Viver

Os luxos dos jogadores de futebol

Mansões que valem milhões, carros topo de gama, jatos privados e capas de telemóvel no valor de 35 mil euros — assim gastam as suas fortunas os melhores jogadores do mundo. Mas existe, também, um lado solidário que os craques da bola nunca esquecem. E isso, sim, é “jogar bonito”.

Cristiano Ronaldo tem 21 carros na sua garagem
Cristiano Ronaldo tem 21 carros na sua garagem Foto: Getty Images
03 de janeiro de 2020 | Pureza Fleming

No decorrer do final do ano de 2019, foram inúmeras as publicações que fizeram questão de noticiar a nova e luxuosa casa do craque de futebol português, Cristiano Ronaldo. O jornal Mirror adiantou que o CR7 havia comprado a "casa mais cara da história de Lisboa". O apartamento teria custado cerca de sete milhões de euros e havia sido disputado entre outros dois milionários. A mesma publicação adiantava ainda que a casa, localizada perto do Parque Eduardo VII, em Lisboa, contava com mais de três mil metros quadrados, um spa, uma piscina, um ginásio e três grandes quartos. O que não é de estranhar se considerarmos que Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro, jogador do clube italiano Juventus de Turim, foi, recentemente, considerado o segundo desportista mais bem pago da década: 718 milhões de euros. Aproveitando o contexto, a Must dá-lhe a conhecer algumas das extravagâncias de alguns dos jogadores mais bem pagos do mundo.

CR7 terá comprado a casa mais cara de Lisboa
CR7 terá comprado a casa mais cara de Lisboa Foto: Getty Images


Cristiano Ronaldo

Conta, dentro da sua garagem, 21 carros, entre Ferraris, Porsches Lamborginis, Rolls Royces ou Bentleys, para citar algumas marcas… E paga 400 mil euros, por ano, só em seguro automóvel. Acreditou-se que o carro mais caro do mundo havia sido comprado pelo craque português — um Bugatti La Voiture Noire, cujo preço, antes dos impostos, rondava os 11 milhões de euros. A notícia foi, entretanto, desmentida. O seu jato particular, um Gulfstream G200 S/N 58, tem capacidade para dez pessoas. Entre as extravagâncias de Ronaldo estão as suas casas. Depois da Mansão Alderley Edge, onde habitou enquanto fazia carreira no Manchester United, CR7 comprou uma nova mansão, desta vez em Madrid, avaliada em 6 milhões de euros, aproximadamente. A casa contava com cerca de 8600 metros quadrados, divididos por sete quartos, duas piscinas e oito casa de banhos. Na Big Apple, e de acordo com o jornal New York Post, Ronaldo adquiriu um apartamento no valor de 8,5 milhões de dólares, com vista para Central Park. Atualmente, o extremo-esquerdo ou ponta de lança aluga uma mansão na região nobre de Turim, que conta com mais de mil metros quadrados e nove quartos, divididos por três andares. Paga 400 mil euros de renda por dia.


Leo Messi é dono de um jato privado no valor de 13 milhões de euros
Leo Messi é dono de um jato privado no valor de 13 milhões de euros

 

Leonel Messi

673 milhões de euros é o valor apontado no que respeita ao que ganhou o jogador argentino do Futbol Club Barcelona no decorrer da última década. A sua frota automóvel está avaliada em cerca de 6 milhões de euros. Entre os carros que tem na garagem encontra-se o Ferrari F430 Spider (igual ao de Neymar). Um estudo levado a cabo pela Carspring, uma empresa britânica especializada em compra e venda online de carros usados, concluiu que Messi precisa de trabalhar apenas 30 minutos para comprar aquele Ferrari. Além dos carros, Leo Messi é também dono de um jato privado no valor de 13 milhões de euros, para se deslocar nas suas 'escapadinhas' de Barcelona. O luxuoso jato tem 16 lugares, duas casas de banho, cozinha e ainda alguns detalhes personalizados para o astro argentino. Além do número 10 inscrito na cauda do avião, o número da camisola de Messi, o jato tem escrito, nas escadas de acesso, o nome da sua mulher e dos seus três filhos — Antonela, Thiago, Ciro e Mateo, respetivamente.

Neymar, que veste a camisola do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira, ganha cerca de 90 milhões de euros por ano
Neymar, que veste a camisola do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira, ganha cerca de 90 milhões de euros por ano Foto: Getty Images

 

Neymar Jr.

O futebolista brasileiro, que veste a camisola do Paris Saint-Germain e da seleção brasileira, ganha cerca de 90 milhões de euros por ano. A sua casa, no Brasil, vale 28 milhões de euros. O luxuoso condomínio situa-se a cerca de 130 quilómetros do Rio de Janeiro, numa cidade vizinha de Angra dos Reis. A área total é de 6265 metros quadrados e conta com um heliporto onde "estaciona" o seu helicóptero EC130B4, avaliado em cerca de 2 milhões de euros. Em Beverly Hills, o atacante da seleção brasileira é dono de uma mansão que inclui um cinema com capacidade para 14 pessoas, um jacuzzi e 12 casas de banho. À semelhança dos seus colegas, Neymar Jr. conta com uma luxuosa frota automóvel. Destacamos o Lykan HyperSport, um produto do Líbano com uma única porta à esquerda e duas unidades à direita, cujo motor é capaz de superar os 385 quilómetros por hora. O jogador tem ainda um Ferrari e um Mercedes AMG branco, no qual costuma ser visto a conduzir em direção ao seu campo de treino (juntamente com o seu saco da Louis Vuitton). Detém ainda um jato privado no valor de 84 milhões de euros, aproximadamente, e um Iate Azimut 78 com 25 metros, quatro suites e capacidade para levar até 60 pessoas. O preço ronda os 33 milhões de euros. Os telemóveis de Neymar são sempre os da última geração. Porém, o jogador vai mais longe e o seu telefone móvel é protegido por uma capa banhada a ouro e customizada com as suas iniciais. Custa cerca de 35 mil euros e foi um presente da Golden Concept.

Em 2017, o jornal italiano La Gazzetta dello Sport distinguia Cristiano Ronaldo como
Em 2017, o jornal italiano La Gazzetta dello Sport distinguia Cristiano Ronaldo como "o jogador mais solidário do mundo" Foto: Getty Images

 

Um novo tipo de extravagância de um novo tipo de jogador de futebol

"Para que é que quero 10 Ferraris, 20 relógios com diamantes ou dois aviões? Que felicidade estes objetos trarão, a mim e ao Mundo?". As palavras são de Sadio Mané, a estrela do Liverpool que fez correr tinta na imprensa internacional ao demonstrar os seus vincados traços de solidariedade. E continuou: "Eu passei fome, trabalhei no campo e sobrevivi a tempos muito difíceis. Joguei futebol descalço, não fui à escola, mas hoje, com o que ganho graças ao futebol, posso ajudar a minha gente", replicou, em declarações ao site nsemwoha.com. "Construímos escolas, um estádio, damos roupa, sapatos, comida às pessoas que vivem em pobreza extrema. Dou 70 euros por mês a todas as pessoas de uma região extremamente pobre do Senegal, o que ajuda na economia familiar." E finalizou com uma garantia: "Não preciso de exibir carros de luxo, casas luxuosas, viagens e até aviões. Prefiro que a minha gente receba um bocadinho do que a vida me deu." Gestos como o que Mané demonstrou não são, porém, uma novidade no que respeita à forma de como esta nova geração de jogadores de futebol gasta a sua fortuna.

Apesar das casas de luxo, dos carros e dos barcos, e ao contrário dos jogadores do passado, que acabaram muitas vezes por destruir as suas vidas devido ao uso e abuso de álcool e drogas, os novos coqueluches da bola demonstram valores vincados no que respeita a responsabilidade social. No ano de 2017, o jornal italiano La Gazzetta dello Sport distinguia Cristiano Ronaldo como "o jogador mais solidário do mundo". A publicação destacava a ajuda dada pelo craque a várias causas sociais. Depois dos prémios futebolísticos, CR7 era então distinguido fora do campo, também pelos melhores motivos. A Gazzetta dello Sport destacou ainda o facto de Ronaldo ser doador de sangue, razão pela qual não tem tatuagens (ou teria de esperar entre três a quatro meses após a realização da última tatuagem para a prevenção de infeções). O jogador passou também a ser dador de medula óssea na altura em que soube que o filho do jogador português Carlos Martins necessitava de um transplante.

Entre muitas outras ações de solidariedade, CR7 prestou auxilio às vítimas do sismo que abalou o Nepal, em abril de 2015, ao fazer uma doação à organização Save The Children e terá doado cerca de 120 mil euros ao hospital em que a mãe, Dolores Aveiro, fez os tratamentos contra um cancro da mama, que viria a superar. Também o craque argentino, Lionel Messi, marcou um belíssimo golo não entre as quatro linhas de campo, mas antes no futuro de milhões de crianças. O atacante do Barcelona utilizou a sua fundação para ajudar a arrecadar os milhões de dólares que faltavam (junto de outras organizações) para construir o maior centro de combate ao cancro infantil da Europa. O SJD Pediatric Cancer Center fará parte do hospital Sant Joan de Déu, em Barcelona.

Saiba mais Cristiano Ronaldo, , Ferrari, CR7, Parque Eduardo VII, Neymar Jr, Leonel Messi, Turim, futebol, desporto, La Gazzetta dello Sport
Relacionadas

Os futebolistas com mais estilo

Hoje é bem possível que por detrás de um grande futebolista esteja um homem munido de estilo e de bom gosto. Para não falar no corpo perfeitamente cuidado. Não o tendo, equipa nenhuma do mundo – ou marca de moda alguma – o poderá salvar.

Estes clubes devem estar loucos

Portugal foi o país no mundo que mais lucrou com as transferências de jogadores de futebol em 2019, num ano em que – a FIFA acabou de o confirmar – se voltaram a bater todos os recordes. Mas de onde vem tanto dinheiro? Será que estamos perante mais uma bolha prestes a rebentar?

Estratégias de fitness de quem está (mesmo) em forma

Perguntámos a quem faz da boa forma um modo de vida qual é a estratégia para ficar em forma. Ora descubra o que diz um triatleta olímpico, um bailarino principal, um fitness influencer, que é duplo de cinema, e o homem que surfou a maior onda, na Nazaré.

Mais Lidas
Viver Vendas de papel de parede aumentam por causa da Covid-19

O interesse repentino na cor do papel de parede deve-se ao aumento das reuniões em videoconferência. Ou então ao facto das pessoas passarem mais tempo a olhar para as suas paredes. Qualquer que seja a razão, a MUST reúne as melhores opções para a casa.