Prazeres / Lugares

O exorbitante património imobiliário de Tom Brady

Com uma fortuna de mais de 350 milhões de euros, o jogador de futebol americano casado com a supermodelo brasileira Gisele Bündchen acumulou uma série de investimentos imobiliários.

Foto: Getty Images
19 de fevereiro de 2021 | Rita Silva Avelar
Tom Brady conquistou seis Super Bowls em 20 temporadas com os New England Patriots, e acaba de conquistar a sétima com a sua nova equipa, os Tampa Bay Buccaneers, campeões de 2021. Este recorde fez dele um dos jogadores mais bem pagos da Liga Nacional de Futebol (NFL) de todos os tempos, com cerca de 350 milhões de dólares ganhos ao longo da sua carreira, que em parte investiu em propriedades imobiliárias nos EUA.

Segundo a Forbes espanhola, a primeira casa onde Tom Brady viveu fica em San Mateo, na Califórnia, uma propriedade de quatro quartos que os seus pais adquiriram em 1977, e onde vivem desde então. Está avaliada em 2 milhões de dólares.

Depois de vários anos a viver na Nova Inglaterra, em 2012 Brady e Bündchen mudaram-se para uma penthouse de cerca de 5.300 metros quadrados, em Back Bay, Boston. A propriedade, que alugavam a cerca de 35 mil dólares ao mês, incluia um ginásio, dois terraços e cinco lareiras. Em 2006 acabaram por comprá-la por 6,2 milhões de dólares, e venderam-na seis anos mais tarde, em 2012, por 9,2 milhões de dólares.

View this post on Instagram

A post shared by Gisele Bu¨ndchen (@gisele)

Em 2008, Brady e Bündchen adquiriram uma propriedade com mais de 18 mil metros quadrados em Brentwood, Califórnia, por 11,75 milhões de dólares. Tinha cinco quartos, um lago com doca, uma piscina infinita, uma sauna, um spa subterrâneo, uma cabana e uma biblioteca. Em 2014 venderam-na ao rapper Dr. Dre por 40 milhões de dólares.

Em 2013, Tom e Gisele compraram uma mansão de 12 mil metros quadrados em Brookline, Massachusetts (que incluia um estúdio de yoga e uma adega) por 4,5 milhões de dólares. Após deixar os Patriots na época passada, Tom vendeu esta mansão a um valor muito acima: 32,5 milhões de dólares. Ainda assim, o preço inicial da propriedade eram 39,5 milhões. A casa situa-se no perímetro do The Country Club, um clube exclusivo ao qual Brady alegadamente não quis aderir durante vários anos, até acabar por se render ao local.

Brady e Gisele também são membros exclusivos do Clube de Yellowstone, em Montana, um resort exclusivo perto de Big Sky, onde também moram Jessica Biel e Justin Timberlake, e ainda Bill e Melinda Gates. Tornar-se membro custa 300 mil dólares, para além do preço de compra do imóvel, que pode ir até aos 25 milhões de dólares ou mais.

E como não poderia deixar de ser, este casal mediático também tem uma mansão na Torre Madison, em Nova Iorque, que foi comprada por 11,7 milhões de dólares em 2014 e vendida por 13,95 milhões em 2018. 

No final do ano passado, Brady e Bündchen pagaram 17 milhões de dólares por uma propriedade no oásis dos milionários, em Indian Creek, que pertence ao condado Miami-Dade, também na Flórida. Entre os seus novos vizinhos estão Jared Kushner e Ivanka Trump ou Julio Iglesias.
Saiba mais Tom Brady, Gisele Bündchen, Jogador de futebol americano, Milionários, Mansão, Património Imobiliário, Casas, EUA
Relacionadas

A nova mansão da herdeira da Zara vale 10 milhões de euros

Marta Ortega, herdeira do grupo Inditex, adquiriu um apartamento na luxuosa residência Villa Paris, no centro de Madrid, com vista para a Praça Villa de París, o Supremo Tribunal e a Igreja de Santa Bárbara. É um perfeito exemplo de luxo no imobiliário espanhol.

Mais Lidas
Lugares Quanto valem as casas de Tom Brady

Com uma fortuna de mais de 350 milhões de euros, o jogador de futebol americano casado com a supermodelo brasileira Gisele Bündchen acumulou uma série de investimentos imobiliários.