Viver

Os três erros mais comuns de quem procura emprego

Numa entrevista de trabalho não basta ouvir, é preciso perguntar e estar atento aos sinais de alerta. Conheça estes e outros conselhos antes de ir a uma entrevista.

Foto: NBC - © 2012 NBCUniversal, Inc. - Image courtesy gettyimages.com
16 de julho de 2021 | Rita Silva Avelar
Tradicionalmente, os empregadores optam por táticas interrogativas quando estão à procura de um novo funcionário, e os candidatos limitam-se a responder e a ouvir. Mas as coisas mudaram. Hoje, e com a pandemia, quem procura trabalho também avalia as empresas com base na flexibilidade, oportunidades de trabalho remoto, cultura empresarial, capacidade de crescer profissionalmente, e benefícios, diz a Forbes espanhola, num artigo dedicado ao tema.

Apesar disso, e muitas vezes, o desespero provocado por uma situação de desemprego leva a que se aceitem posições em empresas de ambiente tóxico. A consequência desta situação provoca danos na saúde mental, na felicidade e, em alguns casos, leva os empregados a abandonar completamente uma área profissional. Mas tudo isto pode ser evitado se se conhecerem os erros cometidos durante a procura de emprego e durante o processo de seleção. Segundo a publicação espanhola, estes são três principais:

Ignorar os sinais de alerta durante a entrevista. E que sinais são esses? Quando a "linguagem corporal do entrevistador mostra que não está a prestar atenção ou que não está interessado (quando vira os olhos, parece aborrecido, parece desconfortável...)", quando "os entrevistadores evitam responder a perguntas ou dão respostas vagas" ou "quando se queixam dos seus próprios empregados ou falam mal dos que ocupavam o cargo." 

Não pesquisar a empresa é o segundo erro. "Demorar tempo a investigar minuciosamente uma empresa tem muitos benefícios. Não só lhe dá mais confiança e o ajuda a preparar-se para a entrevista, como também lhe dá uma melhor ideia se a empresa é ou não a mais indicada", escreve a Forbes. "Ajuda a descobrir se a empresa está alinhada com os valores do potencial empregado e, por exemplo, onde se encontra em termos de injustiça social."

Não fazer as perguntas certas.
As entrevistas de emprego são uma oportunidade para o candidato e para o empregador se conhecerem melhor e perceberem se são compatíveis. A infeliz realidade é que muitos candidatos ainda vêem a entrevista como uma tentativa desesperada de se venderem e de conquistarem o empregador, quando a conquista deveria ser mútua. Alguns exemplos de perguntas específicas a fazer durante uma entrevista: "O que aconteceu com a pessoa anterior nesta posição? Quanto tempo esteve nesta posição antes de sair? Como é dado o feedback? Como é que a empresa prefere receber feedback
Saiba mais Forbes, Emprego, economia, negócios e finanças, Entrevista, Empregador, Candidato
Relacionadas
Mais Lidas