Viver

Como manter a chama durante a quarentena

Como aproveitar a quarentena para ter o melhor sexo da sua vida! Ou pelo menos continuar a ter sorte, o que é seguramente melhor do que rever todas as temporadas da Guerra dos Tronos.

No Strings Attached (2011)
No Strings Attached (2011) Foto: IMDb
27 de março de 2020 | Bruno Lobo

Sabe quais são as alturas do ano em que entram mais pedidos de divórcio? Logo a seguir às férias de verão e de Natal. Aparentemente as épocas passadas em família não fazem bem algum à família – e agora estamos forçados a passar todo este tempo juntos, 24 sobre 24, no mesmo sítio, durante sabe-se lá quanto tempo. Em Wuhan, o número de divórcios disparou depois do lock down.  Já sente a pressão?

A carregar o vídeo ...





Felizmente, há alternativas. E uma boa forma (a melhor?) de evitar o divórcio é manter o interesse sexual em alta durante este período. Não será de mais relembrar os conselhos de psicólogos e terapeutas, como Marta Crawford quando referiu que o sexo era "a bateria que recarrega as energias do casal e o ajuda a enfrentar os desafios do dia a dia". Já a propósito desta situação, um médico no canal de televisão norte-americano TMZ dizia "A melhor solução para quem está preso em quarentena com a sua cara metade é fazer sexo. Vai viver mais e libertar a tensão".

 
Portanto, está de quarentena. E agora?

Está a pensar em proteger-se do vírus, preocupado com os seus pais, que não podem apanhar o bicho, angustiado com as incertezas económicas que se avizinham e em todas as formas como isso poderá afetar a sua família…. Possivelmente o sexo é a última coisa a passar-lhe pela cabeça. Ou se calhar é a primeira, porque toda esta situação acordou o apetite sexual a muita gente. Porque estão aborrecidos em casa com tempo de sobra, ou com receio do futuro, e o medo pode ser um forte estimulante.

Independente da sua situação, o que é importante reter é que esta não é definitivamente a melhor altura para deixar de ter sexo e que este, não sendo uma cura para todos os males, liberta endorfinas e hormonas que promovem a sensação de bem-estar, além das vantagens cardiovasculares associadas.

Assim, e para garantir que você e a sua cara metade estão na mesma sintonia, deixamos-lhes algumas ideias:  

Primeiro, a segurança.

A direção de saúde do Estado de Nova Iorque emitiu um alerta, via tweeter, a defender a masturbação. "Você é o seu parceiro sexual mais seguro", diziam, e "a masturbação não vai disseminar o Covid—19" Tivesse a Dra. Graça Freitas feito o mesmo por e havia de ser lindo. (até porque o tweet é ainda maios explícito).

Foto: @nycHealthy




A boa notícia é que para os casais que comem à mesma mesa, dormem na mesma cama ou sentam-se no mesmo sofá a ver televisão, a proximidade é tão grande que o sexo não é uma atitude de risco. A defesa está em deixar o vírus à porta de casa.

Memórias are made of this

Passar tanto tempo juntos, confinados num espaço relativamente exíguo pode gerar todo o tipo de situações de conflito. Mas houve um tempo em que isso era tudo o que queria, lembra-se?... Na altura, era um sonho, não um pesadelo. Por isso, sugira uma pequena viagem (a dois) pela memória até esses (bons) tempos, e recordem o que costumavam fazer quando só queriam estar sozinhos. Provavelmente, vão surgir algumas ideias para repetir, tornando o confinamento muito mais fácil de suportar.

Tensão ao mínimo para uma  ­_____ (tensão sem n) ao alto

É fundamental manter as tensões internas ao mínimo, obviamente, mas para isso é importante que cada um tenha extra cuidado na forma como se relaciona com o outro. "Pareces histérica", "nunca fazes nada bem" e outras pérolas semelhantes são insultos frequentes entre casais, mas que também deviam estar de quarentena… até porque já não dá para ir beber um copo com os amigos para espairecer. A menos, claro, que seja um daqueles casais que adora sexo de reconciliação. Nesse caso, insultem-se à vontade.

O que os olhos não vêm…

Os estímulos visuais desempenham um papel enorme nas regras da atração, ou seja, há que manter algum cuidado com a apresentação, mesmo em casa. Faça um esforço para ficar atraente para a/o seu parceira/o e não ande o dia inteiro de pijama. Um filme erótico, na medida certa, pode também ser uma boa sugestão e na internet não faltam listas de bons filmes do género, mais ou menos picantes, pois tudo depende do vosso consentimento.

Informação adicional aos mais atrevidos: o coronavírus está em alta na pornografia, e existem vários sites que já fizeram upload de vídeos com o tema.

A quarentena vai acabar

Lembre-se que tudo é passageiro. Fale sobre o futuro e faça muitos planos para quando isto passar. É preciso promover uma atitude positiva, optimista e uma mente mais aberta. Aproveite, é claro, para incluir algumas escapadinhas românticas nesses planos.

Seja criativo

Como é que se pode pedir criatividade numa altura destas? Principalmente se estiver fechado numa casa cheia com crianças? Sim, é ainda mais complicado, mas pode, por exemplo tentar organizar uma saída romântica em casa. Tente explicar aos seus filhos que os pais precisam de um tempo só para os dois. Organize um jantar romântico, à luz das velas (mas por favor não passem a noite a discutir os números da pandemia). Termine a noite com uma massagem que é uma excelente forma de relaxar e promover a intimidade. Quem sabe até se a massagem não termina com um final feliz.

Se tudo isto falhar, lembre-se da recomendação do departamento de saúde de Nova Iorque, em linha com o que Woody Allen dizia sobre a masturbação: "é sexo com a pessoa que mais gosto."

 

Saiba mais sexo, Covid-19, divórcio, futuro, criativo, filhos, masturbação, pornografia
Relacionadas

Na tua House Party ou na minha?

Nada se coloca entre um solteiro e a sua aplicação de dating online. Encontros por facetime, drones com mensagens – nem mesmo a maior pandemia mundial veio abrandar o nosso desejo mais fundamental, o de sermos amados.

Como lidar com a ansiedade em tempos de covid-19?

Encarar o desconhecido não é fácil e pode gerar sentimentos de ansiedade ou mesmo depressão. Perante uma ausência de respostas é importante que se mantenha a calmo e que não permita que os sentimentos mais negativos levem a sua avante. Com o auxílio de uma psicóloga a Must dá uma ajuda nesse sentido.

Sexo casual é bom e recomenda-se?

Vergonhoso e sem importância, é com esta fama às costas que tem vivido o termo (e a prática) referente a sexo ‘casual’. No geral, são vários os motivos apontados. Em particular e visto à lupa, esta escolha parece não representar nada de errado. Formalismos à parte, é claro.

(Des)Amor em tempos de coronavírus

Se uma rotina incomoda muitos casais, uma rotina confinada às quatro paredes de casa pode incomodar muito mais. Principalmente se a separação já era uma ideia que vinha de trás. A MUST, em conversa com uma terapeuta de casal, deixa alguns conselhos para que este período de confinamento não se torne num verdadeiro pesadelo.

Mais Lidas
Viver "A Airbnb precisa de mudar. Temos de regressar ao essencial"

A Airbnb sofreu um golpe de mil milhões de dólares com a pandemia — enquanto enfrentava acusações de fomentar o aumento das rendas e incentivar o turismo excessivo. O seu cofundador, Brian Chesky, conversou com John Arlidge sobre como a sua empresa perdeu o rumo — e o que vai fazer para retomá-lo.