Prazeres / Bebidas

12 bebidas perfeitas para os dias quentes

Entre lançamentos e edições limitadas, selecionámos algumas sugestões para refrescar nestes dias quentes.

19 de maio de 2020 | Aline Fernandez
1 de 12 / Além do zimbro, este gin com 82% de álcool é confecionado com água da fonte do Monte da Bica, no Alentejo, e leva coentros, casca de laranja amarga, raiz do lírio, canela e mel infusionados durante 24 horas. A esta mistura juntam-se ainda ervas de chá de camomila, Lúcia-Lima e flor de laranjeira. No alambique quente põe-se rosmaninho e o resultado é um gin tão aromático quanto saboroso. Vale a pena saber que a Monte da Bica também tem uma aguardente bagaceira que anima qualquer espírito. | Gin, 700 ml, €35, Monte da Bica
2 de 12 /

Depois de lançar garrafas especiais em homenagem a outras cidades, finalmente chegou a vez de a Absolut apresentar uma edição limitada inspirada em Lisboa. O design não está no vidro, mas sim no packaging em papel impresso com a tradicional calçada portuguesa no tom azul. O conteúdo é a vodka original que já conhecemos. Estará à venda exclusivamente em Portugal, nos hipermercados e supermercados habituais, o que a torna perfeita para ter em casa e também para levar para os amigos que vivem fora. | Vodka city edition Lisboa, 700 ml, €16,99, Absolut

3 de 12 /

Por mais céticos que sejamos em relação às versões sem álcool de algumas bebidas, a curiosidade é maior que a descrença. Recém chegada a Portugal, a Ceder's chama a atenção pela originalidade, pois inspira-se na natureza e foi criada a pensar em quem busca uma alternativa não alcoólica ao gin. Fundada em 2017 pelo sul-africano Craig Hutchison e pela sua mulher, a sueca Maria Sehlström, depois de terem ido visitar as montanhas de Cederberg, a 300 km da Cidade do Cabo, na África do Sul, onde descobriram diversos elementos botânicos e decidiram pensar em como destilá-los. Estas plantas exóticas sul-africanas foram depois combinadas com água sueca pura. A alternativa não alcoólica ao gin vem da presença do zimbro, tal como comprovámos – com surpresa – após a visita do mixologista representante da marca em Portugal, que preparou a bebida com água tónica à nossa frente. Na sua forma pura, a bebida é saborosa por si só, mas a tónica parece transformá-la e confere-lhe um aroma mais acentuado. Se esta fosse uma prova cega, de certeza que diríamos estar a beber gin tónico.

Há três opções igualmente refrescantes e saborosas: o Classic (mais cítrico, perfeito servido com uma rodela de limão), o Crisp (mais refrescante, delicioso com uma rodela de pepino) e o Wild (toranja, cravinho, rooibos e gengibre), este último o nosso preferido. Cada um contém uma mistura única de botânicos, sempre sem açúcar. Ideal para os dias em que é o motorista da família ou dos amigos ou está impedido de beber por alguma razão. | Gin Classic, Crisp ou Wild, 500 ml, €25,49, Ceder’s

4 de 12 /

Foram produzidas apenas mil garrafas do novo rosé fresco e frutado da quinta Torre de Palma. Este blend de Touriga Nacional, Aragonez e Tinta Miúda possui notas de cereja e morangos silvestres. A adega também lançou dois novos vinhos brancos, um blend de Arinto, Antão Vaz e Alvarinho e outro de Arinto e Alvarinho. | Rosé 2018, 750 ml, €17, Torre de Palma

5 de 12 /

Os brasileiros Elliot Aboutboul e Jean Salvador conheceram-se na Suíça e decidiram juntar forças para criar a marca de cachaça sustentável, a About Brazil. "Procuramos produtos únicos, ícones nos seus países ou regiões, respeitando a natureza, o ser humano e as boas práticas de comércio", declararam em comunicado. O processo de produção das bebidas é artesanal e todos os colaboradores da fazenda recebem uma participação nos lucros.

São duas cachaças: a About Silver é orgânica e oriunda da região da Chapada da Diamantina, parque nacional no estado da Bahia, e a About Gold produzida e envelhecida no estado de Minas Gerais. Os rótulos das garrafas são duas aguarelas criadas exclusivamente pelo artista plástico brasileiro Carlos Matuck. | About Gold, 700 ml, €31, About Brazil, na Casa Pau Brasil

6 de 12 /

Por mais difícil que seja pensar à primeira num vinho tinto para o verão, a mais recente novidade de Quinta dos Carvalhais é surpreendentemente leve, jovem e aromático. Inspirado nas três castas que lhe dão origem, o Mélange à 3 Tinto 2018 tem Touriga Nacional, Tinta Roriz e Alfrocheiro do Dão. "Se os outros vinhos que já conhecem são mais tradicionais, embora possam ser feitos com as mesmas castas, este é vinho mais fácil, mais descontraído", explica-nos Mafalda Guedes, Brand Manager de Quinta dos Carvalhais. No verão, basta refrescar a garrafa para os 14 a 16 graus. | Vinho Mélange à 3, €5,99, Quinta dos Carvalhais

7 de 12 /

Se é fã de limoncello artesanal, este é o verão para provar o Limontejo, a nossa versão da bebida tradicional italiana e a primeira a ser produzida por cá. O toque português, como o nome indica, está nos limões do Alentejo. A ideia foi do italiano Francesco Catucci, e do seu cunhado, o português Miguel Russo. A receita leva limão e cascas de limão, sendo essencial que as frutas não passem por tratamentos químicos para não influenciar o sabor. Ainda não tem a certificação biológica, mas a produção deste licor de limão, que demora cerca de um mês, inclui apenas produtos naturais. "Passava as férias no Alentejo, trazia limoncello de Itália, quando descobri que havia limões lindíssimos a cair sem proveito", contou-nos Francesco. A produção começou no Natal de 2016. Catucci aconselhou-nos que, devido à natureza dos ingredientes, o ideal é não mantê-lo à luz direta do sol ou em sítios com temperaturas elevadas. Bem gelado, este limoncello pode tornar-se no seu novo digestivo em dias quentes. | Licor de limão, 500 ml, €17,90, Limontejo

8 de 12 /

Finalmente – e no momento mais oportuno, de acordo com o rigoroso padrão de qualidade que adotam – chegaram os primeiros espumantes da Quinta de Lemos. Seguindo a tradição, há mais uma mulher a juntar-se à família vínica desta premiada quinta do Dão. Chama-se Geraldine, nome de uma das filhas de Celso de Lemos, o fundador e proprietário da quinta. O Geraldine rosé, de tonalidade salmão, é um monocasta Touriga Nacional com notas de frutos vermelhos. É denso, de acidez equilibrada e de bolha fina, ideal para momentos sociais. Foram produzidas 2500 garrafas. Já o Geraldine branco é feito da monocasta Encruzado, casta exclusiva do Dão. É seco e de acidez vincada, o que lhe confere frescura e um toque gastronómico, com aroma floral de citrinos. Deste foram feitas 4000 garrafas. Tanto o espumante rosé quanto o branco estagiaram durante 18 meses em borras finas. | Geraldine rosé, 750 ml, €25, Quinta de Lemos

9 de 12 /

Este gin de edição limitada da Hendrick’s foi criado pela destiladora mestre da marca escocesa, Lesley Gracie. O processo de destilação utiliza uma seleção de ingredientes florais com o objetivo de enaltecer o bouquet botânico original da bebida. Para celebrar este lançamento refrescante em Portugal, é possível embarcar numa tour especial pelas cidades de Lisboa ou Porto, a Hendrick’s Cocktail Expedition, durante a qual mixers e bartenders preparam cocktails originais. Em Lisboa, o tuk-tuk florido passará pelos bares do Bistro 100 Maneiras, Nova Tertúlia, Gin Lovers e Le Consulat, já no Porto bebe-se no Hotel Monumental, no Hotel Crowne Plaza, Terraplana Café e Baixa Bar (DOT). Para fazer durante o mês de agosto, sendo necessário adquirir entrada  (€20) previamente em ticketline.sapo.pt.| Gin Floral, 750 ml, €40,99, Hendrick’s, nas lojas Sonae e Auchan

10 de 12 /

Este gin premium, feito no Brasil, procurou respeitar 400 anos de tradição, ao mesmo tempo que se abriu aos aromas e sabores do Novo Mundo. A receita inédita e surpreendente do Amázzoni usa ingredientes originais, todos harmonizados em alambique de cobre. Há zimbro, claro, e ainda louro, limão, coentro, mexerica e aroeira. Os ingredientes saem do coração da floresta amazónica, como cacau, castanha-do-Pará, maxixe e cipó-cravo.

As garrafas usam técnicas artesanais com vidro reciclado e são produzidas individualmente por artesãos. Além de esta ser a primeira destilaria exclusiva de gin do Brasil – situada na Fazenda Cachoeira, a cerca de 130 km do Rio de Janeiro – este é o primeiro gin brasileiro a conquistar a Double Gold Medal na San Francisco World Spirits Competition e o prémio de melhor produtora artesanal do ano no World Gin Awards 2018, em Londres, uma das mais prestigiadas competições do género.Gin, 750 ml, Amázzoni

11 de 12 /

Este ano, a edição especial de verão dos vinhos do Porto das Caves Ferreira é composta por quatro versões diferentes com caixas colecionáveis que retratam zonas emblemáticas do país: Douro, Aveiro, Lisboa e Algarve. O packaging celebra a portugalidade através de elementos gráficos, como monumentos, arquitetura e paisagens naturais típicas. Estão disponíveis nas referências Branco, Ruby, Tawny e Lágrima. | Vinho do Porto Ruby, €5,99, Caves Ferreira, na Garrafeira Nacional

12 de 12 /

A Jameson decidiu apostar numa mudança de visual depois de 50 anos. A nova garrafa contém o mesmo whiskey triplamente destilado, o whiskey irlandês mais vendido no mundo. Mantêm-se também o vidro verde e o gargalo, mas a forma está ligeiramente esguia, com uma curva mais acentuada e com destaque para o ano de 1780 – data da fundação em Dublin –, inscrito em relevo. O novo rótulo é impresso em papel texturizado, com uma paleta de cores mais vibrantes, sobressaindo o brasão da família Jameson, e sem esquecer os detalhes mais tradicionais. | Whiskey, 700 ml, €18,99, Jameson



Relacionadas
Mais Lidas