Prazeres / Drive

O carro mais sexy do mundo

Foi a coqueluche de celebridades, entre as quais Steve McQueen, George Best ou Brigitte Bardot. Sabe de que carro falamos?

Jaguar E-Type mantém-se sem rival na beleza e na sensualidade.
Jaguar E-Type mantém-se sem rival na beleza e na sensualidade. Foto: D.R.
14 de agosto de 2020 | Jorge Pimentel
A década de 1960 reuniu todos os desafios, inclusivamente ao nível da indústria automóvel. O melhor exemplo? O Jaguar E-Type (na Europa) ou Jaguar XK-E (nos EUA). Se melhor elogio lhe pode ser atribuído, ainda, ele foi proferido aquando do seu lançamento, em 1961, por Enzo Anselmo Ferrari que o apelidou de "o mais belo carro jamais fabricado". Os leitores da edição digital do The Daily Telegraph votaram-no como o carro mais bonito de sempre, entre 100, atribuindo o segundo lugar ao Citroën DS e o terceiro lugar ao Jaguar XK 120/140/150. A revista Sports Car também lhe atribuiu o podium em termos de beleza.

Fabricado entre 1961 e 1975, distinguiu-se pela pureza e pela elegância do design
Fabricado entre 1961 e 1975, distinguiu-se pela pureza e pela elegância do design Foto: D.R.


Fabricado entre 1961 e 1975, distinguiu-se pela pureza e pela elegância do design, pelo elevado desempenho e pelo preço não proibitivo (£2250, em 1961, o equivalente a €43 000, na actualidade). Foi a coqueluche de celebridades, entre as quais Steve McQueen, George Best ou Brigitte Bardot. Não se encontra, ainda hoje, um carro tão sexy como este. Além disso, surpreendeu o mercado ao atingir os 241 km/hora. O E-Type foi idealizado a partir do Jaguar D-Type, o carro de corrida que venceu as 24 Horas de Le Mans ao longo de três anos consecutivos (de 1955 a 1957). Quando foi apresentado, com um grande entusiasmo, no Salão Automóvel de Genebra, em 15 de Março de 1961, o fundador da Jaguar, Sir William Lyons, apercebeu-se que tinha criado algo de espetacular e de invulgar numa época de todos os excessos. O frenesim em torno do E-Type foi tal que Lyons teve de ordenar a entrega, de um dia para o outro, de mais um carro, de modo a satisfazer os pedidos de condução experimental por parte dos jornalistas.

Seria injusto não mencionar o homem a quem se deve a criação deste modelo tão excepcional: Malcolm Sayer. Este iluminado designer de aviões e de automóveis é também o criador do Jaguar XJS, tendo sido um dos primeiros engenheiros a aplicar as técnicas de design aeronáutico nos automóveis. Sabe-se que, ao longo de 14 anos, foram vendidas mais de 70 mil unidades das diferentes versões do E-Type. Sejam elas quais forem (os puristas defendem que a Série 1 fabricou os mais belos exemplares), o Jaguar E-Type mantém-se sem rival na beleza e na sensualidade. Que o atestam as fortunas que estão a ser pagas em leilões por modelos antigos. Oldie but goodie, right?!
Saiba mais Jaguar E-Type, Europa, Citroën DS, Sports Car, Jaguar XK, Jaguar XK-E, Enzo Anselmo Ferrari, economia, negócios e finanças
Relacionadas

Carros cheios de adrenalina

Carros há muitos, mas há alguns fabricados para fazer sorrir os homens que gostam de conduzir. Saiba qual poderá ser o seu próximo carro de sonho.

Mais Lidas