Conversas

Quinta do Monte d’Oiro: José e Francisco, treinador e capitão

Francisco e José Bento dos Santos nunca foram apenas filho e pai. Desde cedo que as conversas ultrapassaram o âmbito familiar e passaram pelo rugby, pela engenharia, pela quinta e o pelo vinho. Francisco está à frente do projeto que ganhou este ano o prémio de Produtor do Ano, mas José Bento dos Santos nunca o abandonou.

Foto: Quinta do Monte
18 de março de 2022 | Augusto Freitas de Sousa

Como foi ter atrás de si o apelido Bento dos Santos? Pode recuar na história da família?

...

Negócios Premium
Conteúdo exclusivo para assinantes
Já é assinante? Inicie a sessão
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone
  • Conteúdos exclusivos com melhor da informação económica nacional e internacional;
  • Acesso sem limites, até três dispositivos diferentes, a todos os conteúdos do site e app Negócios, sem publicidade intrusiva;
  • Newsletters exclusivas;
  • Versão ePaper, do jornal no dia anterior;
  • Acesso privilegiado a eventos do Negócios;
Relacionadas

Tomás Roquette: “Temos potencial para fazer os melhores vinhos do mundo”

Tomás Roquette é um exemplo do caminho traçado por muitos proprietários que há anos possuíam quintas no Douro. Os anos 90 e as novas estradas marcaram a diferença: os vinhos de mesa vieram para ficar e os projetos passaram a ter rosto. A quinta do Crasto não sai da família desde o início do século XX e a probabilidade é que assim continue muitos anos.

Vinhos especiais e muitas novidades a não perder

Dois vinhos do Porto biológicos de casas com um longo historial no mercado, um puro Alvarinho e um regional alentejano que utiliza a mesma casta. Mais um lançamento de um tinto de Penalva e um novo projeto no Douro Superior.

Um leilão de vinhos a favor da Ucrânia

Na realidade não se trata apenas de um, mas de dois leilões de vinhos cujo resultado reverte na totalidade a favor do povo ucraniano. O mundo dos vinhos também se está a mobilizar.

Mais Lidas
Conversas Histórias fascinantes de edifícios abandonados em Portugal

Sabia que o Palácio da Comenda pertenceu a Vasco da Gama? Ou que o magnata do lixo ergueu uma construção caricata? Ricardo Raimundo, historiador, compila as histórias mais inacreditáveis e, algumas, rocambolescas, de palácios, castelos e ruinas em Portugal, no seu novo livro. Conversámos com o autor.