Lugares

Partida, largada, aventura!

Mandam as novas regras que as experiências vividas são os novos luxos e que a melhor forma de fazer viagens memoráveis é partir à descoberta de aventuras. Eis sugestões para agarrar a mochila e perder-se pelo mundo.

A mágica mistura das luzes da aurora boreal com os cenários gelados
A mágica mistura das luzes da aurora boreal com os cenários gelados Foto: Getty Images
21 de outubro de 2019 | Carolina Carvalho

Aventuras geladas e com "guia"

Henry Cookson era um aventureiro de profissão. Viveu no Alasca, trabalhou em safaris no Quénia e com tribos na Ásia e em África. Fundou a Cookson Adventures (cooksonadventures.com) em 2009 para proporcionar as suas aventuras a outras pessoas e para ajudar a conservar os paraísos perigosos por onde passou. Aqui não há programas predefinidos, pois cada viagem é desenhada à medida dos viajantes, sabendo que terão como guia Cookson ou outro membro da sua equipa. No reino do gelo do Ártico canadiano encontram-se fenómenos da natureza, como icebergues, glaciares, as luzes do norte e um cenário branco único. Por muito improvável que este lugar extremo do planeta pareça apetecível para passar umas férias, é possível fazer safaris que incluem ver os ursos polares, fazer caminhadas sobre gelo e assistir a espetáculos da natureza como só ali acontece. A Arctic Kingdom dedica-se a verdadeiras aventuras geladas (arctickingdom.com). Por exemplo, o Polar Bear Migration Fly-In Safari tem datas marcadas entre outubro e novembro para grupos de oito pessoas em passeios de oito dias e sete noites (aproximadamente €7.000 por pessoa, com transporte e estadia em cabanas privadas). Este tour ainda inclui uma viagem de avião privada para fotografar não só os ursos, como todo o cenário.

Cage diving para ver tubarões brancos ao perto
Cage diving para ver tubarões brancos ao perto Foto: Getty Images

Águas perigosas

Desde que Steven Spielberg levou o público a mergulhar com o seu tubarão no filme Jaws (1975), despertou um inesperado e arrepiante interesse pela natureza selvagem destes predadores. Do grande ecrã para a realidade dentro de água vai uma grande diferença, mas há quem se aventure. O destino número um no mundo para fazer mergulho dentro de uma gaiola para ver tubarões brancos é a ilha Guadalupe, no México. A Shark Diver organiza passeios para ver tubarões entre agosto e novembro e as viagens contam com um máximo de 19 aventureiros mergulhadores, partem de San Diego (EUA) e duram cinco dias. No primeiro dia de viagem é possível ver uma série de criaturas marinhas como tartarugas, baleias ou golfinhos e os mergulhos para ver os tubarões acontecem nos dias seguintes. Os preços começam perto dos €2.600 e a Shark Diver também organiza viagens para ver tubarões-touro nas ilhas Fiji. Saiba mais www.sharkdiver.com. Para mais aventuras na água também perigosas, mas desta vez à superfície, porque não caiaque entre orcas? No nordeste da ilha de Vancouver (Canadá), o programa Kayaking with Whales and Grizzlies da Wildlife Worldwide inclui isto e o avistamento de ursos pardos. O pacote (sem voos) começa nos €2.600 e inclui nove dias de muita atividade que inclui viagens de barco e acampar na floresta, além do caiaque. A melhor altura para realizar esta viagem é entre os meses de julho e setembro. wildlifeworldwide.com

A Inca Trail Marathon to Machu Picchu é considerada uma das mais difíceis do mundo
A Inca Trail Marathon to Machu Picchu é considerada uma das mais difíceis do mundo Foto: Getty Images

Corridas e caminhadas alucinantes

Se considera que dar uma corrida antes do dia raiar ou debaixo de uma trovoada é coragem, repense. A Big Five Marathon é uma espécie de maratona/safari que acontece na África do Sul e é importante referir que o número cinco refere-se aos animais que os concorrentes podem avistar pelo percurso: elefantes, rinocerontes, búfalos, leões e leopardos. Este evento desportivo acontece a 22 de junho e em big-five-marathon.com estão todas as informações necessárias. Há quem lhe chame a mais difícil maratona do mundo: a Inca Trail Marathon to Machu Picchu & Inca Trail Classic 30K to Machu Picchu é um sério caso de resistência física num extraordinário cenário que tem o próprio Machu Picchu como meta. Há uma corrida em junho (de 1 a 9) e outra em agosto (de 3 a 11) e consistem sempre em acontecimentos de nove dias. Os itinerários e toda a informação podem ser consultados em www.andesadventures.com. A cidade perdida de Petra é uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo e uma das formas de conhecer este monumento da civilização é através de uma caminhada pelo deserto. As melhores alturas para ir são entre março e maio ou entre setembro e novembro e na KE Adventure Travel (keadventure.com) há um programa de oito dias a partir de €1.115, Jordan’s Wadi Rum and Petra. Um dos prémios da chegada é sentir-se no cenário do filme Indiana Jones e a Grande Cruzada.

 Visita guiada aos campos de lava no Monte Etna, na Sicília
Visita guiada aos campos de lava no Monte Etna, na Sicília Foto: Getty Images

Até ao topo do vulcão

A imagem de Natureza em fúria que um vulcão em erupção transmite contrasta com a ideia que existe em Bali de que as montanhas e vulcões estão mais perto do Nirvana, fazendo da sua escalada uma forma de receber bênçãos. Num destino onde primam as paisagens paradisíacas e as atividades de lazer, partir numa caminhada em direção ao topo do vulcão tem tanto de surpreendente como de aventureiro. O Monte Agung (3.142 m), o Monte Bartur (1.717 m) e o Monte Abang (2.151 m) são os três picos que convidam ao desafio de uma caminhada. A Experience Travel Group (www.experiencetravelgroup.com) teve um pacote que se chamava mesmo Three Peacks Challenge e consistia em percorrer os três em menos de 24 horas. Trocava a toalha de praia por uma mochila e botas de caminhada? Aqui mais perto, na Europa, também é possível investir na escalada de um vulcão, mas no final a recompensa de estar mais perto dos deuses é trocada por uma boa refeição italiana. O Monte Etna impõe respeito, ou não fosse este o maior vulcão da Europa, mas numa visita à Sicília ele é de passagem obrigatória. Na Scott Dunn (www.scottdunn.com), o pacote Highlights of Sicily de sete noites (a partir de €3.200 por pessoa) conta com um concerto em anfiteatro com vista sobre Taormina, passeios pelas cidades, uma seleção de restaurantes com estrelas Michelin e, claro, uma corajosa escapadela ao Etna.

Os gorilas são uma das principais atracções do Ruanda
Os gorilas são uma das principais atracções do Ruanda Foto: Getty Images

O livro da selva

A atração pela vida selvagem e respetivos animais não é só para exploradores destemidos e super-heróis. Pode ser uma experiência de vida única e até passada em família. Sugerimos-lhe alguns destinos de férias que podem ser enriquecidos pela presença dos animais locais. No Ruanda, a natureza é a principal atração e os gorilas são, certamente, a segunda. Um dos programas da Audley Travel (www.audleytravel.com) chama-se Ultimate primate experience: gorillas, chimps & monkeys e consiste numa viagem de 11 dias (€9.400 por pessoa, com voos, transfers, estadia e atividades) com caminhadas no Ruanda National Park para ver gorilas, assim como na floresta Nyungwe à procura de chimpanzés e momentos de relaxamento à beira do Lago Kivu. Na América do Sul, a Natural World Safaris (www.naturalworldsafaris.com) sugere um trilho em busca de pumas. O programa Tracking the Pumas of Torres del Paine (aproximadamente €5.200) tem a duração de dez dias e centra-se neste parque nacional chileno, onde guias conduzem os aventureiros viajantes pelos trilhos dos pumas da região. Este safari também tem o objetivo de proteger a espécie e pode ser feito a qualquer altura do ano. Curiosamente, uma experiência deste género também pode ser vivida na Europa, mais especificamente na Eslováquia, um dos poucos países do velho continente onde os ursos vivem livremente no seu território natural. A Walks Worldwide (www.walksworldwide.com) reclama para si a exclusividade de um programa que inclui ursos, as montanhas Tatra e os desfiladeiros eslovacos. Walking with Bears consiste em oito dias de aventura (aproximadamente €1.200 por pessoa) com a companhia de um guia (em inglês) e estadias variadas (duas noites num hotel, duas noites numa pensão e as restantes três noites numa cabana de ranger). Visite o site e reserve os meses de maio, junho ou setembro se quiser alinhar nesta viagem.

Mongólia
Mongólia Foto: Getty Images

Aventura rima com cultura

É possível cruzar aventura com cultura numa só viagem? Sim e entre muitas e variadas opções pelo mundo, aqui ficam duas tão diferentes quanto fascinantes. Uma viagem que convide não só a mudar de espaço, mas também de cultura, ambiente e até de tempo pode ser uma verdadeira aventura. Na Responsabile Travel (www.responsibletravel.com) é possível viajar até à Mongólia antiga durante nove dias e viver uma experiência única. O programa Genghis Khan Warrior Training in Mongolia inclui usar roupas típicas, treinar tiro de arco e flecha, aprender técnicas de batalha e luta, fazer as próprias armas, provar vodka de leite mongol ou viver com famílias nómadas. Aprender a acender uma fogueira pode bem ser a parte fácil desta intensa experiência. As pirâmides resistem ao tempo e às civilizações envolvidas em fascínio e História. Mas sabia que nem só no Egipto existem pirâmides? A Exodus Travel (www.exodus.co.uk) apresenta o programa Sudan Desert Explorer, uma viagem de 13 dias que promete muitas descobertas, viagens pelos desertos e acampamento em pleno Sahara com o céu como teto e visita às pirâmides recheadas de segredos. A experiência de conhecer os segredos arqueológicos e civilizacionais do Sudão custa perto de €4.000 com alojamentos, guia, refeições e transporte entre várias cidades e desertos.

Saiba mais viagens, lugares, aventura, experiências, mundo
Relacionadas

As 7 pistas de esqui mais loucas do mundo!

São as mais íngremes, alucinantes, aterradoras (e, por vezes, fatais) “rampas de lançamento” para os esquiadores mais temerários. E bem piores do que qualquer rebuscada “montanha-russa” para os inexperientes.

Quanto mais pequeno, melhor!

Acampar já não é o que era… O glamping (um cruzamento de glamour com camping) passou de tendência a forma de viajar e multiplicam-se as opções para estar em contacto com a dita Natureza em acomodações diferentes e de luxo.

A natureza dos Açores numa ida ao Ritz Spa

Os tratamentos da Ignae, um exclusivo do Ritz Spa, em Lisboa, combinam o melhor da ciência e da natureza para nos levar numa viagem pelas maravilhas do arquipélago. O mais difícil é regressar à terra.

LA (not so) Confidential

O lado soalheiro dos Estados Unidos fica na costa oeste, onde os sorrisos são genuínos e a informalidade é rainha. Preparamos um roteiro para conhecer o melhor de Los Angeles.

Por dentro do melhor hotel do mundo

Símbolo máximo do luxo das arábias, o La Mamounia, em Marraquexe, mantém o charme e a grandeza de sempre, como se Winston Churchill ainda por aqui andasse. O próximo passo? Mais uma ampliação.

Mais Lidas
Lugares E depois do adeus?

O Bica do Sapato fechou e, com o desaparecer desta instituição, assinala-se oficialmente o fim de uma era. A MUST relembra os tempos do antigo Pap’açorda, do Frágil do Bairro Alto e da época em que a vida era uma festa constante. Long live the eighties.

Lugares Por dentro do melhor hotel do mundo

Símbolo máximo do luxo das arábias, o La Mamounia, em Marraquexe, mantém o charme e a grandeza de sempre, como se Winston Churchill ainda por aqui andasse. O próximo passo? Mais uma ampliação.

Lugares Os melhores destinos de férias para 2020

Resort ou safari? Praia idílica ou montanha aventureira? É sempre um desafio escolher o próximo destino de férias. É por isso que adoramos listas de destinos, como a última selecção “top 10” da revista de viagens Condé Nast Traveller.

Lugares As 7 pistas de esqui mais loucas do mundo!

São as mais íngremes, alucinantes, aterradoras (e, por vezes, fatais) “rampas de lançamento” para os esquiadores mais temerários. E bem piores do que qualquer rebuscada “montanha-russa” para os inexperientes.