Estilo / Relógios e Jóias

Estes relógios são um assunto de família

Três homens da família Scheufele reuniram-se em torno de um relógio icónico dos anos 80 para lhe dar uma nova vida. O resultado foi a nova coleção de relógios Alpine Eagle da Chopard e também um projeto que uniu três geração na criação de um novo capítulo da história da família e da marca.

Karl-Fritz, Karl & Karl-Friedrich Scheufele. Três gerações na criação na coleção Alpine Eagle, Chopard.
Karl-Fritz, Karl & Karl-Friedrich Scheufele. Três gerações na criação na coleção Alpine Eagle, Chopard.
25 de junho de 2020 | Carolina Carvalho

Os relógios são um acessório especial e, muitas vezes, estão carregados de significado. Passam de geração em geração, são presentes que marcam momentos importantes e também são uma assinatura de estilo. A coleção de relógios Alpine Eagle, da Chopard, junta uma série de ingredientes que prometem torná-la especial. Além dos aspetos técnicos e do design, estas peças inspiram-se num ícone antigo da marca e uniram à volta da mesa três gerações da família Scheufele, que gere há décadas a marca suiça.

Três variações dos relógios Alpine Eagle: o primeiro em tamanho grande e os dois da esquerda em tamanho pequeno.
Três variações dos relógios Alpine Eagle: o primeiro em tamanho grande e os dois da esquerda em tamanho pequeno.

As origens da Chopard remontam à segunda metade do século XIX, na Suiça. A marca foi fundada por Louis-Ulysse Chopard, um relojoeiro que apostava na criatividade do design. A qualidade e o arrojo atravessaram várias fronteiras e valeram-lhe clientes até na corte russa do czar Nicolau II. O negócio passou pelas duas gerações seguintes da família Chopard, mas na década de 1960 entrou em declínio tendo sido adquirida por Karl Scheufele em 1963. Um alemão relojoeiro e ourives que procurava expandir o seu negócio e encontrou na Suiça o parceiro perfeito. Ao longo das décadas seguintes a marca foi-se tornando o império que hoje conhecemos e ao sr. Scheufele juntaram-se os dois filhos e atuais copresidentes da Chopard. Os irmãos dividem responsabilidades dentro da empresa, as coleções de mulher, joalharia e alta-joalharia foram desenvolvidas e estão a cargo de Caroline Scheufele, enquanto Karl-Friedrich Scheufele é o responsável pelas coleções masculinas, desenvolveu os relógios desportivos da marca assim como a manufatura da marca em Fleurier.

Desenhos do novo Alpine Eagle.
Desenhos do novo Alpine Eagle.

A coleção Alpine Eagle até pode ter sido lançada no outono passado, mas pode tornar-se um clássico intemporal, como aconteceu com o relógio St. Moritz, um ícone da marca da década de 80 e o ponto de partida para esta nova coleção. Em 1980 Karl-Friedrich Scheufele era um jovem a trabalhar na manufactura da Chopard com apenas 22 anos quando propôs ao pai fazer um relógio desportivo inspirado em St. Moritz e no estilo de vida glamouroso da vila suiça. Este foi, não só primeiro relógio desportivo da marca, como também a primeira peça em aço feita nos ateliers Chopard (que até aí só trabalhava com metais preciosos) e ainda um best-seller nos anos que se seguiram. Agora, 40 anos depois, a história reescreve-se. Como Karl-Friedrich Scheufele contou à MUST, tudo começou por acaso. O seu filho, Karl-Fritz, encontrou um relógio St. Moritz na secretária do pai e, depois de o usar durante alguns dias, achou que poderia ser uma boa ideia reinterpretá-lo. Como o pai não ficou imediatamente convencido com o projeto, o jovem desafiou também o avô e em pouco tempo estavam reunidas três gerações de homens da família Scheufele em torno do que viria a ser uma nova e simbólica coleção da Chopard: a Alpine Eagle.

Campanha publicitária do relógio St. Moritz da década de 1980.
Campanha publicitária do relógio St. Moritz da década de 1980.

Mas nem só o design do clássico St. Moritz foi atualizado. Esta nova coleção reflete o momento que vivemos de preocupação com a Natureza e o planeta (uma bandeira da marca há anos) e bebe inspiração nos Alpes e nas águias que os sobrevoam. Com o lançamento desta coleção a Chopard celebrou também a Eagle Wings Foundation, uma fundação que se dedica à proteção da fauna e da flora, da qual Karl-Friedrich Scheufele é membro fundador. Os mostradores destes relógios inspiram-se nas íris do olho da águia enquanto o aço frio é uma referência aos glaciares. As cores destes mostradores também ajudam a contar a história da coleção em tons alpinos, Aletsch Blue é o tom de azul do maior glaciar dos Alpes suiços, Bernina Grey remete para as pedras da cordilheira com o mesmo nome, Frosted White é o nome dado ao mostrador madrepérola que se inspira no Lago Sils, perto de St. Moritz. Os relógios Alpine Eagle são desenvolvidos e montados internamente e têm calibres certificados. Este modelo é unissexo e desdobra-se em dois tamanhos, grande (mostrador com 41 mm de diâmetro) e pequeno (mostrador com 36 mm de diâmetro). A caixa e a bracelete são feitas em Lucent Steel A223, um aço desenvolvido pela Chopard ao longo de cerca de quatro anos com propriedades que o colocam ao nível de um metal precioso. Algumas variações do Alpine Eagle são enriquecidas por outros elementos, como por exemplo, ouro rosa ou madrepérola.

A carregar o vídeo ...
Saiba mais Relógios, Família, Chopard, Scheufele, Suiça, Alpine Eagle
Relacionadas

Time is money!

Avisamos que o tempo de leitura deste artigo é de aproximadamente 10 minutos. Falámos com uma headhunter, uma psicóloga e um formador em gestão do tempo para perceber porque é importante saber geri-lo.

Que horas extraordinárias!

Quem quer um relógio com um meteorito de Marte no mostrador? Um Patek em aço? Um Cartier inclinado? Venha descobrir os relógios mais surpreendentemente elegantes do ano.

Mais Lidas
Relógios e Jóias As “devoradoras” de jóias

Para Elizabeth Taylor ou para a Duquesa de Windsor, as jóias nunca eram demasiadas. Elas são parte de uma era de ouro e de um grupo restrito de mulheres cujas peças de joalharia se tornaram tão célebres como as suas possessoras.