 2013.
Kate Winslet, 2013. Foto: Andy Gotts
Matt Damon e Heath Ledger, 2003.
Matt Damon e Heath Ledger, 2003. Foto: Andy Gotts

Outra das características do artista é a sua aversão ao retoque de imagens com Photoshop , o que já lhe valeu algumas recusas de personalidades a serem fotografadas por si e mostrar-se como são.

Al Pacino, 2008.
Al Pacino, 2008. Foto: Andy Gotts
Robert De Niro, 2015.
Robert De Niro, 2015. Foto: Andy Gotts

Gotts começou a ser conhecido nos anos noventa ao pedir a Stephen Fry se o podia fotografar. Nos 90 segundos que lhe foram concedidos o fotógrafo fez o clique que lhe abriu o caminho para outras tantas celebridades, que através do passa a palavra foram descobrindo o seu trabalho e abordagem.

Harrison Ford, 2014.
Harrison Ford, 2014. Foto: Andy Gotts
Dita Von Teese, 2009.
Dita Von Teese, 2009. Foto: Andy Gotts

"Nós amamos que a câmara capte as nossas complexidades e energias internas, que revele uma vida para lá dos olhos. Isso é o que o retrato pode oferecer, e nisto Andy Gotts é o mestre reconhecido." Stephen Fry

George Clooney, 2017.
George Clooney, 2017. Foto: Andy Gotts
Sting, 2011.
Sting, 2011. Foto: Andy Gotts

Este mês, o fotógrafo inglês inaugurou a exposição Icons na galeria Maddox, em Londres, a propósito do lançamento de um livro com o mesmo título, onde reúne algumas das suas fotografias de eleição, bem como as suas folhas de contacto destes 30 anos de profissão. Alguns dos mais consagrados nomes da indústria do cinema, música ou moda fazem parte desta mostra onde vemos os rostos e as expressões dos ícones, tal como eles são.

Clint Eastwood, 2010.
Clint Eastwood, 2010. Foto: Andy Gotts
Livro Icons – Portraits by Andy Gotts, €38, Scala.
Livro Icons – Portraits by Andy Gotts, €38, Scala. Foto: D.R

"Ele vê beleza em tudo e todos." Kate Winslet

Saiba mais Andy Gotts, Photoshop, Lord Snowdon, Londres, David Bailey, artes, cultura e entretenimento, fotografia, Icons
Relacionadas
Mais Lidas
Artes Quem vai ser o próximo James Bond?

A estreia de 007: Sem Tempo Para Morrer foi adiada pela terceira vez, agora para abril de 2021. Já se sabe que Daniel Craig quer deixar o papel de James Bond, mas quem será o seu sucessor?

Artes As Bond girls mais sexy de sempre

De Ursula Andress a Denise Richards, passando por Halle Berry e Monica Bellucci, estas são as mulheres mais icónicas que passaram pelos 25 filmes de James Bond desde 1962.

Artes As 10 melhores séries da Netflix segundo os críticos

O universo do streaming pode ser um pouco confuso, ao ponto de não sabermos que série escolher para ver, resultado da tamanha oferta que existe. Como tal, reunimos algumas das melhores séries da Netflix, avaliadas pelos críticos, para descontrair depois de um dia de trabalho ou relaxar numa tarde de fim de semana.