Drive

Salão de Frankfurt: a festa das marcas ‘da casa’

Muito se disse (e escreveu) sobre a ausência de alguns dos ‘major players’ da edição deste ano do Salão Automóvel de Frankfurt, que se realizou entre os dias 12 e 22 de setembro e até contou com protestos contra o impacto negativo da indústria automóvel nas alterações climáticas, mas as novidades apresentadas continuam a mostrar que este certame ainda tem um peso importante para as marcas da casa.

01 de outubro de 2019 | Miguel Dias

Todas as gigantes alemãs marcaram presença de forma significativa e houve mesmo novidades que podem ajudar a moldar o futuro de três delas. Falamos da Volkswagen, que apresentou (finalmente!) o ID.3, o seu primeiro automóvel de produção eléctrico, da Opel, que mostrou a versão totalmente eléctrica do Opel Corsa e claro, a Porsche, que marcou presença com o Taycan, o seu primeiro eléctrico da história.

A isto ainda se juntou o novíssimo Land Rover Defender, que aqui fez a sua primeira aparição pública, o Mercedes Vision EQS, protótipo que nos antecipa uma berlina de luxo eléctrica da marca de Estugarda e o BMW Concept 4, um projecto de design que nos dá um primeiro vislumbre do que poderá vir a ser o futuro BMW Série 4.

Muito mais haveria para dizer, até porque houve várias marcas asiáticas a lançar novidades, sobretudo através de propostas eléctricas e carregadas de tecnologia, com a Byton à cabeça. Ainda assim, estas são as seis novidades que consideramos que definiram a edição deste ano do evento, ora veja:

Volkswagen ID.3

Já estava disponível para encomenda e até já lhe conhecíamos quase todos os detalhes, mas só o tínhamos visto sob uma forte camuflagem. Era, por isso, uma das apresentações mais aguardadas para Frankfurt e podemos afirmar que não desiludiu.
De linhas muito limpas, respeitando o design do protótipo que o antecipou, em 2016, este ID.3 destaca-se por contar com um habitáculo muito futurista e que coloca de parte os botões tradicionais. A VW só manteve os botões dos vidros eléctricos e o botão das luzes de emergência, mais nada. Quando chegar ao mercado, lá mais para a primavera do próximo ano, o ID.3 estará disponível com três baterias distintas. A mais pequena é de 45 kWh e vai garantir uma autonomia de 330 km. A de maior capacidade terá 77 kWh e uma autonomia a rondar os 550 km.

A versão base do ID.3 tem preços a começar nos 30.500 euros no nosso país e já pode ser encomendada. Resta agora saber se este ID.3 tem o que é preciso para ser o sucesso de vendas que a marca de Wolfsburgo espera que seja. Só o tempo o dirá.

Volkswagen ID.3
Volkswagen ID.3

Porsche Taycan

Podíamos dizer que o Taycan é a resposta da Porsche ao Tesla Model S, mas preferimos acreditar que este era um modelo inevitável para uma marca que tanto sucesso tem conseguido com os seus híbridos, seja em estrada ou em pista. De uma forma ou de outra, o primeiro Porsche de produção totalmente eléctrico já é uma realidade e, segundo a marca de Estugarda, conta com a mesma essência do Porsche 911, o icónico desportivo que anda ‘por cá’ desde os anos 60.

Este modelo abre o caminho da mobilidade eléctrica para a fabricante germânica e começou a ser pensado há cerca de quatro anos. Agora que foi conhecido, percebemos que tem tudo para ser um dos modelos mais importantes da história da marca, resta saber se será tão bom quanto os números o antecipam.

E por falar em números, importa dizer que os primeiros Taycan a ser conhecidos foram os mais potentes: Turbo e Turbo S. A versão Turbo S é a mais potente do catálogo e tem dois motores eléctricos, um por eixo, que produzem o equivalente a 761 cv de potência. A versão Turbo é ligeiramente mais modesta e fica-se pelos 680 cv. O sistema propulsor eléctrico está associado a um ‘pack’ de baterias de iões de lítio com 93,4 kWh de capacidade que garante 450 km de autonomia ao Taycan Turbo e 412 km ao Turbo S.

Ainda se lembra quando lhe dissemos que a Porsche prometia um eléctrico tão desportivo quant o seu 911? Pois bem, o Turbo S consegue acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 2,8 segundos e precisa de menos de 10 segundos para chegar aos 200 km/h. Porém, o Taycan Turbo precisa de 3,2 segundos para fazer o mesmo exercício. Em ambos os modelos a velocidade máxima é de 260 km/h. As encomendas já estão abertas em Portugal e a versão mais cara, a Turbo S, tem um preço que começa nos 192.661 euros. A Turbo, bastante mais barata, está disponível desde 158.221 euros.

Porsche Taycan
Porsche Taycan

Land Rover Defender

É impossível substituir um automóvel tão icónico como o Defender e, mesmo assim, agradar a todos. A Land Rover sabia-o mas não teve medo, trazendo-o para o séc. XXI. O resultado? Um todo-o-terreno robusto, ‘carregado’ de tecnologia e a ‘piscar o olho’ ao segmento premium. Apesar da imagem mais moderna, se olharmos com atenção é relativamente fácil encontrar pontos comuns entre este e o Defender que o antecedeu. Ainda assim, a forma é assumidamente mais robusta, detalhe que assenta que nem uma luva num automóvel que carrega em si décadas e décadas de aventuras fora de estrada.

A Land Rover propõe várias opções de personalização e cinco níveis de equipamento: Defender, S, SE, HSE e Defender X. Em cima disto há ainda quatro pacotes de estilo por onde escolher: Explorer, Adventure, Country e Urban. Esta foi a solução encontrada pela marca britânica para ‘agradar a todos’, desde os clientes que querem partir à descoberta do planeta até aos ‘millenials’ que vivem na cidade e nunca o vão levar para fora de estrada.

Disponível com blocos a gasolina e diesel, o novo Defender também estará disponível com um sistema 'Mild-Hybrid' que associa um sistema eléctrico de 48 V a um motor a combustão. Mais tarde vai chegar uma versão (inédita!) híbrida 'plug-in'.

Com chegada prevista para a primavera, o Defender 90 vai começar nos 80.500 euros em Portugal. A versão mais longa, denominada 110, arranca nos 87.330 euros.

Land Rover Defender
Land Rover Defender
Mercedes Vision EQS

A Mercedes levou ao Salão de Frankfurt o Vision EQS, um protótipo que antecipa uma berlina de luxo eléctrica para ‘atacar’ rivais como o Tesla Model S, o ‘vizinho’ Audi e-tron GT ou o próximo Jaguar XJ, que também já se sabe que terá uma versão eléctrica.
A imagem segue as linhas que a marca da estrela já nos tinha mostrado no EQC, o SUV totalmente eléctrico da Mercedes, e destaca-se pelo painel preto na dianteira que se ilumina com 188 estrelas em LED. Os faróis são tão futuristas que serão capazes de projectar sinais na estrada e ‘falar’ com os peões.

Inspirado no mundo dos iates de luxo, o Mercedes Vision EQS destaca-se pela elegância e pela imponência das suas linhas. Ainda assim, e a avaliar pelo números que a Mercedes revelou, podemos esperar um GT eléctrico com ‘genica’ e com atitude de desportivo. A ‘culpa’ é dos dois motores eléctricos, um por eixo, que permitem dispor de tracção integral e que colocam à disposição do condutor uma potência total equivalente a 470 cv. O binário máximo anunciado é de 760 Nm.

Estes números permitem acelerações dos 0 aos 100 km/h em 4,5 segundos e uma velocidade máxima a rondar os 200 km/h. Quanto à autonomia, está fixada nos 700 quilómetros, fruto de uma bateria de iões de lítio com 100 kWh de capacidade.
Ainda não sabemos quando vai chegar à fase de produção, mas uma coisa é certa, a Mercedes já confirmou que está pensado para poder contar com autonomia de Nível 5, ou seja, tecnologia que lhe permite dispensar condutor e ser totalmente autónomo.

 Mercedes Vision EQS 2
Mercedes Vision EQS 2
Opel Corsa-e

A Opel foi uma das marcas que mais fichas apostou no Salão Automóvel de Frankfurt deste ano e agora, já em condições de fazer um balanço, podemos dizer que foi uma aposta ganha. Uma das estrelas do ‘stand’ da Opel foi a versão eléctrica do Corsa, o seu ‘best-seller’, denominada Corsa-e. Já tinha sido apresentada, mas foi aqui que se mostrou ao grande público.

Este promete ser um dos modelos mais importantes da história recente da Opel e tem como missão marcar o início do processo de electrificação da marca de Rüsselsheim.
A Opel reivindica uma autonomia de 330 quilómetros e garante que será possível carregar 80% da capacidade da bateria de 50 kWh em apenas 30 minutos. O sistema eléctrico vai produzir uma potência equivalente a 136 cv e 260 Nm de binário instantâneo, números que vão permitir passar dos 0 aos 100 km/h em 8,1 segundos.
As encomendas do Corsa eléctrico já abriram em Portugal e os preços começam nos 29.990.

Opel Corsa-E
Opel Corsa-E
BMW Concept 4

As críticas à enorme grelha dianteira do BMW Série 7 e do X7 não assustaram a marca bávara, que surpreendeu no Salão de Frankfurt com o BMW Concept 4, um protótipo que antecipa as linhas do futuro BMW Série 4. O ‘duplo-rim’ de dimensões massivas, na dianteira, pode não agradar a todos, mas garante personalidade e músculo a um carro que, segundo a BMW, já está muito próximo da versão final de produção.
A marca de Munique centrou-se no desenho de estilo que este modelo carrega e, por isso, preferiu nem falar de motorizações. Mas escusado será dizer que esta carroçaria tão agressiva pede potência e velocidade, algo que certamente ficará garantido nas versões assinadas pela divisão 'M' da BMW. Não sabemos quando este protótipo se vai transformar numa versão de produção, mas podemos confessar que estamos ansiosos.

BMW Concept 4
BMW Concept 4







Saiba mais Salão Automóvel de Frankfurt, Alemanha, Carros
Relacionadas

O luxo circula aqui

Conforto, tecnologia e potência impressionantes fazem parte dos requisitos de um carro de luxo. Há muitos a que deve estar atento, este ano, dos Bentleys aos Aston Martin.

Mais Lidas
Drive Os melhores carros para passear com estilo

De cabelos ao vento ou bem protegidos, dos clássicos Morgan aos arrojados buggies para passeios inesquecíveis, esteja muito atento a estes veículos. Há preços para (quase) todas as bolsas. O belo passeio é garantido.